Em carta Governadores repudiam fala de Bolsonaro orientando retaliação ao Nordeste

 

carta retaliação
Foto: Reprodução

19 de Julho de 2019

Nós governadores do Nordeste, em respeito à Constituição e à democracia, sempre buscamos manter produtiva relação institucional com o Governo Federal. Independentemente de normais diferenças políticas, o princípio federativo exige que os governos mantenham diálogo e convergências, a fim de que metas administrativas sejam concretizadas visando sempre melhorar a vida da população.

Recebemos com espanto e profunda indignação a declaração do presidente da República transmitindo orientações de retaliação a governos estaduais, durante encontro com a imprensa internacional. Aguardamos esclarecimentos por parte da presidência da República e reiteramos nossa defesa da Federação e da democracia.

RENAN FILHO – Governador do Estado de Alagoas

RUI COSTA – Governador do Estado da Bahia

CAMILO SANTANA – Governador do Estado do Ceará

FLÁVIO DINO – Governador do Estado do Maranhão

JOÃO AZEVÊDO – Governador do Estado da Paraíba

PAULO CÂMARA – Governador do Estado de Pernambuco

WELLINGTON DIAS – Governador do Estado do Piauí

FÁTIMA BEZERRA – Governadora do Rio Grande do Norte

(Revista Fórum)

Eliziane Gama pedirá explicações no Senado sobre fala de Bolsonaro em relação ao MA e PB

 

Plenário do Senado
Senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA)/Foto: Reprodução

No inicio da noite desta sexta-feira (19), a senadora Eliziane Gama, reagiu nas redes sociais em tom de indignação em relação a fala do presidente Bolsonaro na manhã de hoje em relação ao Maranhão e a Paraíba. A senadora disse que pedirá explicações através do Senado sobre  o que quis dizer o presidente Bolsonaro com a frase “nada para o Maranhão e Paraíba”.

boicote ma

Durante café da manhã oferecido hoje a correspondentes internacionais em Brasília o presidente Bolsonaro determinou uma especie de ‘boicote’ aos governadores do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) e da Paraíba, João Azevedo (PSB).

Antes da conversa com os jornalistas Jair Bolsonaro falou rapidamente com o ministro Chefe da Casa Civil, Onix Lerenzoni, a respeito dos dois governadores que foi capitado pelo sistema de som.

“O governador da Paraíba é pior que esse do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara”, afirmou Bolsonaro.

Nas redes sociais Flávio Dino se posicionou sobre a fala do presidente Bolsonaro. O governador do Maranhão disse que conhece a Constituição e que independente de opiniões pessoais o presidente tem que respeitar os entes federados.

‘Independentemente de suas opiniões pessoais, o presidente da República não pode determinar perseguição contra um ente da Federação. Seja o Maranhão ou a Paraíba ou qualquer outro Estado. “Não tem que ter nada para esse cara” é uma orientação administrativa gravemente ilegal’, alertou Flávio Dino.

Abaixo o vídeo do café da manhã.

“O que ganha eleição não é a política, mas trabalho”, Rubens Jr sobre o pleito em São Luís

 

rubens junior
Secretário de Estado das Cidades, Rubens Pereira Junior/Foto: Reprodução

Pré-candidato a prefeitura de São Luís o secretário de Estado das Cidades, Rubens Junior (PCdoB), disse ao  Upaonews.com nesta sexta-feira (19), que ficou feliz com os números da última pesquisa JP, mas que eleição na capital é decidida no momento certo.

“Em São Luís pesquisa de véspera não serve para absolutamente coisa nenhuma. Na última eleição todos diziam que Eliziane Gama ganharia fácil  do prefeito Edivaldo Holanda Junior, porque ela liderava todas pesquisas, mas foi Eduardo Braid que disputou o segundo turno, e Edivaldo Junior que venceu a eleição. Em 2008 quando Flávio Dino foi candidato a prefeito de São Luís com Castelo, começou a campanha com 2% dos votos, foi para o segundo turno e quase vence as eleições, só para citar dois exemplos recentes”, lembrou Rubens Junior.

Apesar de quando questionado sobre as eleições dizer que está focado nos projetos de sua pasta para capital Rubens Junior não nega está com disposição de sobra para o pleito. Porém, deixa claro que não será candidato de si mesmo. Com relação ao questionamento que não teria atuação política de destaque na capital, o que dificultaria sua candidatura, ele contesta e diz que isso não procede.

“Isso não é verdade! Nas duas últimas eleições para deputado federal estou sempre entre os dez mais votados em São Luís, superando vários candidatos que tradicionalmente fazem política na capital. Nasci e estudei aqui em São Luís, e também é onde estão muitos dos meus amigos. Então essa conversa é uma tentativa de mudar o foco do debate sobre a eleição”, assegurou Rubens Junior.

A simpatia do governador Flávio Dino com a candidatura de Rubens Junior não é novidade e para vários analistas um aspecto positivo. Flávio Dino tem 56% de aprovação em São Luís, segundo a última pesquisa do JP. Mesmo ele não participando diretamente da eleição no primeiro turno sua preferência é importante para qualquer um dos candidatos.

Rubens Junior realizou bons mandatos como deputado estadual e federal, agora no executivo à frente da Secretaria de Cidades, responsável por várias obras e projetos importantes na capital tem grande chance de também mostrar competência, o que naturalmente poderá lhe dá grande visibilidade.

O jogo político pela disputa da Prefeitura de São luís está aberto. Rubens Junior parece confiante que vai se viabilizar para a batalha eleitoral em 2020. Segundo ele, “o que ganha eleição não é a política, mas trabalho”.

Após criticar filme ‘Bruna Surfistinha’ Bolsonaro é criticado e chamado de hipócrita

 

surfistinha
Presidente Bolsonaro e Raquel Pacheco (Bruna Surfistinha)/Foto: Reprodução

O presidente Bolsonaro ao declarar quinta-feira (18), sua intenção em transferir a Ancine (Agência Nacional do Cinema) para Brasília, criou mais uma polêmica.

“Agora pouco, o ministro Osmar Terra e eu acertamos. Não posso admitir que, com dinheiro público, se façam filmes como o da Bruna Surfistinha. Não dá (…). Não somos contra essa ou aquela opção.., mas não podemos permitir em respeito às famílias”, disse.

A referência ao filme para justificar a medida ‘moralizadora’, não foi por acaso. A ex-garota de programa e hoje escritora Raquel Pacheco (Bruna Surfistinha), não dá trégua nas críticas a Bolsonaro nas redes sociais. Em março deste ano ela fez uma publicação no twitter que incomodou muito Bolsonaro e seus partidários.

Bruna Surfistinho

O rompante moralista de Bolsonaro rapidamente foi contestado por milhares de pessoas nas redes sociais  que o chamaram de ‘hipócrita’ e outras coisas, ao relembrarem que no inicio de 2018, ele disse à Folha de SP, que usava o auxílio-moradia para ‘comer gente’.

Câmara Federal gastou R$ 34,09 milhões com auxílio-moradia para deputados

 

posse_camara_ae_2
Foto: Reprodução

Entre o ano passado e o atual, foram desembolsados pela Câmara Federal R$ 34,09 milhões com ajuda de custo para 540 deputado com o Auxílo-Moradia realizarem a mudança do seu estado natal para a capital ou para o caminho inverso.

Nas eleições de 2018, o Congresso passou por uma renovação recorde, consequência direta do discurso anticorrupção e de redução de gastos públicos. Na Câmara, 47% das vagas parlamentares foram renovadas.

Cada deputado federal recebeu R$ 33,7 mil – o correspondente a um mês de salário – para “compensar as despesas com mudança e transporte”. O benefício distingue o local de origem do político e não exige que declaração como foi gasto o dinheiro.

(Do Congresso em Foco)

Mensagens revelam que Moro interferiu em acordo de delação

 

moro
Ex-juiz Sérgio Moro/Foto: Reprodução

Em mais uma reportagem da Folha de S.Paulo e The Intercept Brasil divulgada nesta quinta-feira (18), o ex-juiz Sérgio Moro interferiu nas negociações de delações de dois executivos da Construtora Camargo Corrêa, o que é proibido pela lei.

As mensagens revelam que Moro avisou aos procuradores que só homologaria as delações se a pena proposta aos executivos incluísse pelo menos um ano de prisão em regime fechado.

A Lei das Organizações Criminosas, de 2013, que definiu regras para os acordos de colaboração premiada, diz que juízes devem se manter distantes das negociações e têm como obrigação apenas a verificação da legalidade dos acordos após sua assinatura.

O objetivo é garantir que os magistrados tenham a imparcialidade necessária para avaliar as informações fornecidas pelos colaboradores e os benefícios oferecidos em troca no fim do processo judicial, quando cabe aos juízes aplicar as penas negociadas se julgarem os resultados da cooperação efetivos.

CNB apoiará reeleição de Augusto Lobato na Direção Estadual do PT

 

pt
Foto: Reprodução

O baque político que sofreu o PT nacionalmente nos últimos anos em razão da conjuntura política propiciou algo que parecia improvável no Maranhão, unir as duas principais correntes internas do partido no estado em torno de um nome ao PED –  Processo de Eleições Diretas do PT, que ocorrerá em setembro.

As principais correntes do PT no estado anunciaram nesta quarta-feira (17), apoio à reeleição de Augusto Lobato para o Diretório Estadual do Partido.

O deputado federal Zé Carlos, mesmo sendo da corrente a qual pertence Lobato não concordou com o acordo porque pretendia colocar o próprio nome para apreciação dos membros da corrente. Já o vereador Honorato Fernandes deverá concorrer no PED em outra chapa, que poderá inclusive contar com apoio de Zé Carlos.

O deputado estadual Zé Inácio, comemorou o entendimento que também visa viabilizar candidaturas petistas nas eleições municipais de 2020.

“O objetivo é trabalhar na prática a unidade do PT e efetivar ações que visem fortalecer o Partido, sobretudo nos municípios, tendo em vista as eleições municipais que se aproximam, sempre ouvindo as bases e potencializando nossas lideranças” disse Zé Inácio.

A corrente interna do PT Construindo um Novo Brasil (CNB), a maior em nível nacional e que tinha a hegemonia no estado, após consenso decidiu apoiar Lobato no Processo de Eleições Direta do PT no Maranhão. Ela se junta ao Movimento PT, Articulação de Esquerda, Democracia Socialista, Avante, Resistência Socialista e Militância Socialista.