“traído e desgostoso”: Tiririca perde número para Eduardo Bolsonaro

Do G1

O deputado federal Tiririca (PL-SP), perdeu seu número de legenda para Eduardo Bolsonaro (PL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro. O comediante foi eleito em várias eleições com votações expressivas com o número 2222.

“Foi uma covardia o que fizeram. Estou muito chateado e me sinto desrespeitado. Já decidi que não sairei candidato neste ano (..) Achei um gesto desrespeitoso. Por três anos seguidos o número foi meu e conquistei votações expressivas, elegendo vários membros do partido junto comigo. Fiquei sabendo por terceiros que o número foi dado ao filho do Bolsonaro, e eles até agora não me procuraram para dar uma justificativa”, declarou Tiririca.

Tiririca foi eleito pela primeira vez em 2010 fazendo piadas no horário eleitoral e chamando o eleitor de “abestado”. Nesse pleito foi eleito o deputado mais votado no país com 1,3 milhões de votos.

Aprovada ampliação do Fies e perdão de até 99% a inadimplentes

Do UOL

Aprovado nesta terça-feira, dia 24, no Senado Federal a medida provisória que amplia os beneficiários do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) e prevê desconto de até 99% na renegociação das dívidas do programa .

A proposta vai à sanção do poder executivo federal.

A medida foi aprovada, inclusive com o dispositivo que cria também um programa especial de regularização tributária das Santas Casas, hospitais e entidades beneficentes que atuam na área da saúde.

Lula deseja a Moro um processo ‘justo e imparcial’

Da Folha de SP

O Justiça Federal em Brasília transformou em réu o ex-ministro e ex-juiz Sérgio Moro (União Brasil). Na ação a Lava Jato liderada por Moro teria causado prejuízos financeiros, políticos e morais ao patrimônio público nacional, em especial à Petrobras, e à Justiça brasileira.

“.. espero que nessa acusação ele tenha o direito de defesa e a presunção de inocência que eu não tive. Se tiver que ser julgado, que tenha o direito de defesa, que possa se defender, que a imprensa possa ser honesta ao divulgar as coisas contra ou a favor dele, e não com  a parcialidade que transmitiram coisas contra mim (..) sou um democrata, mas é difícil você suportar nove horas de matérias contra você, como eu suportei, nove meses de Jornal Nacional. É muito difícil você sobrevier com 59 capas de revistas te chamando de ‘ladrão’. É muito difícil você sobreviver com 680 primeiras páginas de jornais falando que você cometeu corrupção. Eu sobrevivi a tudo isso..”, disse Lula sobre a decisão da Justiça.

Ontem, segunda-feira, dia 23, o juiz Charles Renaud Frazão de Morais, da 2ª Vara Federal Cível de Brasília, recebeu ação contra Moro impetrada pelos deputados do PT: Os deputados Rui Falcão (PT-SP), Erika Kokay (PT-DF), José Guimarães (PT-CE), Natália Bonavides (PT-RN) e Paulo Pimenta (PT-RS).

Arthur Lira anuncia nova eleição para vice-presidente da Câmara

Do UOL

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), anunciou uma nova eleição para decidir três cargos da Mesa Diretora, entre eles o de vice-presidente, antes ocupado pelo deputado Marcelo Ramos (PSD-AM).

O ministro Alexandre de Moraes, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), reconsiderou uma decisão de abril que mantinha Ramos no posto, afirmando hoje que a eleição para a Mesa é um assunto interno da Câmara.

Com isso, foi publicado no fim da tarde um ato que retira Ramos da Mesa e outros dois parlamentares — Marília Arraes (Solidariedade-PE) e Rose Modesto (União-MS), que ocupam as segunda e terceira secretarias, respectivamente. Os três trocaram de partido desde que foram eleitos para a Mesa. Ramos deixou o PL para se filiar ao PSD, enquanto Arraes saiu do PT e Modesto, do PSDB.

Geraldo Alckmin fala da importância de Flávio Dino para o Senado

O ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSB), pré-candidato a vice-presidente na chapa de Lula (PT), em vídeo divulgado nas redes sociais nesta segunda-feira, dia 23, destaca a importância de eleger, Flávio Dino (PSB), senador da república nas eleições 2022.

Hoje também nas redes sociais, o ex-governador do Maranhão Flávio Dino, levantou a bandeira de lutar contra o ‘orçamento secreto’ no Congresso, caso seja eleito senador.

“Todos os dias são revelados escândalos o tal “orçamento secreto”, que é inconstitucional, ilegal e imoral. Se chegar ao Senado, lutarei pelo fim dessa invenção e jamais usarei dinheiro de “orçamento secreto”. Espero que o STF acabe imediatamente com essa indústria de fraudes.”, destacou Dino no twitter.

O ex-governador terá como rival direto na disputa o senador Roberto Rocha, candidato a reeleição e eleito em 2014, com apoio e empenho decisivo do então candidato ao governo Flávio Dino, eleito em primeiro turno.

Assim como Roberto Rocha, o senador Weverton Rocha pré-candidato ao governo, também eleito pelo grupo liderado por Dino, hoje são adversários.

Pesquisa Ipesp/XP: Lula tem 44% e Bolsonaro 32%

Pesquisa Ipesp/XP para presidência da república divulgada nesta sexta-feira, dia 20, mostra o ex-presidente Lula (PT) na liderança, com 44% das intenções de voto.

O presidente Bolsonaro (PL), permanece na segunda posição, com 32%.

Na sequência estão, Ciro Gomes (PDT): 8% João Doria (PSDB): 4% André Janones (Avante): 2% Simone Tebet (MDB): 2% Felipe d’Avila (Novo): 0% Vera Lucia (PSTU): 0% Eymael (DC): 0% Nenhum/não iria votar/branco/nulo: 6% Não sabe/não respondeu: 2%.

1.000 foram entrevistadas por telefone nos dias 16, 17 e 18 de maio. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais e o índice de confiança de 95%. Esta registrada no TSE com o número BR-08011/2022. 

Flávio Dino participa do casamento Lula e Janja

O ex-governador Flávio Dino (PSB) e sua esposa Daniela Lima, participaram do casamento do ex-presidente Lula e a socióloga Rosângela Silva (Janja), ontem quarta-feira, dia 18, em São Paulo.

Pré-candidato ao Senado, Dino foi o único político maranhense presente na concorrida cerimonia.

3ª via cogita chapa: Simone Tebet e Eliziane Gama

Do O Antagonista 

Caciques de Cidadania, PSDB e MDB ao optaram por Simone Tebet, discutiram a formação de uma chapa pura feminina, com a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), como opção para vice.

De acordo com os que defendem a tese da chapa 100% feminina, como Evangélica, Eliziane teria condição de atrair também o eleitorado conservador e o eleitor nordestino; Tebet, o eleitor católico, o agronegócio e os eleitores de Sul e Sudeste.

Rubens Jr comemora MP da renegociação de dívidas do Fies

O deputado federal Rubens Pereira Jr (PT-MA) comemorou a aprovação da Medida Provisória, que permite a renegociação de débitos junto ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

A MP inclui contratos formulados até o segundo semestre de 2017.

Mais de 1 milhão de estudantes estão inadimplentes, totalizando R$ 7,3 bilhões em prestações não pagas. O texto agora será analisado pelo Senado.

“Aprovamos a MP nº 1090/2021 que permite a renegociação de dívidas do Fundo de Financiamento Estudantil. O #Fies garante aos mais pobres o acesso ao nível superior! Mais de um milhão de estudantes estão em atraso, muitos em razão da pandemia”, destaca Rubens Jr.

A MP permite desconto de até 99% aos estudantes inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal ou beneficiados pelo auxílio emergencial.

O prazo de parcelamento tem o limite de 150 meses (12,5 anos), admitindo-se prazo maior no caso de cobrança por meio de consignação da renda do devedor do Fies. Em caso de liquidação à vista, é permitido o desconto adicional de até 12%.

O projeto aprovado também autoriza o refinanciamento de dívidas de empresas e de santas casas.

“..não traz indícios mínimos de delito..”, diz Toffoli sobre ação de Bolsonaro

A ‘noticia-crime’ do presidente Jair Bolsonaro (PL), contra o ministro do STF, Alexandre de Moraes, foi rejeitada nesta quarta-feira, dia 18, pelo ministro Dias Toffoli, também do Supremo Tribunal Federal.

O presidente alegou na ‘noticia crime’ abuso de autoridade por parte do ministro do STF.

Relator do inquérito das fake news, o ministro Alexandre de Moraes, se transformou no principal alvo do presidente Bolsonaro e seus seguidores.

“Os fatos descritos na ‘notícia-crime’ não trazem indícios, ainda que mínimos, de materialidade delitiva, não havendo nenhuma possibilidade de enquadrar as condutas imputadas em qualquer das figuras típicas apontadas”, destaca Toffoli na decisão.