Fim das Convenções: Lula e Bolsonaro definem palanques nos estados

Com o fim das Convenções no último dia 5 de agosto, segundo o Jornal Folha de SP os palanques de aliados de Lula e Bolsonaro definem seus palanques nos estados, mesmo com algumas situações ainda por resolver. A eleições 2022 terão 12 candidatos a presidente.

Lula (PT) e Geraldo Alckmin (PSB); Jair Bolsonaro (PL) e Braga Neto; Ciro Gomes (PDT) e Ana Paula Matos(PDT); Simone Tebet (MDB) e Mara Gabrilli (PSDB); Soraya Thronicke (União Brasil) e Marcos Cintra (União Brasil); Vera Lúcia (PSTU) e Raquel Tremembé (indígena Kunã Yporã, PSTU); José Maria Eymael (DC) e João Barbosa Bravo (DC); Roberto Jefferson (PTB) e Padre Kelmon Luís da Silva Souza (PTB); Felipe D’Avila (Novo) e Tiago Mitraud (Novo); Léo Péricles (UP) e Samara Martins (UP); Pablo Marçal (Pros) e Fátima Pérola Neggra (Pros); Sofia Manzano (PCB) e Vice: Antonio Alves (PCB).

Eleições 2022: estados poderão ter palanques duplos para presidente

Do O Globo

indefinição para a composição das chapas e alianças, a menos de um ano da disputa, e os resultados recentes das pesquisas de intenção de voto abrem brechas para a formação de palanques múltiplos.

Ao menos em dez estados, candidatos a governador podem receber o apoio de dois ou mais presidenciáveis.