Governo Bolsonaro admite risco de falta de energia e cobra sacrifícios

Do Uol

Coube ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, em pronunciamento na noite desta terça-feira, dia 31, em rede nacional, admitir o que o governo vinha tentando negar, que a crise energética é real e que será necessário sacrifício do consumidor para evitar agravamento no setor elétrico.

“..me dirijo novamente a todos para informar que a nossa condição hidroenergética se agravou. O período de chuvas na região Sul foi pior que o esperado (..) Para aumentarmos nossa segurança energética e afastarmos o risco de falta de energia no horário de maior consumo, é fundamental que a Administração Pública, em todas as suas esferas, e cada cidadão-consumidor, nas residências e nos setores do comércio, de serviços e da indústria, participemos de um esforço inadiável de redução do consumo..”, afirmou Bento Albuquer.

Três maranhenses entre os mortos na queda da torre de energia no Pará

Do G1

As sete vitimas fatais na queda da torre de transmissão de energia no Pará foram identificadas neste sábado, dia 17, três são do Maranhão.

A tragédia ocorreu ontem sexta-feira, dia 16, na comunidade Bom Jardim, entre os municípios de Anapu e Pacajá.

13 pessoas ficaram feridas; sete delas receberam alta. Cinco foram transferidas em estado grave para o Hospital Regional Público da Transamazônica, em Altamira; uma delas morreu a caminho.

Os vitimas fatais são:

Luís Carlos Pereira, (MA)

Oziel da Silva Passos (SE)

Expedito Bezerra dos Santos Filho (SE)

Romário Santos (MA),

Fagner Martins da Silva (MA),

José Neponuceno Guimarães (PI)

Alex da Natividade Rodrigues (morreu a caminho do Hospital Regional da Transamazônica)