Sem pagamentos no Minha Casa Minha Vida milhares podem ser demitidos

 

casa7
Foto: Reprodução

A Coluna Painel, da edição da Folha de S. Paulo, desta terça-feira (2), informa que construtoras que trabalham no Programa Minha Casa Minha Vida ameaçam demitir 50 mil trabalhadores por falta de repasses do governo Bolsonaro (PSL), desde o inicio.

A dívida com as empreiteiras seria de R$ 450 milhões. Com a promessa de que a situação seria regularizada, os empresários aguardaram até março.

Falando pelos construtores, o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, fez a mensagem chegar ao governo: “não consigo mais segurar o pessoal”.

O programa representa dois terços do mercado imobiliário brasileiro. O setor da construção emprega atualmente cerca de 2 milhões de pessoas, mas já chegou a 3,4 milhões.

O governo alega que não houve aviso formal, mas reconheceu que problemas no repasse dos pagamentos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s