Cappeli cobra ‘coerência’ de Weverton e Sindicatos

O Secretário de Estado da Comunicação e dirigente do PSB, Ricardo Cappeli, utilizou neste sábado, dia 25, as redes sociais para questionar o senador Weverton Rocha (PDT), pré-candidato ao governo do Maranhão, quanto a sua posição no campo progressista.

Ele também cobrou sindicatos que estão apoiando o pedetista, para que decidam se estão com Lula ou Bolsonaro.

“Por quê? TODOS os Senadores progressistas assinaram a CPI para apurar a corrupção no MEC. Apenas um se recusou. Quem? Weverton, pré-candidato ao governo do Maranhão com um vice do PL de Josimar de Maranhãozinho e o apoio de Bolsonaro. Progressista? O povo está vendo tudo (..) Os sindicatos, a agricultura familiar e as organizações populares precisam decidir: ou estão com o povo e apoiam @LulaOficial e seus candidatos nos estados ou estão contra o povo. Apoiar neobolsonarista no estado é alta traição nacional. #CPIdoMEC“, disse Cappeli, nas redes sociais.

Datafolha: 55% não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Segundo a pesquisa DataFolha, o presidente Bolsonaro, que ocupa a segunda colocação na corrida eleitoral para presidência da república, mantém a liderança em rejeição com 55%.

Esse percentual aumenta também as chances da vitória de Lula num eventual 2º turno, e torna quase impossível a reeleição do presidente.

Datafolha: Lula venceria no 1º turno, com 53% dos votos validos

Da Folha de SP

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira, dia 23, mostra Lula (PT) com 53% votos validos, Jair Bolsonaro (PL) tem 32%. Esse resultado garantiria vitória do petista no 1º turno.

No 2º turno vence todos os demais candidatos. Quanto a rejeição a liderança é de Bolsonaro:

Jair Bolsonaro (PL), 55%; Lula (PT), 35%; Ciro Gomes (PDT), 24%; General Santos Cruz (PODEMOS), 18%; Luciano Bivar (UNIÃO BRASIL):16%; Vera Lúcia (PSTU):16%; Eymael (DEMOCRACIA CRISTÃ):16%; Sofia Manzano (PCB):15%; Pablo Marçal (PROS):15%; Felipe d’Avila (NOVO), 5%; Leonardo Péricles (UP),14%; Simone Tebet (MDB),14%; André Janones (AVANTE),14%; Votaria em qualquer um/ não rejeita nenhum, 2%; Rejeita todos/ não votaria em nenhum,1%; Não sabe, 2%.

Pesquisa ouviu 2.556 pessoas com 16 anos ou mais em 181 municípios nos dias 22 e 23 de junho. A margem de erro máxima é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, dentro do nível de confiança de 95%.

Exame/Ideia: Lula lidera com 45% ; e 53% não querem Bolsonaro reeleito

Pesquisa Exame/Ideia divulgada nesta quinta-feira, dia 23, confirma o que os levantamentos anteriores apontam, a vitória do ex-presidente Lula (PT), inclusive com possibilidade no 1º turno.

O levantamento foi realizado antes do escandalo do MEC, envolvendo o ex-ministro Milton Ribeiro, preso pela Polícia Federal. Entre os itens levantados a pesquisa perguntou aos entrevistas se Jair Bolsonaro merece ser reeleito. A maioria 53% disse NÃO.

No cenário estimulado: Lula (PT) tem 45%, Bolsonaro (PL) 36% , Ciro Gomes (PDT) tem 7%, Simone Tebet (MDB) 3% e André Janones (Avante) 1%. Os demais candidatos não chegaram a 1%. Brancos e nulos são 3% e indecisos 4%.

1.500 pessoas foram ouvidas entre os dias 17 e 22 de junho, por telefone, com ligações tanto para residenciais quanto para celulares. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Foi registrada no TSE com o número BR-02845-2022.

PF prende, Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação de Bolsonaro

Da Folha de SP

O ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro e o pastor Gilmar Santos, foram presos nesta quarta-feira, dia 22, pela Polícia Federal. A prisão do ministro é preventiva ocorrida na cidade de Santos em São Paulo.

São alvos da operação o ex-ministro de Bolsonaro e pastores evangélicos suspeitos de envolvimento na liberação de verbas do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação).

A operação é chamada de “Acesso Pago” e investiga o trafico de influência e corrupção no FNDE.

Estão sendo cumpridos 13 mandados de busca e apreensão e cinco prisões em Goiás, São Paulo, Pará e Distrito Federal.

Genial/Quaest: Lula abre 18 pontos e venceria no 1º turno

A 12ª rodada da Pesquisa Genial/Quaest divulgada nesta quarta-feira, dia 8, mostra Lula com 47% das intenções de votos contra 29% de Bolsonaro, diferença de 18 pontos, o que garantiria vitória do petista no 1º turno.

De acordo com Felipe Nunes, diretor da Quaest, os números são muito ruins para Jair Bolsonaro, mas dois aspectos se destacam: o índice de rejeição do presidente e do governo, e a situação econômica.

“..Há algumas formas de explicar o favoritismo de Lula. A primeira é a rejeição dos candidatos: na disputa entre os menos piores, Lula tem a menor taxa de rejeição entre os candidatos competitivos 40%, Bolsonaro tem a maior 60% (..) A péssima percepção do eleitor sobre a situação econômica atual também ajuda a entender porque Lula está na frente: para 44% dos brasileiros, a economia é o principal problema enfrentado pelo país atualmente..”, destaca Felipe Nunes.

A pesquisa perguntou sobre a percepção do eleitor em relação a vida durante os governos. Nesse quesito Bolsonaro tem outro problema, porque enfrenta o candidato cujo governo é considerado por 62% dos eleitores como o melhor da história. Até eleitores adversários reconhecem isso.

Genial/Quaest ouviu 2000 entre 2 e 5 de maio de modo presencial domiciliares em 120 municípios. A margem de erro é de 2  pontos e 95% de confiabilidade. Está registrada no TSE com número BR-03552/2022.

Lula tem 47% e Bolsonaro 29% em agregador de dados do Estadão

O agregador de Pesquisas Eleitorais do Estadão usa dados de empresas, para calcular a Média Estadão Dados. A média de cada candidato não é a simples soma dos resultados e divisão pelo número de pesquisas.

O agregador controla diversos parâmetros e dá pesos diferentes aos levantamentos para impedir que números destoantes ou desatualizados puxem um dos concorrentes para cima ou para baixo.

A série histórica do agregador tem dados divulgados pelas seguintes empresas: Datafolha, Ipec (o antigo Ibope), Quaest, Paraná Pesquisas, Vox Populi, Sensus, MDA, PoderData, Ipespe, Ideia, Futura, FSB, Gerp e Real Time Big Data. As seis primeiras fazem pesquisas presenciais, ou seja, seus entrevistadores abordam as pessoas face a face, na rua ou em suas casas. As sete últimas promovem sondagens por telefone. O MDA usa os dois métodos.

“Sem pressão da mídia, que sempre tem lado: o da bandidagem”, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (PL), falou nesta segunda-feira, dia 30, sobre o caso de Genivaldo de Jesus Santos, que morreu durante ação da PRF, no litoral de Sergipe.

“.. Sem exageros e sem pressão por parte da mídia, que sempre tem um lado: o lado da bandidagem. Como lamentavelmente grande parte de vocês [jornalistas] se comportam, sempre tomam as dores do outro lado. Lamentamos o ocorrido e vamos com seriedade fazer o devido processo legal..”, disse hoje Bolsonaro, sobre o episódio com a PRF.

O vídeo da ação viralizou nas redes sociais. A PRF se posicionou sobre ocorrido e lamentou a morte de Genivaldo de Jesus.

Arthur Lira anuncia nova eleição para vice-presidente da Câmara

Do UOL

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), anunciou uma nova eleição para decidir três cargos da Mesa Diretora, entre eles o de vice-presidente, antes ocupado pelo deputado Marcelo Ramos (PSD-AM).

O ministro Alexandre de Moraes, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), reconsiderou uma decisão de abril que mantinha Ramos no posto, afirmando hoje que a eleição para a Mesa é um assunto interno da Câmara.

Com isso, foi publicado no fim da tarde um ato que retira Ramos da Mesa e outros dois parlamentares — Marília Arraes (Solidariedade-PE) e Rose Modesto (União-MS), que ocupam as segunda e terceira secretarias, respectivamente. Os três trocaram de partido desde que foram eleitos para a Mesa. Ramos deixou o PL para se filiar ao PSD, enquanto Arraes saiu do PT e Modesto, do PSDB.

Pesquisa Ipesp/XP: Lula tem 44% e Bolsonaro 32%

Pesquisa Ipesp/XP para presidência da república divulgada nesta sexta-feira, dia 20, mostra o ex-presidente Lula (PT) na liderança, com 44% das intenções de voto.

O presidente Bolsonaro (PL), permanece na segunda posição, com 32%.

Na sequência estão, Ciro Gomes (PDT): 8% João Doria (PSDB): 4% André Janones (Avante): 2% Simone Tebet (MDB): 2% Felipe d’Avila (Novo): 0% Vera Lucia (PSTU): 0% Eymael (DC): 0% Nenhum/não iria votar/branco/nulo: 6% Não sabe/não respondeu: 2%.

1.000 foram entrevistadas por telefone nos dias 16, 17 e 18 de maio. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais e o índice de confiança de 95%. Esta registrada no TSE com o número BR-08011/2022.