Jeisael cobra Madeira respeito a Lei. Ambos são pré-candidatos em SL

 

jeisa
Jeisal Marx, pré-candidato a prefeito de São Luís/Foto: Reprodução

A live da cantora Mara Pavanelly realizada ontem no Valparaíso, em Paço do Lumiar, área metropolitana de São Luís, e que virou show, ainda repercute.

O fato inicialmente tratado apenas como total desrespeito ao enfrentamento do coronavírus, também aqueceu o debate eleitoral em São Luís.

O proprietário do estabelecimento, o ex-juiz Carlos Madeira (Solidariedade), é um dos pré-candidatos à prefeitura da capital.

Outro pré-candidato, Jeisael Marx (Rede), nas redes sociais, cobrou Carlos Madeira respeito a Lei, e questionou “que tipo de prefeito ele seria”, para São Luís.

Live no Valparaíso vira show e estabelecimento será multado

 

Carloslula
Carlos Lula, secretário de Saúde do Maranhão, informou que Valparaíso Acqua Parck será multado por derespeito à prevenção contra o coronavírus

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, reagiu com indignação nesta sexta-feira (31), com o desrespeito às determinações sanitárias contra o novo coronavírus registrado na live que virou show, da cantora Mara Pavanelly, ontem nas dependências do Valparaíso Acqua Park, em Paço do Lumiar.

Carlos Lula lamentou o ocorrido que está repercutindo nas redes sociais desde a noite de ontem. Ele disse ser impossível avançar no enfrentamento da contaminação do coronavírus, se empresários e população não ajudar.

O secretário também informou que a realização de shows está proibido e que o Valparaíso Acua Park será autuado. O estabelecimento pertence ao ex-juiz federal, Carlos Madeira, um dos pré-candidatos a prefeito de São Luís.