Ponte Central-Bequimão: Plataforma Iemanjá chega no domingo ao Rio Pericumã

 

ponte
Deslocamento da plataforma Iemanjá para construção da ponte Central-Bequimão/ Foto: Reprodução.

A plataforma Iemanjá, está se deslocando nesta quinta-feira (9), para o leito do Rio Pericumã, para execução de mais uma etapa da Ponte Central até Bequimão . Puxada por dois rebocadores de 9,5 toneladas cada, o percurso da viagem da plataforma de 600 toneladas será de 120 km, feito a 6 km por hora, durando três dias até chegar em Bequimão.

A obra está em estágio de fabricação da pré laje de concreto armado, uma espécie de tabuleiro que serve de fôrma para colocar toda a estrutura metálica da ponte que ficará na parte superior.

São cerca de quatro mil e oitocentas peças de pré laje fabricadas, além da construção das camisas metálicas de 1.700 mm com 20m de comprimento, que também servem de fôrma para a colocação do concreto das estacas de sustentação.

A obra de grande complexidade está sendo realizada pelo governo do Maranhão.O investimento na obra é de R$ 68 milhões, a ponte vai interligar 10 municípios da Baixada Maranhense e diminuir a distância de deslocamento dos moradores da região em 125 quilômetros.

As cidades beneficiadas são: Bequimão, Central, Apicum-Açu, Bacuri, Serrano do Maranhão, Cururupu, Porto Rico, Cedral, Guimarães e Mirinzal.

 

População da Baixada está revoltada com o deputado Edilázio Júnior

 

edilazio justo
Charge: Reprodução

Não convidem o deputado federal Edilázio Júnior e qualquer morador da Baixada Maranhense para curtirem juntos um reggae e saborearem uma jabiraca, arroz de jaçanã ou um bagre cozido.

A população da região não tem economizado nas criticas e xingamentos ao parlamentar após sua opinião sobre a construção do Cais da Península da Ponta D’Areia, ser divulgadas nas redes sociais com conotação preconceituoso às pessoas que mais serão beneficiadas com a obra. O deputado até já tentou se desculpar, mas não adiantou muita coisa.

Deputado Edilázio é contra construção de Cais no IPTU mais caro de São Luís

 

edi
Deputado Federal Edilázio Júnior/Foto Reprodução

O deputado Edilázio Júnior (PSD-MA), voltou insinuar que pobres e ricos não podem ocupar o mesmo espaço. A mais nova polêmica envolvendo o deputado começou a durante uma reunião de moradores da Península da Ponta D’Áreia, área onde deve ser construído um Terminal Portuário ligando São Luís a outro Terminal na cidade de Alcântara.

De acordo com projeto aprovado pelo governo do Maranhão, ele garantirá o transporte de passageiros e de cargas 24 horas por dia, encurtando em mais de 200 quilômetros  a viagem entre São Luís e a Baixada Maranhense.

O deputa Edilázio é o mesmo que foi contra a transformação da ‘Casa de Veraneio do Governo do Estado’ na ‘Casa de Apoio Ninar’, esta utilizada atualmente para tratamento de crianças com doenças que afeta o neurodesenvolvimento, e que fica numa das áreas mais caras de São Luís.

Abaixo vídeos da fala do deputado.

(Com informações do Blog do Jhon Cutrim)