Maranhão reduz desmatamento em 15% entre 2018 e 2019

 

EJ17TRYWsAAMa4M
Foto: Reprodução

Poucas horas depois de participar em Brasília de mais uma reunião do Consorcio de Governadores do Nordeste, o governador Flávio Dino, nesta quinta-feira (21), comemora a redução de 15% do desmatamento no Estado do Maranhão.

“Desmatamento no Maranhão, entre 2018 e 2019, foi REDUZIDO em 15%. Acreditamos que assistência técnica é o caminho para termos mais produção e mantermos redução do desmatamento ilegal”, destaca Flávio Dino.

Ontem em Brasília os governadores se reuniram com o ministro do STF, Alexandre de Morais, e o ministro de Meio Ambiente,Ricardo Sales.

Othelino Neto destaca em potcast questão ambiental e desigualdade de renda

 

O deputado Othelino Neto (PCdoB), presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, divulga potcast com temas  questão ambiental e desigualdade social e de renda.

“Em novo podcast, destacamos o aumento do desmatamento na Amazônia e da desigualdade de renda no país. Também falamos sobre o crescimento do PIB maranhense e a liberação de recursos para investimento ambiental no Maranhão”, disse Othelino.

 

Presidente em exercício Davi Alcolumbre anuncia prorrogação do seguro-defeso

 

oleo
Presidente em exercício Davi Alcolumbre em visita em praias do Nordeste/Foto: Reprodução

O presidente do Senado, Davi Alcoumbre, em exercício na Presidência da República, visitou nesta quinta-feira (24) praias nos estados de Alagoas e Sergipe para acompanhar de perto a crise do óleo na costa nordestina.

dino defesoDavi Alcolumbre se reuniu com representantes de entidades ligadas as ações de combate a contaminação das praias e anunciou algumas medidas para miniminizar os impactos da situação. Além da liberação de recursos para municípios atingidos pelo óleo o Presidente em Exercício também disse que será ampliado por dois meses o seguro-defeso. Inclusive, como sugeriu  ontem o governador Flávio Dino nas redes sociais.

“No Nordeste, anunciei MP com o objetivo de liberar recursos emergenciais aos municípios da região atingidos pelo vazamento de óleo. E assinei decreto que vai prolongar, por mais 2 meses, o pagamento do seguro-defeso a 60 mil pescadores afetados pela tragédia ambiental”, anunciou o presidente da república em exercício Davi Alcolumbre. 

Ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles continua internado em Brasília

 

Salles
Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente do governo Bolsonaro/Foto: Reprodução

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, está internado no Hospital das Forças Armadas, em Brasília. Ele deu entrada no inicio da madrugada desta quinta-feira (28).

Informações extraoficiais é que o ministro apresentava sintomas de infarto. Ele está em observação para que os médicos acompanhem o desenvolvimento do quadro.

Ministro do Meio Ambiente é um dos ministros mais contestados do governo Jair Bolsonaro. Sua gestão é alvo de investigação do Tribunal Contas da União, ele também foi denunciado ao Ministério Público e Comitê de Ética da Presidência da República.

O desgaste de Salles aumentou com crise na região amazônica, com repercussão internacional.

“É só fazer cocô dia sim, dia não, que melhora bastante..”, disse Bolsonaro sobre Meio Ambiente

 

cocô
Presidente da República, Jair Bolsonaro/Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro deu nesta sexta-feira (9), mais uma declaração no mínimo polêmica e infeliz. Questionado por um repórter sobre questões ambientais, em tom raivoso e autoritário peculiar:

“.. o pessoal tem de comer e o agronegócio é a parte da economia que está dando certo, temos que colaborar com esse setor”, destacou. “É só você deixar de comer menos um pouquinho. Você fala para mim em poluição ambiental. É só você fazer cocô dia sim, dia não, que melhora bastante a nossa vida também.”

“Somos o país que mais preserva o meio ambiente”

 

brumadinho
Brumadinho/Foto: Reprodução

Tragédia anunciada, após três anos do desastre em Mariana agora foi Brumadinho. Quantas ainda precisarão acontecer para mostrar que preservar o meio ambiente é desenvolvimento e defesa da vida…

img_20190126_074406
Brumadinho/Foto: Reprodução

Escolhido para Ministério do Meio Ambiente é investigado pelo MP-SP

 

ambiente
Advogado Ricardo de Aquino Salles, de 43 anos, escolhido para o Min. Meio Ambiente/Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro anunciou neste domingo(9), o 22º ministro do seu governo. Dessa vez o ministério contemplado é o do Meio Ambiente. O escolhido é o advogado Ricardo Aquino Salles, 43 anos.

O próximo ministro da pasta, é mais um do novo governo que chega sob forte polêmica. Ricardo Aquino responde desde maio de 2017, uma ação civil pública ambiental e improbidade administrativa de iniciativa do Ministério Público de São Paulo.

Ricardo Salles que se integra nesta segunda-feira (10), à equipe de transição do governo Bolsonara, era secretário do Meio Ambiente no governo de Geraldo Alckmin (PSDB), quando foi iniciada a investigação. Ele teria favorecido empresas de mineração na escolha do mapa de zoneamento do Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Tietê.

Ele concorreu a uma das vagas para Câmara Federal nas eleições deste ano, mas não obteve exito. Ao confirmar a sua participação oficialmente no governo Bolsonaro disse que defenderá o Meio Ambiente.

“Defender o meio ambiente e respeitar todos os setores produtivos do Brasil é o que sintetiza muito nosso sentimento”, Ricardo Salles.