Radialista e folclorista Helena Leite será homenageada no São João 2022

Uma das figuras que estarão sendo homenageadas no São João 2022 está Maria Helena Leite ou apenas ‘Helena Leite’; radialista, folclorista e membro da Academia Poética Brasileira.

Nascida em Viana/MA, e falecida em 2019, apaixonada pelo Bumba Meu Boi; e uma das mais importantes vozes em defesa da cultura de São Luís e do Maranhão.

“Hoje, se ela estivesse entre nós, estaria em êxtase, muito feliz. Vai ter São João depois de dois anos de muita luta. Não foi de um dia para o outro que ela recebeu o apelido de “Rainha da Cultura”, era uma rainha que não tinha trono, não tinha palácio, mas que sua riqueza era ver todos bem e uma cultura do Maranhão super valorizada”, diz Ronner Leite, filho da comunicadora.

Com a retomada das atividades culturais na sua plenitude, após dois anos de pandemia da Covid-19, sem a realização das festividades juninas no Maranhão, será o momento também de homenagear em memoria aqueles que se notabilizaram pela defesa da cultura-popular, em especial do São João no estado.

Natural do município de Viana, Helena Leite, faleceu no dia 30 de março de 2019, aos 67 anos, após um infarto fulminante. A partir de 1966, Helena trabalhou no rádio, comentando o Carnaval de Passarela de São Luís. Também acompanhava, comentava e fazia mediação entre a população e os poderes públicos. Foi na Rádio Educadora AM, na década de 70, que ela se tornou a primeira mulher a fazer cobertura de jornadas esportivas, como repórter de campo no Estádio Municipal Nhozinho Santos.

Morre Helena Leite: voz forte do Rádio e Cultura Popular Maranhense

 

helena leite
Helena Leite /Foto:Reprodução

Segundo as primeiras informações, Helena passou mal na noite desta sexta-feira (29), foi levada para UPA do Vinhais, mas não resistiu e faleceu. Ela vinha apresentando vários problemas de saúde nos últimos tempos.

Com a impossibilidade de atuar no rádio, descobriu no twitter o canal ideal para externar suas opiniões com mesmas características que fizeram dela uma das mais destacadas e singular personalidades da Comunicação de Massa no Maranhão.

Com a morte de Helena perde muito o Rádio Interativo e a Cultura Popular do Maranhão, em especial o Bumba Boi, sua inquestionavelmente grande paixão.