“..dívida histórica com pessoas com deficiência, estamos corrigindo..”, Othelino Neto

Após ser adaptada para pessoas com deficiência, a tribuna da Assembleia Legislativa do Maranhão, foi utilizada nesta terça-feira, dia 23, pela deputado Andreia Resende (DEM).

“Desde o início do meu mandato, eu  tenho sinalizado, em minhas falas, e, principalmente, ao pé do ouvido do meu presidente,  o meu desejo de ter o meu lugar de fala igual aos dos demais colegas. E para que se torne um marco histórico, aqui  estou eu  falando desta  tribuna acessível (..) Nós, pessoas com deficiência, somos corajosas e fortes. Enfrentamos a falta de acessibilidade nos espaços em que convivemos, com muita inteligência e bravura. Porque, apesar de todas as dificuldades pelas quais nós passamos, ainda existem pessoas que insistem em não nos olhar e não nos ver”, destacou Andreia Resende.  

Por enquanto, a única no âmbito dos legislativos no estado, a medida foi de iniciativa da gestão do atual presidente da Casa, deputado Othelino Neto (PCdoB), que classificou o pronunciamento de Andreia Rezende histórico para sua presidência na Assembleia Legislativa. 

“Nós tínhamos essa dívida, uma dívida histórica com as pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e estamos corrigindo essa falha (..) Temos essas intervenções, que vêm desde a entrada da Assembleia. Nós, inclusive, já concluímos. Falta agora apenas uma pequena intervenção da Prefeitura de SãoLuís, que já solicitamos, do outro lado da avenida e no canteiro central, para que qualquer pessoa que queira chegar aqui, e que não tenha como vir de carro, possa descer do ônibus e ter acesso às nossas dependências. Do portão de entrada para cá, já foram feitas as intervenções para permitir acessibilidade”, pontou Othelino Neto. 

Em 2018, então candidata a deputada Andreia Resende, ficou com deficiência física após grave acidente ocorrido na BR-316, no município de Olho D’água das Cunhãs, a 287 km de São Luís.

No momento do acidente, ela estava na companhia do deputado estadual Stênio Rezende, que sofreu ferimentos na testa e fraturou o ombro.

Andreia Rezende apresentou quadro de paraplegia crural (sem movimentação das pernas) e alteração em membros superiories. Ela foi submetida a uma tomografia que apresentou uma fratura e luxação na coluna cervical.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s