Recuperados de Covid-19 já é 4 vezes maior que o de ativos no Maranhão

 

O mais recente boletim da Secretaria de Estado da Saúde, revelou que 78.984 pessoas estão recuperadas da Covid-19 no Maranhão. Já os casos ativos somam 18.345.

Os casos ativos seguem estáveis. A ocupação de leitos para coronavírus segue considerada baixa no estado.

A taxa de ocupação de leitos de UTI é de 62%. A de leitos clínicos, de 29%. Esses dados também reforçam o quadro de estabilidade no Maranhão.

A taxa de letalidade no Maranhão (2,53%) se mantém abaixo da média nacional (3,86%), como vem acontecendo desde o início da pandemia.

General Pazuello interino da Saúde cancela agenda no Maranhão

 

General Eduardo Pazzuello, ministro interino da Saúde/Foto: Reprodução

O ministro interino da Saúde, General Eduardo Pazuello, cancelou sua viagem ao Maranhão marcada para esta terça-feira (14).

Na agenda estava reunião com o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, que também é presidente do CONASS (Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Saúde).

O motivo do cancelamento não ficou claro, o que acabou sendo objeto de especulações, como: interferência de políticos maranhenses próximos a Bolsonaro e adversários de Flávio Dino, e também, a posição do governador do Maranhão em relação à polêmica envolvendo o ministro do STF Gilmar Mendes e as Forças Armadas.

“..o Exército está se associando a esse genocídio..”, minstro Gilmar Mendes

 

ministro-do-stf-gilmar-mendes-1588262161955_v2_450x337
Ministro do STF, Gilmar Mendes/Foto: Reprodução

Durante um debate on-line feito pela revista IstoÉ e pelo Instituto Brasiliense de Direito Público, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF) apontou fortes críticas a falta de um novo ministro na pasta da Saúde. Segundo Mendes, a atual ocupação interina feita por um militar não condiz com os requisitos técnicos do cargo.

“Não podemos mais tolerar essa situação que se passa no Ministério da Saúde. Não é aceitável que se tenha esse vazio. Pode até se dizer: a estratégia é tirar o protagonismo do governo federal, é atribuir a responsabilidade a estados e municípios. Se for essa a intenção é preciso se fazer alguma coisa. Isso é péssimo para a imagem das Forças Armadas. É preciso dizer isso de maneira muito clara: o Exército está se associando a esse genocídio, não é razoável. É preciso pôr fim a isso”, pontuou.

A informação é do portal Uol.

Vigilância Sanitária executou mais de 2.250 ações durante a pandemia no Maranhão

 

24399_whatsapp_image_2020_07_06_at_11.48.15_41148972098462521
Foram 1.259 ações realizadas pela Vigilância Sanitária durante a pandemia (Foto: Márcio Sampaio)

A Vigilância Sanitária do Estado desde o início da pandemia do novo coronavírus executou mais de 2.253 ações de fiscalização e apuração de denúncias, barreiras sanitárias e blitz para cumprimento dos decretos referentes ao combate à Covid-19.

Das ações realizadas, 1.259 foram de fiscalização e apuração de denúncias; 827 foram blitz realizadas em estabelecimentos através de parceria com a Polícia Militar e o Procon-MA para verificação do cumprimento das normas restritivas emitidas pelo Governo do Maranhão; 121 barreiras sanitárias realizadas em aeroportos; e 46 barreiras sanitárias realizadas no trânsito durante o período de lockdown.

Foram lavrados 1.330 termos de fiscalização, 347 termos de intimação exigindo o cumprimento de diretrizes sanitárias de enfrentamento a Covid-19; além de 1.445 autos de infração, com abertura de processos administrativos sanitários contra os que descumpriram os decretos ; e, interdição sanitária de seis estabelecimentos reincidentes ou que se recusaram a cumprir as determinações do Governo.

EBC, Record e CNN afastam equipes que estavam na coletiva com Bolsonaro

 

15941493175f04c9c5ece15_1594149317_3x2_md
Foto: Reprodução

De acordo a Folha de SP, as equipes de imprensa que participaram nesta terça-feira (7), da coletiva no Palácio da Alvorada onde o presidente Bolsonaro anunciou que está com Covid-19, foram afastados e só retornarão às atividades após isolamento e exames.

Os veículos convidados para coletiva foram a CNN Brasil, Record e EBC. No final da entrevista o presidente tirou a máscara que estava usando. Mesmo com máscara, especialistas orientam distância miníma de 1,5 m.

Espera um pouco que vou me afastar aqui para vocês verem minha cara. Estou bem, tranquilo, graças a deus, disse Bolsonaro no final da entrevista.

A EBC (Empresa Brasileira de Comunicação) através de nota informou que todos os profissionais que participara da transmissão foram afastados logo após o término. Eles retornarão oportunamente de acordo com exames que serão submetidos.

A CNN Brasil disse que o repórter Leandro Magalhães e o cinegrafista Carlos Alberto de Sousa ficarão isolados sete dias e retornarão após apresentarem resultados negativos para Covid-19.

A TV Record também afastou por sete dias o repórter Thiago Nolasco e todos os outros profissionais que tiveram contato com pessoas contaminadas, também retorno vai depender dos resultados dos exames.

Covid-19: Carlos Bolsonaro cobra outros Poderes solidariedade ao seu pai

 

Bolsonaro-Carlos
vereador Carlos Bolsonaro e o presidente Bolsonaro/Foto: Reprodução

O vereador Carlos Bolsonaro, um dos filhos mais influentes e ativos defensores do presidente e seu governo cobrou os líderes dos outros poderes solidariedade ao presidente Jair Bolsonaro.

Após Bolsonaro informar que estava com suspeitas de covid-19, e que teria realizado um exame, milhares de pessoas passaram desejar sua ‘morte’ nas redes sociais.

“.. pessoas pedindo a morte do chefe do Executivo neste momento deveria ser motivo de solidariedade imediata dos líderes dos outros poderes..”, disse Carlos Bolsonaro.

“Talvez não seja somente eu a estar cansado e angustiado”, diz padre em relação Bolsonaro

 

padre-chama-bolosnaro-debandido-418x235

O padre da cidade de Artur Nogueira, no interior de São Paulo, que, durante a missa, chamou Jair Bolsonaro de “bandido” e disse que quem votou nele deveria se confessar (assista aqui) divulgou uma extensa nota sobre o episódio.

Edson Adélio Tagliaferro afirmou que sua fala no vídeo que viralizou está “descontextualizada” e contou como estava se sentindo naquele dia:

“É bom que saibam reconhecer no padre um ser humano que também sofre as incoerências da vida, tem suas lutas interiores e desafios exteriores a enfrentar. Naquele dia específico, eu tive uma conversa acalorada com uma apoiadora do presidente da República. Isso talvez tenha sido decisivo para o ocorrido.” (O Antagonista)

Mulher é demitida após aparecer no Fantástico ofendendo fiscal da Vigilância Sanitária

 

MULHER DEMITIDA
Foto: Reprodução

De acordo com Site G1 a mulher que apareceu em uma reportagem do Fantástico, ofendendo um fiscal da Prefeitura do Rio durante uma inspeção na região da Barra da Tijuca, foi demitida na manhã desta segunda-feira (6), da empresa onde trabalhava por causa do episódio.

No fim de semana, Flávio Graça, superintendente de Inovação, Pesquisa e Educação em Vigilância Sanitária, Fiscalização e Controle de Zoonoses da Prefeitura do Rio de Janeiro, foi ofendido por um casal durante uma fiscalização.

“Cidadão não, engenheiro civil, formado, melhor do que você”, disse a mulher a um fiscal da Vigilância Sanitária.

A mulher que aparece ofendendo o fiscal foi demitida da TAESA, empresa privada da área de energia. De acordo com a empresa, o comportamento da ex-funcionária é incompatível com a da empresa.

NOTA DE POSICIONAMENTO OFICIAL

A TAESA é uma companhia comprometida com a segurança e a saúde não apenas de seus empregados, mas também com o bem-estar de toda a sociedade. Desde o início da pandemia da Covid-19, a Taesa implementou inúmeras iniciativas para proteger a saúde de seus profissionais e seus familiares, como o home-office para 100% do seu quadro administrativo, e a adoção de diversas outras medidas de proteção para as equipes que operam em campo.

A companhia não compactua com qualquer comportamento que coloque em risco a saúde de outras pessoas ou com atitudes que desrespeitem o trabalho e a dignidade de profissionais que atuam na prevenção e no controle da pandemia.

A TAESA tomou conhecimento do envolvimento de uma de suas empregadas em um caso de desrespeito às leis que visam reduzir o risco de contágio pelo novo coronavírus e compartilha a indignação da sociedade em relação a este lamentável episódio, sobretudo em um momento no qual o número de casos da doença segue em alta no Brasil e no mundo.

A TAESA ressalta que segue respeitando o isolamento e as mais rigorosas regras de prevenção ao coronavírus e que a empregada em questão desrespeitou a política vigente na empresa. Diante dos fatos expostos, a TAESA decidiu por sua imediata demissão.

(Informações G1)

“Casos ativos caíram no Maranhão nos últimos 30 dias”, Flávio Dino sobre Covid-19

 

 

45dd2647-cd4a-4241-957d-ace9d4328493

O governador Flávio Dino disse nesta sexta-feira (3), durante coletiva virtual que o Maranhão, segundo o Governo Federal, foi o que menos perdeu empregos formais.

Ele também destacou que o estado permanece com a menor taxa de contágio por coranavírus no país

O Maranhão também permanece com a taxa de letalidade abaixo da média brasileira. No estado 87% das pessoas que faleceram tinham comorbidades, como hipertensão e diabetes. Já 13% que faleceram não tinham histórico de comorbidades.

“Não é verdade que só morre de coronavírus quem tem comorbidade. Mesmo que a pessoa não tenha outras patologias, ela também pode entrar, infelizmente, nessa terrível estatística. Não há dúvida que a probabilidade desse desfecho indesejado é maior quando estamos na presença de outras doenças pré-existentes. Então essas pessoas precisam ter cuidados adicionais”, demonstrou o governador.

Maranhão mantém a menor taxa de contágio de coronavírus no Brasil

 

cc9288a6-b693-4e52-a6c3-28e38f108118

Reportagem publicada pelo portal UOL nesta quinta-feira (2) mostra que o Maranhão tem a menor taxa de transmissão de coronavírus em todo o Brasil. O índice se mantém abaixo de 1.

“Ou seja, tendência de queda no número de pessoas contaminadas. Contudo, sabemos que estamos ainda distantes de vencer o coronavírus. Vitória final só virá com a vacina”, afirmou o governador Flávio Dino ao comentar o estudo.

Os números são do projeto Covid-19 Analytics, feito em parceria pela PUC-Rio (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro) e a FGV (Fundação Getúlio Vargas).

O Maranhão aparece com taxa de contágio de 0,80. Na semana passada, o estado aparecia também com o mais baixo índice brasileiro no mesmo estudo.

Quando a taxa é superior a 1, cada contaminado transmite a doença para mais de uma pessoa, logo o vírus ainda avança. Quando é abaixo de 1, a tendência é que os novos casos comecem a cair. Afinal, uma pessoa passa a contaminar cada vez menos outras pessoas.

Há um mês, a taxa no Maranhão era de 1,42. Agora é de 0,80.

“A menor taxa do Brasil, de 0,8, estava [no dia 30 de junho] no Maranhão, que —coincidência ou não— foi o primeiro a ter um lockdown, ainda no começo de maio. O estado tem taxa inferior a um há 20 dias”, diz a reportagem do UOL.

Além do Maranhão, os estados que têm taxa abaixo de 1 são Ceará, Amapá, Amazonas, Pará e Acre. Na Paraíba, o mês de junho fechou com taxa igual a um.