Bolsonaro visitará apenas São Luís e Imperatriz no Maranhão

O presidente Bolsonaro vem ao Maranhão apenas no dia 29, onde visitará apenas Imperatriz e São Luís.

A primeira informação era que ele visitaria também Açailândia e São Pedro dos Crentes, como havia informado o senador Roberto Rocha.

O objetivo é fortalecer campanhas alinhadas com o bolsonarismo em São Luís e Imperatriz., os dois maiores colégios eleitorais do estado.

Nesta semana, Bolsonaro cancelou agenda em Balsas, alegando, falta de apoio da PM do Maranhão. Prontamente desmentido pelo governador Flávio Dino e o secretário Jefferson Portela (Segurança).

(Com informação do Marrapá)

Inflação de outubro aponta maior alta para o mês desde 1995

A prévia do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15) registrou alta de 0,94% no mês de outubro.

O índice, que atua como uma prévia da inflação no país, registrou a maior alta para o mês de outubro em 25 anos e já acumula alta de 2,31% desde janeiro e 3,42% nos últimos 12 meses.

A alta do IPCA foi puxada por alimentos e bebidas, que tiveram variação de 2,24% no período – ante 1,48% registrado em setembro.

Alimentos para consumo em domicílio apresentaram maior aceleração da inflação, passando de 1,96% em setembro para 2,95% em outubro, com fortes altas de óleo de soja (22,34%), do arroz (18,48%), do tomate (14,25%).

Itens como o gás de botijão tiveram aumento de 2,07% no mês, enquanto o gás encanado teve leve queda, de 0,17%.s em 2000. aqui mais informação. (Congresso em Foco)

Concedido Direito de Resposta ao MA sobre ‘viagem de Bolsonaro a Balsas’

O programa ‘Os Pingos nos Is’ da Rádio Jovem Pan, concedeu Direito de Resposta ao governo do Maranhão, nesta quinta-feira, dia 22, sobre viagem do presidente Bolsonaro ao Maranhão.

Ontem, quarta-feira, dia 21, quando estava encerrando uma entrevista na emissora, o presidente Jair Bolsonaro, disse que havia cancelado uma viagem à cidade de Balsas no Maranhão, porque o governo do estado não cedeu a polícia militar para fazer sua segurança.

Márcio Jerry e Weverton comandarão Frente de Fortalecimento do SUS

Criada a Frente Parlamentar Mista Pelo Fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS), que atuará para garantir a estruturação e qualidade do atendimento público a pacientes, especialmente no período pós-pandemia.

Proposto pelo vice-líder do PCdoB, deputado Márcio Jerry (MA), e pelo líder do PDT no Congresso, senador Weverton Rocha, o colegiado reuniu apoio de 190 deputados, 20 senadores de 23 partidos.

“Primeiro esforço concentrado da Frente SUS é a ação na Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional (CMO), em defesa de mais recursos para a saúde. Não podemos aceitar, como quer o governo Bolsonaro, redução de recursos”, afirmou Márcio Jerry, presidente da Frente SUS.

O senador Weverton (PDT), que assumirá a vice-presidência do colegiado, reforçou a importância da Frente SUS.

“Mais que nunca precisamos defender o SUS e garantir financiamento para que toda a população possa ser atendida”, reforçou Weverton.

Para a criação de uma frente parlamentar, são necessárias ao menos 171 assinaturas, que devem ser encaminhadas à Mesa Diretora, junto com o estatuto do grupo.

Nomeação de Kassio Nunes Marques no STF é publicada no Diário Oficial da União

A nomeação do desembargador Kassio Nunes Marques como ministro do Supremo Tribunal Federal foi publicada há pouco em edição extra do Diário Oficial da União.

Marques foi aprovado pelo Senado nesta quarta-feira (22/10) com 57 votos favoráveis e dez contrários.

O piauiense de 48 anos ocupará a cadeira do ministro Celso de Mello, recém-aposentado. É o primeiro indicado por Jair Bolsonaro para a Corte. (Conjur)

Dino destrói boato sobre ‘negação de segurança’ a Bolsonaro em Balsas no MA

O governador Flávio Dino (PCdoB), reagiu rápido ao boato de que teria negado segurança ao presidente Bolsonaro, em Balsas, região Sul do Maranhão.

Dino ao tomar conhecimento da informação, contestou a ‘negativa de segurança’ ao presidente, e classificou o ocorrido de mentira e irresponsabilidade.

“Alguns irresponsáveis estão mentindo à população de Balsas sobre o cancelamento de uma suposta visita de Bolsonaro à cidade. Não houve nenhuma negativa de segurança a ele. Gostaria que mostrassem o documento que provaria a fantasiosa versão”, alertou o governador do Maranhão.

O governador do Maranhão voltou se posicionar nas redes sociais, ainda na noite de ontem, para em tom de indignação mostrar de onde surgiu o boato e cobrar provas.

“..descobrir que a mentira de que eu neguei segurança a Bolsonaro em Balsas partiu dele próprio..”, destacou Dino no twitter.

Ciro e Lula ameaçam mais Bolsonaro do que Doria e Huck em 2022

Para líderes no Congresso Nacional ouvidos pela nova edição do Painel do Poder, ferramenta do site Congresso em Foco, as chances de Bolsonaro (sem partido) se reeleger em 2022 cresceram.

Os nomes mais fortes contra ele são Ciro Gomes (PDT) e Lula (PT).

O apresentador de TV e empresário Luciano Huck e o ex-juiz e ministro Sérgio Moro empataram na quarta posição, em quinto está João Dória (PSDB). Aqui mais detalhes sobre o levantamento

Dino e Eliziane criticam Bolsonaro por desautorizar compra da vacina Chinesa Chinovac

O presidente Jair Bolsonaro incomodado com o lucro político do governador de São Paulo, João Dória (PSDB), pré-candidato a presidente em 2022, desautorizou nesta quarta-feira, dia 21, o ministério da Saúde, comprar a vacina chinesa Chinovac, produzida no Brasil pelo Instituto Butantan.

A decisão de Bolsonaro ocorre um dia após o ministro Pazuello, anunciar a compra de 46 milhões de doses da vacina junto ao governo de São Paulo.

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), que ontem participou da reunião dos governadores com o ministério da Saúde, para tratar das vacinas, reagiu à decisão do presidente Bolsonaro, dizendo que ele só pensa em “palanque e guerra”. Ele também defendeu que os governadores procurem o Congresso Nacional e a Justiça, para garantir o aceso da população à vacina.

“Bolsonaro agora quer fazer a “guerra das vacinas”. Só pensa em palanque e guerra. Será que ele não quer jogar War ou videogame com Trump ? Enquanto jogasse, ele não atrapalharia os que querem tratar com seriedade os problemas da população(..) Não queremos uma nova guerra na Federação. Mas, com certeza os governadores irão ao Congresso Nacional e ao Poder Judiciário para garantir o acesso da população a todas as vacinas que forem eficazes e seguras. Saúde é um bem maior do que disputas ideológicas ou eleitorais”, destacou Dino no twitter.

A senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), também lamentou a decisão do governo Bolsonara. Para ela, é ‘estupidez’ e ‘irresponsabilidade’ desprezar e politizar uma vacina eficaz só por causa do país que produz.

“A decisão de desautorizar o Ministério da Saúde a comprar a vacina chinesa contra o Coronavírus beira a estupidez. Desprezar uma vacina eficaz apenas em razão do país q/ a produz é menosprezar a vida. Queremos a cura da doença. Politizar saúde pública é irresponsabilidade”, disse Eliziane.

O presidente Bolsonaro não esconde de ninguém sua prioridade com as eleições 2022. Ele é o próprio ‘pragmatismo político’ em nome da permanência no poder’.

“.. juiz da Suprema Corte não pode ser objeto de negociações políticas..”, diz grupo Muda Senado

O grupo de senadores que integram o  Muda Senado emitiram nota contra à indicação do desembargador Kássio Nunes Marques para o Supremo Tribunal Federal.

Marques foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir a vaga do ministro Celso de Mello, que se aposentou na semana passada.

NOTA PÚBLICA DO GRUPO MUDA, SENADO

Recentemente o Presidente da República indicou para tomar assento como Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) o desembargador federal Kassio Nunes Marques. Nós Senadores da República, abaixo assinados, queremos registrar publicamente nossos votos contrários a essa indicação. A escolha de um juiz da Suprema Corte de um país não pode ser objeto de negociações políticas. Um magistrado deve apenas seguir sua consciência e a Constituição Federal. Defendemos o início do cumprimento de pena após decisão judicial em segunda instância, o fim do foro privilegiado, a independência dos poderes, o combate intransigente à corrupção e o respeito absoluto à Constituição Federal. Queremos manifestar também nossa posição contrária à reeleição dos presidentes do Senado Federal e da Câmara dos Deputados, vedação que é absolutamente clara na Constituição Federal, no seu artigo 57, parágrafo quarto. Respeitando as posições divergentes, queremos registrar nosso posicionamento de forma clara e transparente.

Atenciosamente,

Alessandro Vieira (Cidadania-SE)

Styvenson Valentim (Podemos-RN)

Lasier Martins (Podemos-RS)

Jorge Kajuru (Cidadania-GO)

Reguffe (Podemos-CE)

Eduardo Girão (Podemos-CE)

(Com informação do Congresso em Foco)

Senador pego com ‘dinheiro na cueca’ amplia afastamento para filho assumir mandato

Em caráter irrevogável e sem vencimentos o senador Chico Rodrigues (DEM-RR), que nesta terça-feira, dia 20, incialmente anunciou que se afastaria do mandato por 90 dias, ampliou para 120.

A medida busca reduzir desgaste do senado e do próprio parlamentar, que tenta se livra de uma possível cassação. A decisão também influencia em procedimentos na Comissão de Ética do Senado e no STF.

O suplente do senador Chico Rodrigues, é o próprio filho, Pedro Arthur, que em sendo mantido o tempo inicial 90 dias de afastamento, não poderia assumir o mandato do pai.