PF na cola de empresários suspeitos de ‘conspiração golpista’

Do G1

Após determinação do ministro do STF e presidente do TSE, Alexandre de Moraes, a Polícia Federal está cumprindo nesta terça-feira, 23, mandados de busca e apreensão contra empresários que trocaram mensagens golpistas no WhatsApp.

A ação da PF acontece Os mandados são cumpridos nesta terça-feira (23) em cinco estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Ceará.

Os alvos são Afrânio Barreira Filho (Coco Bambu); Ivan Wrobel (W3 Engenharia); José Isaac Peres; José Koury; Luciano Hang (Havan); Luiz André Tissot; Marco Aurélio Raymundo; Meyer Joseph Nigri.

Além das buscas, Alexandre de Moraes também determinou: bloqueio das contas bancárias dos empresários; bloqueio das contas dos empresários nas redes sociais; tomada de depoimentos; quebra de sigilo bancário.

Segurança de Lula pede apoio de Superintendências Regionais da PF

Da Folha de SP

O ex-presidente Lula (PT), líder em todas as pesquisas e principal adversário de Bolsonaro (PL), tornou-se um gigantesco desafio e preocupação também para sua equipe de segurança. Entre os candidatos à presidência da república, segundo a própria Polícia Federal, o petista é o que apresenta o maior risco de sofrer atentado nas eleições 2022.

Um oficio enviado pela sua equipe de segurança na campanha para às Superintendências Regionais da Polícia Federal com pedido de apoio mostra o grau de preocupação.

No documento a equipe de Lula cita a flexibilização de acesso a armas autorizado pelo governo Bolsonaro um dos agravantes para complexidade na segurança do petista.

“O contexto político e social no qual se realizará a operação de segurança é composto por, entre outras adversidades, opositores radicalizados e acesso a armas de letalidade ampliada decorrente das mudanças realizadas em 2029”, diz parte do oficio.

A segurança de Lula tem no comando os delegados da Polícia Federal: Andrei Augusto Passos Rodrigues (Coordenador), Rivaldo Venâncio (Chefe-Operacional) e Alexsander Castro Oliveira (Chefe-Operacional Substituto). Lula o candidato com maior número de agentes da PF trabalhando na sua segurança.

TRE-MA e Polícia Federal se reúnem para tratar das Eleições 2022

A presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargadora Angela Salazar, recebeu nesta terça, dia 3, o delegado Renato Madson Arruda, Superintendente da Policia Federal do Maranhão.

“Tenho certeza que faremos um trabalho proveitoso garantindo a segurança da comunidade”, disse a presidente do TRE.

A Polícia Federal é um dos órgãos que integram o Comitê de Segurança das Eleições de 2022 que atuará conjuntamente no planejamento das medidas de garantia da segurança do processo eleitoral, coordenando ações de segurança relacionadas à execução das atividades constantes no planejamento das eleições, além de gerenciar os riscos envolvidos na preparação e realização das eleições, especialmente no que se refere a potenciais ameaças à segurança do processo eleitoral.

‘Operação Pterodon’ da PF combate extração ilegal de madeira no MA

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira, dia 3, no município de Barra do Corda/MA, a Operação Pterodon, para dar cumprimento a 22 mandados de busca e apreensão e a 7 mandados de suspensão da atividade econômica.

O objetivo é combater a extração e receptação ilegal de madeira da Terra Indígena Cana Brava, que abastece uma cadeia criminosa de serrarias, movelarias e depósitos de madeira clandestinos.

Durante as investigações, foram identificados diversos estabelecimentos madeireiros que atuam na clandestinidade, sem emissão de DOFs (Documentos de Origem Florestal), bem como seus possíveis proprietários. O tempo de atividade analisado por meio da evolução geoespacial desses estabelecimentos demonstrou que as condutas perduram há vários anos, causando impactos e danos consideráveis ao meio ambiente e ao equilíbrio ecológico.

Foram detectados 177 alertas de desmatamento na T.I. Cana Brava no período de um ano, por meio de imagens do Satélite Planet (Programa BASIL M.A.I.S). Os empreendimentos madeireiros alvos desta operação distam aproximadamente 40 km da Terra Indígena, o que demonstra a viabilidade econômica para atuarem na ilegalidade, com extração de madeira em área protegida, para abastecer esses estabelecimentos, auferindo “lucro fácil”.

A conduta de armazenar, beneficiar e comercializar insumos florestais fomenta o desmatamento ilegal, a invasão em terras da União e os conflitos com indígenas da região.

Os investigados poderão responder por crimes como receptação qualificada, depósito de produto de origem vegetal sem licença válida, funcionamento de estabelecimentos potencialmente poluidores sem autorização, dentre outros, com penas que podem chegar a 9 anos de reclusão.

Estão participando da OPERAÇÃO PTERODON aproximadamente 110 policiais federais, bem como servidores do IBAMA, Corpo de Bombeiros Militar (CBM), ICMBio e Batalhão de Polícia Ambiental (BPA).

A operação foi denominada PTERODON por ser um gênero botânico considerado uma das espécies mais valiosas da Terra Indígena Cana Brava.

Justiça determina liberdade do empresário ‘Eduardo DP’

Do blog O Informante

O empresário Eduardo José Barros da Costa, preso na ‘Operação Odoacro’ realizada pela Polícia Federal no último dia 20 julho, foi solto neste final de semana por determinação do juiz Luíz Regis Bom Filho, da 1ª Vara Criminal do Maranhão.

A Policia Federal investiga fraudes em licitações e desvio de recursos destinados a obras no Maranhão, por meio da Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba).

NOTA PÚBLICA

“A defesa de Eduardo José Barros Costa, informa a revogação da sua prisão cautelar.

Como afirmado em nota anterior, a prisão foi determinada apenas com base na visão unilateral do Ministério público e da Polícia, sem que o investigado tivesse sequer a oportunidade de esclarecer, oral e documentalmente, as apressadas conclusões que redundaram na formulação do pedido de prisão, agora revogado.

Sigamos agora na forma do devido processo legal, sempre invocando o direito que a ele assiste, assim como a todo cidadão brasileiro, de ter presumida sua inocência até que sobrevenha sentença penal condenatória com trânsito em julgado”.
JUSTIÇA!

DANIEL de Faria Jerônimo LEITE OAB/MA no. 5.991
THARICK Santos FERREIRA OAB/MA no. 13.526
LUÍS EDUARDO Franco BOUÉRES OAB/MA no. 6.542
LUANN de MATOS Oliveira Soares OAB/MA 24.599

Roberto Rocha é o primeiro no Maranhão, em emendas à Codvasf

Da Folha de SP

Em 2022 o valor de emendas parlamentares a serem destinadas à Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba) foram dobradas.

No Maranhão, o senador Roberto Rocha (PTB), foi o parlamentar que mais destinou emendas ao órgão, totalizando R$ 21,5 milhões; e o quinto no ranking geral.

O orçamento aprovado para a Codevasf em 2022 foi de R$ 610 milhões em emendas de relator. O critério de distribuição foi apoio ao governo e ligação com os presidentes da Câmara e Sendo Federal. Esse valor passou em maio para R$ 1,2 bilhão.

PF realiza ‘Operação Odoacro’ em São Luís e interior do Maranhão

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira, dia 20, nas cidades de São Luís, Dom Pedro, Codó, Santo Antonio dos Lopes e Barreirinhas, a ‘Operação Odoacro’, com a finalidade de desarticular associação criminosa estruturada para promover fraudes licitatórias, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro, envolvendo verbas federais da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

A investigação constatou a existência de um engenhoso esquema de lavagem de dinheiro, perpetrado a partir do desvio do dinheiro público proveniente de procedimentos licitatórios fraudados.

As diligências apontaram para a utilização do mesmo modus operandi, inclusive com as mesmas pessoas interpostas e empresas de fachada, de condutas realizadas em 2015, quando a Polícia Civil conseguiu identificar uma associação criminosa instituída para desviar recursos públicos do Município de Dom Pedro/MA.

Após a referida operação policial, notou-se que o esquema criminoso não recuou, ao contrário, acabou crescendo exponencialmente nos anos posteriores, alterando, apenas, a origem da verba desviada – que passou a ser federal.

Descobriu-se que são constituídas pessoas jurídicas de fachada, pertencentes formalmente a pessoas interpostas, e faticamente ao líder dessa associação criminosa, para competir entre si, com o fim de sempre se sagrar vencedora das licitações a empresa principal do grupo, a qual possui vultosos contratos com a Codevasf.

O líder desse grupo criminoso, além de colocar as suas empresas e bens em nome de terceiros, ainda possui contas bancárias vinculadas a CPFs falsos, utilizando-se desse instrumento para perpetrar fraudes e dificultar a atuação dos órgãos de controle.

Ao todo, 80 policiais federais cumpriram as determinações judiciais expedidas pelo 1ª Vara Federal de São Luís/MA, que decorreram de uma representação elaborada pela Polícia Federal.

Se confirmadas as suspeitas, os investigados poderão responder por fraude à licitação, lavagem de capitais e associação criminosa. Somadas, as penas podem chegar a 16 anos de prisão.

Como a associação criminosa ora desmantelada é liderada por um investigado apelidado de “Imperador”, denominou-se a presente fase ostensiva de “Operação Odoacro”, em referência ao sobrenome do soldado italiano que capitaneou uma revolta que colocou fim ao Império Romano

Eleições 2022: PF aciona estados para reforçarem segurança

Da Folha de SP

A Policia Federal determinou que suas 27 Superintendências Regionais no país busquem as Secretarias Estaduais de Segurança para fortalecer a segurança dos presidenciáveis.

“.. o cenário atual evidencia a necessidade de somarmos esforços, haja vista o acirramento das relações entre correligionários dos principais candidatos e os incidentes já registrados na pré-campanha eleitoral..”, diz parte do documento encaminhado às Superintendências.

A medida foi adotada pela Polícia Federal ainda em junho, antes do assassinato militante do PT, Marcelo Arruda, ocorrido em 9 de julho em Foz do Iguaçu no Paraná.

O ex-presidente Lula terá o maior número de policias trabalhando na sua segurança. Essa determinação tem como base avaliação de risco em relação ao petista que lidera as pesquisas eleitorais.

Com exceção do presidente Bolsanaro (PL), que tem o GSI (Gabinete de Segurança Institucional) como responsável pela sua segurança, a Polícia Federal tem responsabilidade direta dos outros presidenciáveis durante a campanha eleitoral.

Cerca de 300 a 400 policias federais estarão envolvidos na segurança dos presidenciáveis. O trabalho será iniciado após a partir do dia 20, quando começa o prazo para a realização das Convenções Partidárias quando são homologadas as candidatura, como determina a Justiça Eleitoral.

PF prende, Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação de Bolsonaro

Da Folha de SP

O ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro e o pastor Gilmar Santos, foram presos nesta quarta-feira, dia 22, pela Polícia Federal. A prisão do ministro é preventiva ocorrida na cidade de Santos em São Paulo.

São alvos da operação o ex-ministro de Bolsonaro e pastores evangélicos suspeitos de envolvimento na liberação de verbas do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação).

A operação é chamada de “Acesso Pago” e investiga o trafico de influência e corrupção no FNDE.

Estão sendo cumpridos 13 mandados de busca e apreensão e cinco prisões em Goiás, São Paulo, Pará e Distrito Federal.

PF confirma que “Pelado” confessou ter assassinado Bruno e Dom

Do UOL

Em coletiva realizada na noite desta quarta-feira, dia 15, a Polícia Federal confirmou que o pescador Amarildo da Costa Oliveira, o “Pelado”, confessou que matou e enterrou o indigenista Bruno Pereira e o jornalista Dom Phillips, na região do Rio Javari (AM).

A informação é do delegado Eduardo Alexandre Fontes, superintendente da PF no Amazonas.

Amarildo foi preso em flagrante no dia 7 por porte de munição de uso restrito. Ainda segundo Fontes, com a ajuda do próprio Amarildo, as forças de segurança do Amazonas encontraram restos humanos enterrados em uma região remota, mais de 3 quilômetros mata adentro.

A PF informou que o material orgânico será enviado para análise já nesta quinta-feira (16), com o objetivo de confirmar a identificação dos mortos.

Embora ainda estejamos aguardando as confirmações definitivas, este desfecho trágico põe um fim à angústia de não saber o paradeiro de Dom e Bruno. Agora podemos levá-los para casa e nos despedir com amor.

Hoje, se inicia também nossa jornada em busca por justiça. Espero que as investigações esgotem todas as possibilidades e tragam respostas definitivas, com todos os desdobramentos pertinentes, o mais rapidamente possível.

Agradeço o empenho de todos que se envolveram diretamente nas buscas, especialmente os indígenas e a Univaja. Agradeço também a todos aqueles que se mobilizaram mundo afora para cobrar respostas rápidas.

Só teremos paz quando as medidas necessárias forem tomadas para que tragédias como esta não se repitam jamais. Presto minha absoluta solidariedade com a Beatriz e toda a família do Bruno”, diz Alessandra Sampaio, esposa do Jornalista Dom Phillipi.