Márcio Jerry diz positiva visita ao Porto do Itaqui, e Aluízio Mendes se impressiona com números

 

marcio no itaqui
Márcio Jerry (PCdoB), deputado federal, durante visita ao Porto do Itaqui realizada pela Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara Federal/Foto: Reprodução

Dos 42 membros da Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara Federal, apenas três participaram da visita ontem, quinta-feira (4), ao Porto do Itaqui. Os parlamentares presentes foram Aluízio Mendes (PODE), Márcio Jerry (PCdoB) e Edilázio Júnior (PSD).

Após visita às instalações foi realizada uma mesa redonda, onde foram respondidos questionamentos dos parlamentares por Ted Lago, gestor da EMAP. Para ele, a visita foi importante para o Brasil conhecer melhor o trabalho que está sendo realizado no Porto.

“Essa é uma boa oportunidade que o Brasil conheça de perto, por meio de seus representantes na Câmara Federal, o modelo de gestão portuário que implementamos aqui. Trabalho sério com reconhecimento no mercado”, disse Ted Lago.

Para o deputado Márcio Jerry, a agenda foi bastante positiva e não houve surpresas, como alguns esperavam ou queriam.

“Conhecemos o trabalho da EMAP à frente do Porto, importante hoje não só para o Maranhão, mas todo centro norte do Brasil. Com modelo de gestão vencedor, a prova são os sucessivos recordes alcançados desde 2015”, comemorou Márcio Jerry.

A visita ao Porto coincidiu com apresentação do resultado do 1º Semestre do Porto, que apresenta a continuidade do crescimento da movimentação de cargas, com quase 111 milhões de toneladas o que representa um crescimento 18%, em relação aos seis primeiros meses de 2018.

O deputado Aluízio Mendes, disse que saiu da visita impressionado com os resultados do Porto.

“Saiu muito impressionado com os números apresentados e com a gestão do Porto do Itaqui”, declarou Aluízio, ao final da reunião.

Sobre a ‘Operação Draga’ realizada em 2017, para apurar denúncias de irregularidades no Porto, o presidente da EMAP informou que após dois anos e meio a Polícia Federal nada concluiu, tendo enviado o inquérito à Polícia Civil.

Ainda sobre eventuais repasses do Porto para o governo do Estado, Ted Lago disse que houve pagamentos de juros sobre capital próprio ao único acionista da empresa (o Governo do Maranhão), com manda Lei Federal Nº 6.404.