Braid se filia ao PODEMOS e busca apoios para batalha na capital

 

podemos-4O deputado federal Eduardo Braid se filiou ao Podemos na tarde de sexta-feira (29), o ato aconteceu em São Luís, e contou com algumas presenças que dão um norte sobre o perfil da sua candidatura à Prefeitura de São Luís. A mudança de partido marca uma movimentação mais efetiva de Braid na pré-campanha.

Participaram da filiação a presidente nacional do Podemos, Renata Abreu, e o principal nome da sigla o senador Alvaro Dias. Também marcaram presença o senador Roberto Rocha, o ex-governador Zé Reinaldo, os vereadores Marcial Lima, César Bombeiro, Aldir Junior, Sá Marques, Estevão Aragão e o ex-deputado Aderson Lago.

Apesar de liderar até momento as pesquisas na corrida eleitoral na capital, segundo os últimos levantamentos, o fato é que ainda há muita indefinição em relação apoios e alianças e sobrando especulação em torno do nome de Eduardo Braid.

Nomeado para Fundação Palmares é criticado até pelo próprio irmão

 

wadico-palamres
Wadico com o pai, o escritor Oswaldo de Camargo, e o irmão, Sergio Nascimento (Montagem)

O músico e produtor cultural Oswaldo de Camargo Filho, o Wadico Camargo, foi às redes sociais protestar contra a nomeação do irmão, Sergio Nascimento de Camargo, para a presidência da Fundação Palmares, entidade criada para defender e fomentar a cultura e manifestações afro-brasileiras.

“Tenho vergonha de ser irmão desse capitão do mato. Sérgio Nascimento de Camargo, hoje nomeado presidente da Fundação PALMARES”, disse Wadico, no Facebook.

O produtor cultural, que é filho do escritor Oswaldo de Camargo, ainda divulgou um abaixo-assinado em suas redes “pela troca do presidente da Fundação Palmares, Sergio Nascimento”. Ativista do movimento negro, Wadico é idealizador do grupo “A Rede do Samba”.

Filho de colhedores de café analfabetos, o poeta, contista, romancista, pesquisador e jornalista Oswaldo de Camargo, pai de Sérgio e Wadico, aos 83 anos é coordenador de literatura do Museu Afro Brasil.

“Minha militância é na literatura”, disse em entrevista ao site da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Para ele, “o negro não é só vítima do preconceito, também é vítima da indiferença”.

Nomeado presidente da Fundação Palmares, Sérgio Nascimento é um contraponto na família. Ele é contra o dia da Consciência Negra, já disse que a escravidão foi boa porque negros viveriam em condições melhores no Brasil do que no continente africano.

“Merece estátua, medalha e retrato em cédula o primeiro branco que meter um preto militante na cadeia por crime de racismo”, escreveu o novo presidente da Fundação Palmares.

Para Nascimento, artistas como Gilberto Gil, Leci Brandão, Mano Brown, Emicida são todos “parasitas da raça negra no Brasil”. Em uma postagem nas redes sociais, Sérgio disse que a Fundação agora seguirá os preceitos bolsonaristas. (Revista Fórum)

Expectativa de Vida passa a 76,3 anos, um aumento de 3 meses e 4 dias entre 2017 e 2018

 

tabua_home_LiciaRubinstein
Expectativa de vida de idosos vem aumentando ano a ano no Brasil – Foto: Licia Rubinstein/Agência IBGE Notícias

Em 2018, expectativa de vida era de 76,3 anos, um aumento em 3 meses e 4 dias, de 2017 para 2018. Desde 1940, já são 30,8 anos a mais que se espera que a população viva. Os dados são das Tábuas Completas de Mortalidade, divulgadas hoje pelo IBGE.

Para as mulheres, espera-se maior longevidade: 79,9 anos. Já a expectativa de vida ao nascer para os homens ficou em 72,8 anos em 2018. Mas essa diferença, chamada de “sobremortalidade masculina”, é mais acentuada conforme a faixa etária. Um homem de 20 a 24 anos tinha, em 2018, 4,5 vezes menos chances de chegar aos 25 anos do que uma mulher.

“Esse fenômeno pode ser explicado por causas externas, não naturais, que atingem com maior intensidade a população masculina”, explica o pesquisador do IBGE Marcio Minamiguchi, ressaltando que, em 1940, não havia essa discrepância evidente entre os sexos nos grupos mais jovens. “A partir de meados da década de 80 as mortes associadas às causas externas passaram a desempenhar um papel de destaque. É um fenômeno proveniente da urbanização e inclui homicídios, acidentes de trânsito e quedas acidentais, entre outros”, complementa.

Para ambos os sexos a maior esperança de vida ao nascer foi observada em Santa Catarina: 79,7 anos. Outros estados com valores elevados, acima dos 78 anos, são o Espírito Santo, São Paulo, Distrito Federal e Rio Grande do Sul. No outro extremo, está o Maranhão, com a expectativa em 71,1 anos, e o Piauí, em 71,4 anos. Ou seja, uma criança nascida no Maranhão, conforme a taxa de mortalidade observada em 2018, esperaria viver em média 8,6 anos a menos que uma criança nascida em Santa Catarina.

Cabe ressaltar que a expectativa de vida muda conforme o ano de nascimento da pessoa e o sexo. Por exemplo, quem está com 30 anos agora terá um tempo médio de vida diferente de quem acabou de nascer, é a chamada projeção de sobrevida.

• Aos 30 anos: 48,7 de expectativa de sobrevida, ou seja, expectativa de vida de 78,7 anos
• Aos 40 anos: 39,5 de expectativa de sobrevida, ou seja, expectativa de vida de 79,5 anos
• Aos 50 anos: 30,7 de expectativa de sobrevida, ou seja, expectativa de vida de 80,7 anos
• Aos 60 anos: 22,6 de expectativa de sobrevida, ou seja, expectativa de vida de 82,6 anos
• Aos 70 anos: 15,3 de expectativa de sobrevida, ou seja, expectativa de vida de 85,3 anos
• Aos 80 anos ou mais: 9,6 de expectativa de sobrevida, ou seja, expectativa de vida de 89,6 anos ou mais

Informações IBGE

Ministra de Bolsonaro diz que carne tava muito barata, e que agora mudou…

 

o-presidente-jair-bolsonaro-psl-e-a-ministra-da-agricultura-tereza-cristina-durante-evento-que-marca-200-dias-do-governo-1563484762154_v2_900x506
Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e o presidente Jair Bolsonaro/Foto: Reprodução

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmou que o consumidor brasileiro terá que se acostumar com o forte aumento no preço da carne nos últimos meses.

“.. a carne ficou por 3 anos com valor muito baixo. Isso faz com que o mercado sinta mais essa subida..”, disse a Tereza Cristina.

Em reportagem publicada nesta quinta-feira (28),  no site Poder 360 o governo tenta justificar e explicar o aumento que de janeiro até agora foi de 5% a 26%.

Por unanimidade TRE-MA confirma Ficha Limpa de Flávio Dino

 

flavio-dino-1
Governador Flávio Dino (PCdoB)/Foto: Reprodução

“Às vésperas da eleição de 2018, circulou amplamente a notícia de que eu estava cassado e inelegível por décadas. Na época, informei que isso era um absurdo. Hoje o TRE, por unanimidade, confirmou o que disse na ocasião. Ou seja, a justiça foi feita e permaneço 100% ficha limpa”, destacou o governador Flávio Dino no twitter.

Antes das eleições do ano passado a juíza da 8ª Zona Eleitoral de Coroatá, Anelise Nogueira Reginato, decretou a inelegibilidade do então governador do Maranhão Flávio Dino. A decisão não impediu a candidatura e reeleição do governador. A juíza alegou que o Programa “Mais Asfalto” foi utilizado para beneficiar candidatura de aliados do governador em Coroatá.

Nesta quinta-feira (28), o Pleno TRE-MA, ao analisar ação dos advogados do governador Flávio Dino, por unanimidade anulou a decisão da juíza Anelise Nogueira. Quando da decisão em outubro de 2018 da 8ª Zona Eleitoral o governador Flávio Dino se pronunciou e mostrou tranquilidade em relação sua situação Eleitoral.

“.. irei pleitear normalmente meu registro ao TRE [Tribunal Regional Eleitoral], que será deferido nos termos da lei. E semana que vem vamos começar mais uma bela campanha alegre, propositiva e vencedora”, afirmou à época no twitter .

Realizado no Maranhão 19º Fórum dos Governadores da Amazônia Legal

 

gov amaoniia

Os governadores da Amazônia Legal que envolve os estados do Maranhão, Pará, Manaus, Amapá, Acre, Mato Grosso, Amazonas, Rondônia, Tocantins, Roraima. Entre as medidas aprovadas no 19º Fórum se destacaram: Alinhamento do discurso sobre COP-25 em Madri; Aprovação de um mecanismo de financiamento do Consorcio; Primeira compra corporativa que será coordenada pelo Amazonas na área da saúde; Avança também para compra corporativa na área de tecnologia coordenada pelo Mato Grosso; também houve avanços deliberativos em relação à Segurança Pública que será aprofundado no inicio do próximo ano.

Abaixo a Carta de São Luís assinada pelos Governadores da Amazônia Legal.

cart ama

c 1

Othelino Neto repudia uso político e polêmica sobre repasse ao Aldenora Bello

 

othelino
Deputado Othelino Neto (PCdoB), Presidente da Assembleia Legislativa/Foto: Reprodução

O deputado Othelino Neto (PCdoB), presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, lamentou nesta quinta–feira (28) a polêmica criada sobre repasse dos recursos fruto das Emendas Parlamentares no valor de R$ 4, 2 milhões para o Hospital Aldenora Bello. O parlamentar também aproveitou para repudiar o uso político da questão, o que chamou de inadequada em se tratando de atendimento a pessoas com câncer.

‘.. quanto ao pagamento de emendas parlamentares disponibilizadas para viabilizar a manutenção dos serviços do hospital Aldenora Belo, vale esclarecer que a Assembleia Legislativa protocolou ofício junto à SES no dia 25.10..’ disse Othelino Neto.

O deputado Othelino Neto falou hoje com o Secretário da Saúde, Carlos Lula, sobre o processo de transferência dos recursos para o Hospital, e foi informado que a Fundação Antônio Jorge Dino, apresentou apenas no último dia 12 de novembro o projeto. A liberação dos R$ 4,2 milhões é prioridade e será realizado em seis parcelas. Othelino alertou a Fundação para viabilização da documentação necessária.

‘..é imperioso que a Fundação Antônio Dino apresente a documentação pendente, atendendo ao que estabelece a legislação vigente. Finalmente, registro que a politização de um assunto tão sensível como o tratamento de pessoas com câncer é absolutamente inadequado..’, destacou Othelino Neto.

p 1

p 2

‘Só de Sacanagem’ desembargador usa para condenar Lula no TRF-4

 

zzmoro_leandro_paulsen
Ex-juiz e mistro da Justiça, Sérgio Moro e o desembargador do TRF-4, Leandro Paulsen/Foto: Reprodução

O resultado do julgamento de Lula no TRF-4 na última quarta-feira (27), em relação ao Sitio de Atibaia, repercute mais pela forma do julgamento e votos do MPF e dos desembargadores do Tribunal, que pela sentença de 17 anos aplicada ao petista.

Todos os recursos apresentados pela defesa de Lula foram negados, e ainda, o desembargadores foram indiferentes ao recente entendimento do STF, sobre delação de delatores e delatados, demonstrando incongruência e desrespeito. Também não é demais lembrar que a condenação do caso na 1ª Instância, feita pela juíza Gabriela Hardt, é considerado nos meios jurídicos um clássico CRLT-C e CRLT-V da condenação do caso do Triplex do Guaruja.

De acordo com  o jornal O Globo nesta quinta-feira (28),  o desembargador Leandro Palsen no seu voto a favor da condenação abandonou o formalismo e declamou trechos da música da cantora Ana Carolina cujo titulo é “Só de sacanagem”.

“Meu coração está aos pulos! Quantas vezes minha esperança será posta à prova? Por quantas provas terá ela que passar? Tudo isso que está aí no ar: malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro, do meu dinheiro, do nosso dinheiro que reservamos duramente pra educar os meninos mais pobres que nós, pra cuidar gratuitamente da saúde deles e dos seus pais”, disse narrou Paulsen.

E prosseguiu, após rasgados e efusivos elogios à Lava Jato o desembargador TRF-4 em Curitiba, terra do ex-juiz e atual ministro da Justiça Sérgio Moro, disparou mais um trecho da música.

“A luz é simples, regada ao conselho simples de meu pai, minha mãe, minha avó e os justos que os precederam. Não roubarás! Devolva o lápis do coleguinha! Esse apontador não é seu, minha filha!”, completou Paulsen.

Carlos Lula desmonta oportunismo sobre repasse ao Hospital Aldenora Bello

 

carlos-lula-714x1024
Secretario de Estado da Saúde, Carlos Lula/Foto: Reprodução

O deputado César Pires (PV), durante pronunciamento nesta quarta-feira (27), na Assembleia Legislativa do Maranhão, acusou o governo Flávio Dino de descumprir acordo e penalizar pacientes do Hospital Aldenora Bello. Segundo César Pires, o governo teria desrespeitado deputados e pacientes ao não repassar os R$ 4,2 milhões referentes a emendas parlamentares.

Se o deputado tivesse melhor se informado não faria coro ao uso político oportunista do drama dos pacientes atendidos no Aldenora Bello, que passa por sérios problemas financeiros. Desde ontem o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, esclareceu a sociedade maranhense que os recursos ainda não foram repassados em função de tramites legais que precisam ser respeitados.

Abaixo os esclarecimentos do Secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula:

1- A verba fruto de emenda parlamentar será paga ao Hospital Aldenora Bello nos próximos dias tão logo finalizado o trâmite administrativo legal.

2 – Há pouco menos de 2 semanas a Fundação entrou com o pedido para abertura do processo de pagamento, embora a medida coletiva dos deputados da Assembleia Legislativa do Maranhão tenha sido adotada no mês passado. Este é o percurso normal do processo, de conhecimento dos deputados e da Fundação.

3 – Vale ressaltar que, antes mesmo da assinatura das emendas, a Secretaria de Saúde já havia destinado mais de 300 mil reais à Fundação, além de medicamentos que permitiram a retomada do atendimento aos pacientes.

4 – Embora algumas falsas notícias compartilhadas nesta terça-feira tenham como objetivo principal atrair cliques e curtidas para páginas sensacionalistas, a desinformação promovida por estas “notícias” ocasionam o desespero de pacientes e familiares assistidos no Hospital.

5 – Por eles, o Governo do Maranhão, desde 2015, tem garantido investimentos em apoio à Fundação para a continuidade dos serviços desta unidade hospitalar.

Potcast: Othelino Neto fala sobre Parlamento Estudantil e AI-5

 

O deputado Othelino Neto (PCdoB), presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão  divulgou nesta quarta-feira (27), mais uma edição do seu Potcast.

Entre os temas trados estão a realização do Parlamento Estudantil 2019 e ainda a polêmica declaração do Ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre a utilização do AI-5 para reprimir manifestações contra medidas do governo.