PT anuncia oposição sem “simpatias e antipatias pessoais”

 

pt
Cúpula do PT após coletiva à Imprensa em Brasília/Foto: Ricardo Sturckert

O PT reuniu  a imprensa nesta quarta-feira (21), em Brasília, para anunciar atuação do partido em oposição ao governo Bolsonaro (PSL) no Congresso. Estava à frente dos petistas Fernando Haddad, candidato derrotado no 2º turno da eleição presidencial.

Além do governador do Piauí Wellington Dias (PT-PI) e a senadora eleita governadora Fátima Bezerra (PT-RN), participaram também os deputados federais Paulo Pimenta (PT-RS), Maria do Rosário (PT-RS) e Benedita da Silva (PT-RJ); e os senadores Humberto Costa (PT-PE) e Gleisi Hoffmann (PT-PR), (presidente nacional do partido).

As lideranças do partido não especificaram como objetivamente farão oposição ao governo, mas que formará uma frente ampla “contra qualquer tipo de retrocesso”. Também não disseram se outros partidos participarão.

De acordo com o Haddad, haverá “duas trincheiras”. Uma pela defesa dos direitos sociais que deve atrair outros partidos de esquerda e de centro. A outra mais ampla atuará em defesa dos direitos civis, com a possibilidade de participação da direita e liberais.

Ao falar sobre as articulações para formar a oposição a Bolsonaro, Haddad disse que uma frente se constrói programaticamente, “não por simpatias e antipatias pessoais”. Afirmou também que as lideranças parlamentares irão analisar pauta a pauta, sem descartar apoiar o governo em votações.

Com Informações do Site Congresso em Foco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s