Flávio Dino se filiará no PSB terça-feira, dia 22, junto com Freixo

O ato de filiação do governador Flávio Dino no PSB, acontecerá na próxima terça-feira, dia 22, às 11 horas, e acontecerá junto com o deputado federal Marcelo Freixo, que deverá disputar o governo no Rio de Janeiro.

O próprio Dino confirmou na manhã desta sexta-feira, dia 18, nas redes sociais o encaminhamento de seu pedido de filiação à nova sigla partidária.

O presidente Nacional do PSB, Carlos Siqueira, também através das redes sociais informou o recebimento da solicitação da filiação do governador, Flávio Dino, e destacou que o partido ganha um membro ‘valoroso de luta por um Brasil mais prospero e justo’.

Para Weverton e Eliziane população vai ‘pagar a conta’ da privatização da Eletrobras

Senadores maranhenses, Weverton (PDT) e Eliziane Gama (Cidadania), lamentaram no inicio da noite desta quinta-feira, dia 17, a aprovação d projeto de privatização da Petrobras.

Os dois parlamentares foram enfáticos em ressaltar a penalização da população com aumento inevitável na conta de luz.

“Infelizmente a privatização da Eletrobras foi aprovada no Senado. A votação foi apertada, mas não conseguimos impedir esse retrocesso que, além de entregar nosso patrimônio, vai acabar encarecendo a conta de luz. A luta agora é para aprovar o destaques e minimizar os prejuízos”, lamentou Weverton.

“O relator da MP da Eletrobrás no Senado teve o dom de multiplicar os “jabutis”. O texto da Câmara q já era ruim, q prejudicava o Nordeste e encarecia a energia, ficou ainda pior. O relator reforça a obrigação de contratação de energias sujas. Ñ há como votar favorável ao projeto”, destacou Eliziane.

A Medida Provisória da Privatização da Eletrobras foi aprovado no Senado, por 42 a 37. Agora retorna à Câmara, o Congresso Nacional terá que aprovar até 22 de junho.

Flávio Dino pede desfiliação do PCdoB após 15 anos e movimenta política no MA

O anuncio da saída de Flávio Dino do PCdoB, apesar de já esperado, ao informar nesta quinta-feira, dia 17, através das redes sociais seu pedido de desfiliação acabou gerando um grande debate nos meios políticos.

“Informo que pedi desfiliação ao PCdoB. Desejo êxito ao Partido na sua caminhada em defesa de uma Pátria Livre e Justa. Uma grande Frente da Esperança é um vetor decisivo para um novo ciclo de conquistas sociais para o Brasil. A tal tarefa seguirei me dedicando (..) Agradeço ao PCdoB a acolhida fraterna nesses 15 anos de militância. Diferenças que hoje temos, de estratégia e tática políticas, são menos importantes do que o meu reconhecimento ao papel histórico do partido na defesa de um novo projeto nacional de desenvolvimento para o Brasil”, destacou Dino no twitter.

O Secretário de Estado das Cidades do Maranhão, Márcio Jerry, também presidente do PCdoB no Maranhão, se posicionou sobre o anuncio do governador. Ele disse que recebeu com respeito a decisão do “amigo e companheiro de lutas há quase 4 décadas”.

“Total respeito à decisão do amigo e companheiro de lutas há quase 4 décadas, gov @FlavioDino , que nesta data pediu desfiliação do PCdoB. Diferenças de leituras e rumos em dada conjuntura não nos afastam de objetivos e compromissos comuns (..) Flávio Dino não saiu da trincheira em que o PCdoB atua, apenas se reposicionou nessa mesma trincheira, reafirmando compromissos que nos unem e nos mantém em permanente combate em defesa do povo e do Brasil (..) Sigo atuando firmemente como militante e dirigente do PCdoB, buscando a construção de uma ampla coalizão em nosso país pela vida e a democracia; e defendendo firmemente o gov @FlavioDino , mantendo o MA no rumo certo sob sua liderança. Avante, firmes na luta!”, disse Márcio Jerry, presidente do PCdoB no MA.

Maioria dos Estados pretendem vacinar população adulta até agosto

Do Poder360

Cerca de 14 Estados pretendem aplicar a 1ª dose da vacina contra a covid-19 em toda sua população adulta até outubro. O Ceará prevê a imunização de 100% dos elegíveis até 25 de agosto.

São Paulo e outros 5 Estados projetam o fim da 1ª fase da vacinação em adultos até setembro. Já Minas Gerais tem prazo mais longínquo: até dezembro.

Gestores travam ‘briga do bem’ para vacinar contra a Covid-9

Com informações do Uol

Os governadores João Doria (São Paulo), Flávio Dino (Maranhão) e o prefeito Eduardo Paes (Rio de Janeiro) protagonizaram nesta segunda-feira, dia 14, nas redes sociais o que está sendo chamado de ‘briga do bem’.

O objetivo é ver quem vacina mais contra a Covid-19, outros governadores e prefeitos passaram ser cobrados para entrar na disputa.

Estado do Maranhão (dados atualizados em 14/06)

Vacinados com uma dose: 1.703.083

Vacinados com duas doses: 564.448

Porcentagem da população que já recebeu duas doses: 7,93%.

Estado de São Paulo (dados atualizados em 14/06)

Vacinados com uma dose: 13.630.679

Vacinados com duas doses: 5.965.231

Porcentagem da população que já recebeu duas doses: 12,89%.

Cidade do Rio de Janeiro (dados atualizados em 14/06)

Vacinados com uma dose: 2.512.539

Vacinados com duas doses: 972.290

Porcentagem da população que já recebeu duas doses: 14,40%.

“Por livre e espontânea pressão”; Bolsonaro se reúne com a Pfizer

Da Veja

Através de vídeo conferencia Jair Bolsonaro se reuniu nesta segunda-feira, dia 14, com Carlos Murillo, presidente da Pfizer na América Latina.

Fora da agenda oficial também participaram os ministros: Marcelo Queiroga (Saúde), Carlos Alberto França(Relações Exteriores) e Luis Eduardo Ramos(Casa Civil).

“.. absurdo novo aumento do gás de cozinha..”, Dino sobre reajuste de 5,9%

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), defendeu na manhã desta segunda-feira, dia 14, mudança urgente na política de preços do gás de cozinha do governo federal.

A partir de hoje o preço do produto essencial nos lares dos brasileiros está 5,9% mais altos nas distribuidoras.

No Maranhão, o governo criou o Programa Vale Gás, que está contemplando milhares de famílias pobres que tiveram suas vidas impactadas ainda mais com a pandemia da Covid-19, mas que já vinham sofrendo com os constantes aumentos no preço do produto necessário para a sobrevivência das pessoas.

“..foi à CPI e não pôde defender certos absurdos..”, Dino sobre Queiroga

Do Uol

‘Foi uma espécie de retaliação’, segundo o governador, Flávio Dino (PCdoB), o ‘parecer de desobrigação do uso da vacina’ pedido ao ministro Marcelo Queiroga, pelo presidente Jair Bolsonaro.

Ainda para Dino, nenhum médico do Brasil liberaria o uso de máscara nesse momento.

“O ministro foi à CPI e não pôde defender certos absurdos. A minha visão é que as atitudes do presidente, chamando-o de modo depreciativo, [como quando disse] ‘esse tal Queiroga’, e essa encomenda impossível de ser atendida, eu acredito que infelizmente foi uma retaliação do presidente da República contra o seu ministro (..) O Bolsonaro não consegue conviver com qualquer pessoa que minimamente discorde dele”, afirmou Flávio Dino.

Após fala de Bolsonaro, com a palavra o ministro Marcelo Queiroga

O presidente Jair Bolsonaro colocou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em uma verdadeira ‘encruzilhada’, nesta quinta-feira, dia 10, onde o conceituado médico terá que escolher entre a ciência, carreira e história profissional ou obediência incondicional ao seu presidente.

“..acabei de conversar com um tal de Queiroga, não sei se vocês conhecem. É nosso ministro da Saúde, ele vai ultimar um parecer visando a desobrigar o uso de máscara para quem já foi vacinado ou infectado..”, disse o presidente.

Lobão se livra de denúncia por corrupção, mas o filho Márcio não

O juiz Marcus Vinicius Reis Bastos, da Justiça Federal de Brasília, declarou extinta a punibilidade do ex-ministro Edison Lobão e do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado por suposto recebimento de propina.

Ele considerou que a acusação contra eles por corrupção prescreveu, o que, na prática, livra ambos da denúncia. O prazo de prescrição cai para a metade para quem tem mais de 70 anos, como é o caso de Lobão e Machado.

Os dois foram acusados de receberem vantagens indevidas de R$ 12 a R$ 14 milhões do grupo Estre e da NM Engenharia, em razão de contratos fechados com a estatal entre 2008 e 2014.

O juiz também considerou que não há provas de que os empresários Wilson Quintella Filho, do Estre, e Nelson Maramaldo, da NM, ofereceram propina para obter os contratos.

Ele aceitou, no entanto, a denúncia contra Márcio Lobão, filho do ex-ministro, pelo crime de lavagem de dinheiro, em razão da compra de obras de arte com dinheiro repassado pela Estre, segundo o Ministério Público Federal. (O Antagonista)