Márcio Jerry chama Assis Ramos de ‘ingrato’, ‘incapaz’ e ‘falso’ por culpar o governador pelos estragos em ITZ

 

marcio e assis
Deputado Márcio Jerry e o Assis Ramos Prefeito de Imperatriz/Foto: Reprodução

Trajando uma camisa do Imperatriz, Campeão Maranhense de Futebol em 2019, acompanhado de assessores em uma rua com pavimentação destruída e que leva o nome do pai do governador, o prefeito Assis Ramos, gravou um vídeo e postou nas redes sociais cobrando Flávio Dino e dizendo que ele não está fazendo nada pelo povo e cidade de Imperatriz.

Aliado do governador, o deputado federal Márcio Jerry, reagiu tão forte quanto as chuvas que castigam o Maranhão, a atitude do prefeito Assis Ramos de transferir a obrigação de recuperar os estragos causados pelas chuvas em Imperatriz, ao governador Flávio Dino.

Márcio Jerry classificou Ramos de “ingrato” e outros adjetivos nada gentis ao prefeito.

“Assis, o ingrato, tenta esconder as ações do Governo do Maranhão no município de Imperatriz. Não consegue porque são muitas, importantes, permanentes. Mas ele também é Assis, o falso, que comparece aos eventos do Governo para agradecer e depois, covardemente, fala mal”, reagiu Jerry.

“Assis, siga o exemplo do governador Flávio Dino e de seus auxiliares: se dedique à querida Imperatriz, respeite o bravo povo imperatrizense, trabalhe!!!”, acrescentou o deputado.

Também nas redes sociais, o prefeito Assis Ramos respondeu às criticas do deputado Márcio Jerry. De acordo com o prefeito sua reclamação e cobranças não foram direcionadas ao deputado. Márcio Jerry também voltou se posicionar.

“A assessoria do prefeito Assis, o faz nada, redigiu um texto para ele assinar respondendo as minhas críticas à postura oportunista dele de querer esconder a incompetência acusando o governador por este não “tapar os buracos” das ruas de Imperatriz”, disse Márcio Jerry.

Márcio Jerry é um dos idealizadores da subcomissão de Cibersegurança da Câmara Federal

 

MJ 1 (1)
Deputado Márcio Jerryn(PCdoB) durante reunião da Comissão de Ciência e Comunicação, e Comunicação e Informática da Câmara Federal/Foto: reprodução

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB-MA) e seu colega de parlamento Roberto Alves (PRB-SP) foram os idealizadores da subcomissão de Cibersegurança, que terá papel de discutir e propor soluções legislativas, entre outras providências, relacionados a fake news e crimes cibernéticos, incluindo pornografia infantil.

“Este é um tema agudo, grave e que requer um debate muito intenso e capaz de lançar luzes para que a gente possa fazer com que as possibilidades contemporâneas não criem um paradoxo absurdo, que é, na chamada ‘Idade Mídia’, vivermos obscurantismos típicos da Idade Média. Não podemos relativizar a importância estratégica desse tema”, defendeu Márcio Jerry.

Além da subcomissão de Cibersegurança, também foram criadas outras duas: Biometria e Privacidade, e Internet das coisas e Inovação. Todas elas funcionando no âmbito da (Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara Federal).

Márcio Jerry diz que Edilázio Jr. representa ‘os que pilharam e empobreceram o Maranhão’

 

Edilázio-Câmara-Federal
Deputado Federal Edilázio Junior (PSD-MA)/Foto: Reprodução

O deputado federal Edilázio Junior (PSD-MA), usou a tribuna da Câmara Federal nesta quarta-feira (20), para fazer o que fez durante toda sua atividade parlamentar na Assembleia Legislativa no Maranhão; destilar seu ódio a Flávio Dino e seu governo.

O deputado Márcio Jerry (PCdoB), aliado do governador teve vários pedidos de apartes negados de forma deselegante por Edilázio, de conhecida fidelidade visceral ao que sobrou do grupo sarney no Maranhão.

Mas, ao final da fala de Edilázio, a deputada Geovana de Sá, que presidia a sessão e em respeito a Márcio Jerry, o autorizou se pronunciar. Em menos de um minuto o comunista revelou o que e quem, segundo ele, Edilázio representa na Câmara Federal.

“Eu entendo as lamúrias dele. Afinal o que ele representa qui é o sistema de poder que por 50 anos pilhou e empobreceu o Maranhão…”, disse Márcio Jerry no plenário da Câmara Federal.

Flávio Dino sugere ‘seguir o dinheiro’ para elucidar totalmente caso Marielle

 

24140688
Foto: Reprodução

Motivados pela repercussão da ‘Operação Lume’ no Rio de janeiro, realizada na manhã desta terça-feira (12), políticos utilizaram as redes sociais para se pronunciaram e cobrarem também a revelação e prisões dos mandantes do crime que vitimou a vereadora Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes.

O governador do Maranhão, Flávio Dino, na sua conta no twitter utilizando uma expressão em english “follow the money” que significa (siga o dinheiro), sugeriu o procedimento para esclarecer de forma completa o caso Marielle.

flavio dino mriele

A senadora Eliziane Gama (PPS-MA), também nas redes sociais, além de cobrar a prisão dos mandantes lembrou o aspecto simbólico do crime e lamentou o fato do caso está relacionado a política. “Um ano após o assassinato brutal da vereadora Marielle e do motorista Anderson ainda não chegamos aos mandantes desse crime que retrata a triste realidade dos mais de 4 mil assassinatos de mulheres no Brasil e com um agravante nesse caso de apontar para um crime político.”, ponderou a senadora.

Outro politico maranhense que cobrou o esclarecimento da morte de Marielle Franco, foi o deputado Márcio Jerry (PCdoB), para ele a total elucidação do caso com a prisão de todos culpados tem que ocorrer logo. “A prisão dos executores de Marielle e Anderson, um ano depois, é obviamente muito importante, mas longe ainda de encerrar o caso. Questão é quem mandou matar. Esclarecer completamente o caso e exigência da hora.” disse o parlamentar.

Na manhã desta terça-feira (12), a ‘Operação Lume’ realizada pela Polícia Civil e Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro, prendeu o policial aposentado Ronnie Lessa (que teria sido o autor dos disparos) e o ex-PM Élcio Queiroz (que teria conduzido o veículo utilizado na execução).

A polícia parece não ter dúvidas da participação dos suspeitos presos hoje. Segundo o delegado que comanda as investigações, esta é apenas a primeira fase do trabalho que deverá levar ao esclarecimento total do caso.

Deputado Márcio Jerry diz que censura imposta no INSS é ilegal

 

Márcio-Jerry
Deputado Federal Márcio Jerry (PCdoB)/Foto: Reprodução

247 – O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB-MA) criticou a decisão do presidente do Instituto nacional de Seguridade Social (INSS), Renato Rodrigues Viana, de proibir entrevista em relação a reforma da Previdência.

A decisão do presidente foi anunciada através de um ofício enviado na sexta-feira (8), direcionando todas as entrevistas para o Ministério da Economia.

“Presidente do INSS decreta silêncio a todos os ocupantes de cargos no INSS, que ficam proibidos de dar entrevistas ou declaração sobre a Reforma da Previdência. Absurdos em série”, disse o deputado. Ele completa, dizendo que a decisão é ilegal, contrariando a Lei nº 12.527/2011.

Flávio Dino anuncia Rodrigo Lago para comandar a SECAP

 

lago
Rodrigo Lago na Secretaria de Comunicação e Articulação Política (Secap)/foto: Reprodução

O governador Flávio Dino anunciou nesta segunda-feira (11), mais um nome para sua equipe como havia informado na última sexta-feira (8). O advogado Rodrigo Lago comandará a Secretaria de Comunicação e Articulação Política (SECAP).

RODRIGO

O governador anunciou a mudança na sua conta no twitter. Rodrigo Lago estava à frente da Secretaria de Transparência e Controle. Também nas redes sociais o deputado federal Marcio Jerry, antes titular da SECAP, parabenizou Rodrigo Lago.

Marcio e Lago

Márcio Jerry vai solicitar explicações sobre espionagem na CNBB

 

MARCIO CAMARA
Deputado Federal Márcio Jerry (PCdoB)/Foto: Reprodução

jerri abimO governo Bolsonora parece mesmo vocacionado a polêmicas, nesta semana deverá enfrentar mais uma, desta vez com a Igreja Católica. O deputado federal Marcio Jerry (PCdoB-MA), informou nas redes sociais que apresentará nesta segunda-feira (11), à Mesa da Câmara Federal convocação ao general Augusto Heleno (Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência do Brasil), para explicar a denuncia de espionagem na CNBB, publicada neste domingo(10) no Jornal O Estado de SP.

Manifestações de preocupação e protestos em relação ao trabalho do (GSI), tendo como alvo a Igreja Católica foram destacadas por vários políticos. Entre eles, o Senador Randolfe Rodrigues(Rede-AP), que considerou a medida autoritária e desrespeitosa e uma ameaça à divergência imprescindível à democracia.

randolf Abin

Os trabalhos quando forem retomados nesta semana que se inicia no Congresso Nacional, o governo Bolsonaro vai está diante de mais um debate que poderá aumentar o desgaste do governo e envolvê-lo em mais uma polêmica, agora politico-religiosa.