Morre Elisângela Cardoso Secretária Adjunta de Direitos Humanos do Estado

 

elisangela
Elisângela Cardoso, Secretária Adjunta de Direitos Humanos do Maranhão/Foto: Reprodução

Elisângela Cardoso faleceu na manhã deste domingo (14), vítima de um câncer muito agressivo descoberto ano passado. Militante de destaque nos movimentos sociais no Maranhão, foi presidente da FUNAC (Fundação da Criança e Adolescente), nos governos Jackson Lago e Flávio Dino.

Atualmente como  adjunta da Secretária de Estado dos Direitos Humanos, Elisângela Cardoso, além de competente e dedicada às questões sociais, era também muito querida. Amigos e autoridades lamentaram o falecimento de Elisângela Cardoso.

‘Elizangela foi uma mulher de muitas lutas.Dedicou sua vida às crianças e jovens. Foi presidente da FUNAC e atualmente Secretária Adjunta de Direitos Humanos. Minhas homenagens, minha gratidão, minha saudade’, governador Flávio Dino.

‘De sorriso largo e atitude firme em defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes, Elisangela Cardoso enfrentou um câncer agressivo, por mais de um ano, q consumiu seu corpo, suas energias e a sua vida. Presidente da FUNAC no governo Jackson Lago e no governo Flávio Dino, Elisangela Cardoso era a Secretaria Adjunta dos Direitos das Crianças e Adolescentes na Sedihpop. Elisangela Cardoso, da terra q Maria Firmina escolheu pra viver e escrever os seus romances, continuará iluminando com o seu sorriso generoso a luta pelos direitos humanos, pela nossa humanidade, pelas crianças e adolescentes’, Francisco Gonçalves, Secretário de Direitos Humanos.

‘Conheci Elisângela na Pastoral da Juventude. Sempre foi do bem, atuante e comprometida com a vida. Sua trajetória é marcada pela luta em favor dos direitos de crianças e adolescentes. Com imensa tristeza recebo a notícia do seu falecimento. Como pode, meu Deus? Não compreendo’ deputado federal Bira do Pindaré.

‘Triste notícia da morte de Elisângela Correia Cardoso. Ela teve uma vida dedicada a defesa e garantia dos direitos das crianças e adolescentes maranhenses. Tive a honra de estar ao lado dela em momentos de grandes embates no combate à violência contra criança e adolescentes’ senadora Eliziane Gama.

‘O dia está mais triste com a notícia do falecimento da Elizangela Cardoso, ex-presidente da Funac e defensora incansável na luta em defesa das crianças e adolescentes. Minha solidariedade à família e a todos que acompanhavam seu trabalho no Itaqui -Bacanga’, senador Weverton Rocha.

Políticos Maranhenses lamentam morte de Paulo Henrique Amorim

 

PHA em São Luís
Paulo Henrique Amorim em passagem por São Luís onde participou de evento jornalístico e político/Foto Reprodução

Políticos maranhenses, entre ele, o governador Flávio Dino e o senador Weverton Rocha lamentaram nas redes sociais a morte do jornalista Paulo Henrique ocorrida na madrugada desta quarta-feira (10), no Rio de Janeiro, vitima de um infarto fulminante.

Atento e combativo no debate político o experiente jornalista Paulo Henrique Amorim utilizava a mídia alternativa na internet com grande desenvoltura, onde tinha como principal instrumento de criticas seu Blog Conversa Afiada.

paulo morreu

‘Minhas homenagens ao jornalista Paulo Henrique Amorim. Longa e vitoriosa carreira. Tivemos algumas conversas inesquecíveis e muitas entrevistas’, governador Flávio Dino (PCdoB).

‘A morte do jornalista Paulo Henrique Amorim é uma grande perda para a livre expressão brasileira. Com texto afiado e bem articulado, ele tinha a coragem de fazer o bom jornalismo, que tanto precisamos’, senador Weverton Rocha (PDT).

‘Triste, muito triste, a notícia da morte do Paulo Henrique Amorim’, deputado federal Márcio Jerry (PCdoB).

“Dono de um estilo jornalístico inconfundível, o grande jornalista Paulo Henrique Amorim é mais um gênio que se vai. Jamais esqueceremos de sua sensatez em seus comentários políticos na defesa da democracia e da liberdade de expressão’, deputado federal Zé Carlos (PT).

Morre Helena Leite: voz forte do Rádio e Cultura Popular Maranhense

 

helena leite
Helena Leite /Foto:Reprodução

Segundo as primeiras informações, Helena passou mal na noite desta sexta-feira (29), foi levada para UPA do Vinhais, mas não resistiu e faleceu. Ela vinha apresentando vários problemas de saúde nos últimos tempos.

Com a impossibilidade de atuar no rádio, descobriu no twitter o canal ideal para externar suas opiniões com mesmas características que fizeram dela uma das mais destacadas e singular personalidades da Comunicação de Massa no Maranhão.

Com a morte de Helena perde muito o Rádio Interativo e a Cultura Popular do Maranhão, em especial o Bumba Boi, sua inquestionavelmente grande paixão.

Assembleia Legislativa do Maranhão lamenta morte de Robert Lobato

 

NOTA DE PESAR

É com com profundo pesar que recebemos a notícia da perda inestimável do blogueiro e amigo Robert Lobato, ocorrido neste domingo (24), por afogamento, em Brasília.

Profissional atuante, respeitado e muito querido, Robert Lobato  dedicava-se também à cobertura diária  dos trabalhos na Assembleia Legislativa e na divulgação de informações políticas de interesse público.

Em nome da Diretoria de Comunicação da Assembleia, prestamos nossa solidariedade aos familiares, amigos e colegas de trabalho de Bob Lobato, como era carinhosamente chamado, rogando a Deus o conforto necessário para superar a dor desta perda.

São Luís, 24 de fevereiro de 2019

Edwin Jinkings Rodrigues
Diretor de Comunicação Social (ALEMA)