“Casos ativos caíram no Maranhão nos últimos 30 dias”, Flávio Dino sobre Covid-19

 

 

45dd2647-cd4a-4241-957d-ace9d4328493

O governador Flávio Dino disse nesta sexta-feira (3), durante coletiva virtual que o Maranhão, segundo o Governo Federal, foi o que menos perdeu empregos formais.

Ele também destacou que o estado permanece com a menor taxa de contágio por coranavírus no país

O Maranhão também permanece com a taxa de letalidade abaixo da média brasileira. No estado 87% das pessoas que faleceram tinham comorbidades, como hipertensão e diabetes. Já 13% que faleceram não tinham histórico de comorbidades.

“Não é verdade que só morre de coronavírus quem tem comorbidade. Mesmo que a pessoa não tenha outras patologias, ela também pode entrar, infelizmente, nessa terrível estatística. Não há dúvida que a probabilidade desse desfecho indesejado é maior quando estamos na presença de outras doenças pré-existentes. Então essas pessoas precisam ter cuidados adicionais”, demonstrou o governador.

Maranhão mantém a menor taxa de contágio de coronavírus no Brasil

 

cc9288a6-b693-4e52-a6c3-28e38f108118

Reportagem publicada pelo portal UOL nesta quinta-feira (2) mostra que o Maranhão tem a menor taxa de transmissão de coronavírus em todo o Brasil. O índice se mantém abaixo de 1.

“Ou seja, tendência de queda no número de pessoas contaminadas. Contudo, sabemos que estamos ainda distantes de vencer o coronavírus. Vitória final só virá com a vacina”, afirmou o governador Flávio Dino ao comentar o estudo.

Os números são do projeto Covid-19 Analytics, feito em parceria pela PUC-Rio (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro) e a FGV (Fundação Getúlio Vargas).

O Maranhão aparece com taxa de contágio de 0,80. Na semana passada, o estado aparecia também com o mais baixo índice brasileiro no mesmo estudo.

Quando a taxa é superior a 1, cada contaminado transmite a doença para mais de uma pessoa, logo o vírus ainda avança. Quando é abaixo de 1, a tendência é que os novos casos comecem a cair. Afinal, uma pessoa passa a contaminar cada vez menos outras pessoas.

Há um mês, a taxa no Maranhão era de 1,42. Agora é de 0,80.

“A menor taxa do Brasil, de 0,8, estava [no dia 30 de junho] no Maranhão, que —coincidência ou não— foi o primeiro a ter um lockdown, ainda no começo de maio. O estado tem taxa inferior a um há 20 dias”, diz a reportagem do UOL.

Além do Maranhão, os estados que têm taxa abaixo de 1 são Ceará, Amapá, Amazonas, Pará e Acre. Na Paraíba, o mês de junho fechou com taxa igual a um.

“Abre dia 9. Morra quem morrer”, prefeito de Itabuna sobre abertura do comércio

 

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O prefeito, Fernando Gomes, da cidade de Itabuna na Bahia, avisou através de um vídeo que determinará a reabertura do comércio no município no próximo dia 9 de julho.

Itabuna tem 2.748 casos confirmados do novo coronavírus, com 58 óbitos, segundo a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia. (Informações DCM)

Covid-19: flexibilização em capitais começam recuar com volta de ocupação de leitos de UTI

 

uti
Foto: Reprodução

ocupaçãoLeitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) com pacientes de Covid-19 voltou subir nas últimas semanas de acordo com a Folha de SP nesta quinta-feira (2). O percentual de ocupação está acima de 80%, em várias capitais.

Em Natal capital do Rio Grande do Norte, a ocupação de leitos atigiu 100% a um mês. Em Rio Branco no Acre o percentual é de 95%.

A maioria das capitais que estão vendo a ocupação de leitos voltarem a crescer após adotarem recentemente a reabertura gradual das atividades econômicas começaram recuar da flexibilização.

Belorizonte, Curitiba, Salvador, Florionópolis, Porto Alegre, Maceió, Teresina, São Luís, Fortaleza, Boa Vista registram ocupação acima de 80%.

“Talvez o governador mais atuante contra à Covid-19”, Leitoa em resposta a Pires e Wellington

 

IMG_20200630_201248
Deputados Rafael Leitoa (PDT), líder do governo na Assembleia Legislativa e os oposicionistas César Pires (PV) e Wellington do Curso (PSDB)

Os deputados César Pires e Wellington do Curso voltaram nesta terça-feira (30), na Assembleia Legislativa, mostrarem a sanha de tentarem desqualificar o governo Flávio Dino no enfretamento da Covid-19. Mais uma vez foram contestados com fatos pelo líder do governo Rafael Leitoa (PDT).

“.. a população do Maranhão reconhece os investimentos realizados pelo governador Flávio Dino (PCdoB). Talvez seja o governador mais atuante no enfrentamento à Covid-19. Então, fico muito tranquilo para fazer a sua defesa de forma clara, transparente e objetiva, porque o governo tem se esforçado, diuturnamente, para conter a evolução da doença no estado..”, rebateu Rafael Leitoa enumerando ações e esclarecendo criticas de Pires e Wellington.

Maranhão tem 4 cidades entre as 10 com menor aumento de casos de Covid-19 no país

 

Entre as dez cidades com menor aumento de casos de coronavírus, quatro são do Maranhão. Com base na informação divulgada pelo G1, o governador Flávio Dino reforçou o apelo às pessoas para que mantenham os cuidados sanitários.

“Reportagem publicada pelo site G1 mostra 4 cidades maranhenses entre as de MENOR crescimento de novos casos de coronavírus no Brasil. Convido a que todos mantenhamos os cuidados e o cumprimento das regras sanitárias. Isso é ESSENCIAL”, destacou Flávio Dino no twitter.

cidades

Maioria da população no Brasil é contra volta às aulas

 

pesquisa
Foto: Reprodução

Segundo pesquisa Datafolha, realizada em todas às regiões do Brasil e faixas etárias, mostra que 76% da população é contra a volta às aulas presenciais nos proximos dois meses.

O instituto ouviu 2.016 pessoas nos últimos dias 23 e 24 de junho, por telefone. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, para mais ou menos.

Apesar da maioria de 52% da população concordar a volta das atividades comerciais nos estados e municípios, apenas 21% defendem a volta às aulas, nesse momento da pandemia.

Maranhão tem a menor taxa de transmissão de coronavírus no país

 

24226_3_comparativo_de_taxas_pelo_pais_139331025531664394

O mais recente estudo realizado pela PUC-RJ e FGV aponta o Maranhão como o estado que possui a menor taxa de transmissão do coronavírus no país.

A taxa de transmissão no Maranhão é de 0,84. Quanto menor, melhor. Taxas abaixo de 1 indicam potencial de queda de novos casos de coronavírus.

De acordo com o estudo, apenas dois estados estão com taxa abaixo de 1: Maranhão e Ceará.

“Lamentamos muito a dor de todas as famílias maranhenses que perderam entes queridos. Cada vida importa e o nosso esforço diário é para que haja atendimento hospitalar a todos que necessitam. Mas é preciso que se faça justiça. A baixa taxa de transmissão maranhense é resultado do trabalho sério, honrado e do compromisso que temos de salvar vidas”, disse Flávio Dino, o governador do Maranhão.

Regras que bares e restaurantes deverão adotar a partir de sábado (27)

 

Foto: Reprodução

Como parte do processo de retomada gradual das atividades no Maranhão, os bares e restaurantes poderão reabrir a partir deste sábado (27) no Estado. Mas, assim como nos demais segmentos, precisam seguir uma série de medidas sanitárias.

Além dessas regras específicas, os bares e restaurantes precisam seguir as normas gerais que valem para todos e que incluem o uso de máscara, a higiene das mãos e o distanciamento.

Os prefeitos podem editar regras mais rígidas, inclusive proibir a abertura dos estabelecimentos, dependendo da análise da evolução da doença nas cidades.

Restrições

Os bares, restaurantes e praças de alimentação dos shoppings e galerias ainda não podem reabrir, devendo funcionar com delivery ou drive-thru, como já vinha acontecendo.

Também não pode funcionar o serviço self-service, em que os alimentos ficam expostos e os clientes se servem. A mesma proibição vale para rodízios. Também fica proibido o self-service de pães e similares.

Não serão permitidas atrações culturais ou musicais, para evitar aglomerações. Festas não podem ser realizadas nesses estabelecimentos. Não podem se apresentar DJs, cantores, bandas e outras atrações desse tipo. Também não pode ser feito qualquer tipo de atração que promova aglomeração ou movimentação.

Lotação

Os estabelecimentos devem operar com metade da capacidade física, reduzindo bancos, mesas e cadeiras.

Só pode haver quatro pessoas por mesa, e todas elas devem morar na mesma residência.

Cada mesa precisa estar a pelo menos dois metros de outras mesas. Devem ser higienizadas a cada troca de clientes. As toalhas devem ser trocadas a cada uso.

Sem aglomeração

Não pode haver aglomerações nem dentro do estabelecimento e nem na entrada. Filas devem ser evitadas. Para isso, podem ser adotados senhas ou sistemas semelhantes. Se houver filas, é preciso distância de dois metros entre as pessoas.

Na parte de circulação interna, deve ser sinalizada a distância de dois metros entre um cliente e outro.

Regras de higiene

As máscaras são obrigatórias. Só podem ser retiradas no momento da refeição. O estabelecimento deverá fornecer um saco plástico higienizado para a máscara ser colocada durante a refeição.

Os funcionários precisam lavar as mãos e os antebraços com frequência. Aqueles que lidam com o público ou com alimentos precisam usar luva, óculos, avental e máscara cirúrgica.

Espátulas, pegadores, conchas e outros utensílios devem ser lavados a cada 30 minutos.

Os trabalhadores deverão manter os cabelos presos e não utilizar bijuterias, joias, anéis, relógios e outros adereços.

Público

Pessoas do grupo de maior risco não podem, ainda, estar presentes nos bares e estabelecimentos. Entre eles, estão as pessoas com sintomas gripais; com 60 anos ou mais; e gestantes.

O ambiente deve ser o mais arejado possível. Espaços exclusivos para crianças devem ser fechados.

Não podem ser dados alimentos e bebidas para degustação.

Devem ser retirados paliteiros, saleiros, açucareiros e temperos servidos dessa forma. Só sachês podem ser usados.

Guardanapos de papel devem ser oferecidos ao cliente em dispensers protegidos ou embalados. Se forem usados guardanapos de tecidos, estes podem ser levados após o cliente ocupar a mesa.

Os estabelecimentos devem oferecer um sistema de pedidos e entrega delivery, com embalagens duplas para as refeições prontas.

Horário

Os bares e restaurantes deverão seguir os seguintes horários: almoço das 11h às 15h; lanches das 10h à 0h; e jantar das 18h à 0h.

As padarias deverão seguir o horário de 6h às 20h.

Valéria Macedo assume vaga na Assembleia Legislativa do MA nesta quarta-feira (24)

 

valeria
Valéria Macedo (PDT), sssumirá a cadeira deixada pelo deputado Zé Gentil/Foto: Reprodução

A Assembleia Legislativa do Maranhão realiza, nesta quarta-feira (24), a segunda sessão plenária presencial, após o período de restrições em razão da pandemia do Covid-19.

Na sessão a suplente de deputado estadual Valéria Macedo (PDT), terceira da coligação PDT / PCdoB / PSB / PRB / PR / DEM / PP / PTC / AVANTE, assumirá a cadeira do deputado Zé Gentil (PRB), que faleceu no início da semana passada.

De acordo com a Resolução Legislativa as asessões presencias serão realizadas até duas ordinárias ou extraordinárias por semana, contando somente com o Pequeno Expediente e a Ordem do Dia.

Nesse período, ficam suspensas as realizações de sessões especiais e solenes.

O acesso ao Plenário continuará restrito e com o número mínimo de servidores necessário ao seu funcionamento. Os assentos dos parlamentares foram ajustados para garantir o distanciamento entre os deputados.

A sala de imprensa, localizada ao lado do Plenário Nagib Haickel, e a Galeria ficarão fechadas, também como medida preventiva para evitar aglomerações.

As sessões plenárias serão transmitidas  pela TV Assembleia, no site http://www.al.ma.leg.br e pelas páginas da TV e da Assembleia Legislativa no Facebook.