Estão alegando ‘ligações sanguinhas’ para tirar Renan da relatoria da CPI

Com instalação marcada para o próximo dia 27, a CPI da Covid-19 segue polêmica desde o nascedouro. O foco da ‘tropa de choque’ bolsonarista no Senado agora está na relatoria.

O senador Marcos Rogério (DEM-RO), um dos preferidos de Bolsonaro para ocupar a presidência ou relatoria da CPI, está alegando ‘laços sanguinhos’ para impedir na relatoria, Renan Calheiros, pai do governador de Alagoas, Renan Filho de Alagoas.

“Eu não gostaria de ver o Flávio Bolsonaro relatando a CPI. Agora, do mesmo jeito que eu acho que não é ideal o filho do presidente ser relator, o filho ou o pai de algum possível investigado, ainda que indiretamente, não é adequado”, disse Marcos Rogério.

O objetivo é fortalecer o governo Bolsonaro na CPI ocupando posições estratégicas, como a relatoria que poderá ser ocupada pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL). (Congresso em Foco)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s