Datafolha: 75% são contra atos antidemocráticos; 56% a favor de punições

Da Folha de SP

Pesquisa Datafolha mostra que 75% dos brasileiros são contra atos antidemocráticos que estão sendo realizados desde o fim das eleições para presidência da república.

O levantamento também mostra que 56% dos entrevistados são favoráveis a punições contra os que defendem golpe nos protestos.

As regiões Centro-Oeste e Norte são as que apresentam maior apoio aos protestos com 29%. Na região Nordeste apenas 14% dizem ser favoráveis. Os contrários são 65% e 83% respectivamente.

A pesquisa foi realizada nos dias 19 e 20 de dezembro de modo presencial e tem margem de erro de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Foram ouvidas 2026 pessoas em 126 municípios.

Eleições 2022: Justiça Eleitoral entrega diploma aos eleitos no MA

O Tribunal Regional Eleitoral no Maranhão realizou no sábado, dia 17, no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, a diplomação representa um último ato do calendário das Eleições 2022.

Foram diplomados: Governador e Vice-Governador, Senador e Suplentes, deputados federais e deputados estaduais.

“Fizemos uma campanha bonita, uma aliança maior com o povo do Maranhão. Hoje é um marco na história da minha vida, eu que passei 30 anos me dedicando à política, cumpridor de todos os compromissos e Deus quis me dar essa oportunidade para que eu possa governar o Maranhão pela segunda vez. Meu compromisso é fazer um governo justo, solidário, convicto e tenho fé em Deus que esse vai ser um governo pacificado, de união, de harmonia entre os poderes, focado em atender a população, mas em especial, aos que mais precisam (…) Essas eleições representam um marco que porá fim aos radicalismos e atos que se espalharam pelo Brasil. Quando se trata da democracia só há um lado: respeito à ordem institucional, ao resultado das urnas. A boa política visa buscar um bem comum e não se tornar instrumento de divisão em nossa sociedade (…) Teremos o olhar atento àqueles que mais precisam, com modernização da máquina pública, gerando mais oportunidades de emprego e renda para a nossa gente. Trago a simplicidade de um cristão, sertanejo, vindo de Colinas que sabe ouvir e que sabe a importância das cidades”, destacou o governador Carlos Brandão. 

Diplomadas e Diplomados 

Senador, governador e vice-governador 

Pela “Coligação para o Bem do Maranhão” constituída pelos partidos PSDB/CIDADANIA / PT/ PC DO B /PV / PP / MDB / PODEMOS / PSB / PATRIOTA): senador Flávio Dino e as suplentes Ana Paula Dias Lobato Nova Alves e Maria de Lourdes Pereira e Pereira; vice-governador Felipe Costa Camarão e o governador Carlos Orleans Brandão Júnior

Deputadas (os) federal

Maria Deusdete Lima Cunha Rodrigues (PL)

Pedro Lucas Fernandes (UNIÃO BRASIL)

Josimar Cunha Rodrigues (PL)

José Juscelino dos Santos Rezende Filho (UNIÃO BRASIL)

André Luiz Carvalho Ribeiro (PP)

Aluísio Guimarães Mendes Filho (PSC)

Antonio da Cruz Filgueira Neto – (PP)

Hildelis Silva Duarte Junior (PSB)

Amanda Kelly Gentil Guimarães Rosa (PP)

Márcio Jerry Saraiva Barroso (PCdoB)  

Roseana Sarney Murad (MDB)

Fábio Henrique Dias de Macedo (PP)

José Lourenço Bonfim Júnior (PL)

Rubens Pereira e Silva Júnior (FEDERAÇÃO BRASIL DA ESPERANÇA)

Josivaldo dos Santos Melo (PSD)

Cléber Verde Cordeiro Mendes (PR)

Gildenemir de Lima Sousa (PL)

Márcio José Honaiser (PDT)

1º Suplentes de deputadas (os) federal 

Hildo Augusto da Rocha Neto – (MDB)

Edilázio Gomes da Silva Júnior (PSD)

Clayton Noleto Silva (PSB)

Antônio Elizabeth Gonçalo de Sousa (PODEMOS)

José Carlos Nunes Júnior (FEDERAÇÃO BRASIL DA ESPERANÇA)

Gilliano Fred Nascimento Cutrim (PR)

Tacilla Mariana Carvalho Silva (PSC)

Wolmer de Azevedo Araújo (PATRIOTA)

Karla Lucyana Soares Canto Costa (PDT)

Silvio Antônio Guimarães Machado (PL)

Benjamim de Oliveira (UNIÃO BRASIL)

Allan Quadros Garcês (PP)

Deputadas (os) estadual

Iracema Cristina Vale Lima (PSB)

Othelino Nova Alves Neto (FEDERAÇÃO BRASIL DA ESPERANÇA)

Carlos Eduardo de Oliveira Lula (PSB)

Davi Brandão Farias (PSB)

Raimundo Florêncio Monteiro Neto (PSB)

Fabiana Vilar Rodrigues (PL)

Solange de Araújo Sousa (PL)

Francisco Nagib Buzar de Oliveira (PSB)

Mical Silva Damasceno (PSD)

José Arimatea Lima Neto Evangelista (UNIÃO BRASIL)

Aluizio de Souza Santos (PL)

Osmar Gomes dos Santos Filho (PDT)

Rafael de Brito Sousa (PSB)

Viviane Martins Coelho e Silva (PDT)

Andreia Lopes Martins Rezende (PSB)

Rildo de Oliveira Amaral (PP)

Abigail Cunha de Almeida Sousa (PL)

Daniella Jadão Meneses (PSB)

Edna Santos Silva (PATRIOTA)

Glalbert Nascimento Cutrim (PDT)

Guilherme Fonseca Paz (PATRIOTA)

Rodrigo Pires Ferreira Lago (FEDERAÇÃO BRASIL DA ESPERANÇA)

Fernando Salim Braide (PSC)

Ricardo José Sá Fortes de Arruda (MDB)

Yglesio Luciano Moyses Silva de Souza (PSB)

Wellryk Oliveira Costa da Silva (PSD)

Ariston Ribeiro de Sousa (PSB)

Antonio Arnaldo Alves de Melo (PP

Claudio Luiz Lima Cunha (PL)

Janaina Lima Araújo Ramos (PR)

Antonio Pereira Filho (PSB)

Hemetério Weba Filho (PP)

Claudia Fabiana Vieira Silva (PDT)

José Geovani Lopes de Queiroz Júnior (PP)

Juscelino da Cruz Filgueira Júnior (PATRIOTA)

José Roberto Costa Santos (MDB)

Ricardo Tadeu Ribeiro Pearce (FEDERAÇÃO BRASIL DA ESPERANÇA)

Júlio Cesar Mendonça Correa (FEDERAÇÃO BRASIL DA ESPERANÇA)

Ana de Nazaré Pereira Silva Macedo Mendonça (FEDERAÇÃO BRASIL DA ESPERANÇA)

Leandro Belo de Sá Rosas Costa (PODEMOS)

Augusto Inácio Pinheiro Junior (PODEMOS)

Carlos Wellington de Castro Bezerra (PSC)

1º Suplentes de deputadas (os) estadual 

Karlos Parabuçu Santos Figueiredo dos Anjos (PL)

César Henrique Santos Pires (PSD)

João Batista Gonçalves De Castro Segundo (PATRIOTA)

Edson Cunha de Araújo (PSB)

Antônio José Bittencourt de Alburqueque Júnior (PP)

Charles Frederick Maia Fernandes (PDT)

Renan Waynne Rêgo Reis (PR)

José Inácio Sodré Rodrigues (FEDERAÇÃO BRASIL DA ESPERANÇA)

José Benedito Pinto (PODEMOS)

Valdecy Vieira Júnior (PSC)

Weyklen Coelho Teixeira (MDB)

Hilário Rodrigues Neto (UNIÃO BRASIL)

O ‘cercadinho’ símbolo do governo Bolsonaro é desmontado

O governo Bolsonaro que está nos últimos dias, nesta sexta-feira, dia 16, teve um dos seus mais destacados símbolos desmontado, o ‘cercadinho’ hoje passou fazer parte do passado.

A estrutura colocada na saída do alvorada, sede oficial do governo, era usada diariamente pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), para pautar a imprensa com polêmicas e falar para seus apoiadores mais fies.

O local já não apresentava a mesma movimentação do inicio do governo, mas permanecia montada. O presidente Jair Bolsonaro também já começou sair do Alvorada.

PSB e PDT estudam criação de uma federação a partir de 2023

Do Poder 360

O PSB e o PDT estão estudando a criação de uma federação a partir de 2023. A ideia inicial é criar um bloco de ação legislativa com os 2 partidos para sentir se há confluência de ideias e ações.

Se a ideia evoluir, a nova federação teria 31 deputados federais (8ª maior bancada da Câmara) e 4 senadores (8ª maior bancada da Casa Alta, empatada com o PSDB) e 3 governadores: Paraíba (João Azevêdo, do PSB), Espírito Santo (Renato Casagrande, do PSB) e Maranhão (Carlos Brandão, do PSB). Além disso, teriam o vice-presidente da República, Geraldo Alckmin (PSB).

PDT e PSB tiveram perdas relevantes na bancada de deputados federais, fator que baliza os fundos partidário e eleitoral. O PSB elegeu 32 deputados em 2018, em 2022 foram apenas 14. Já o PDT elegeu em 2018, já em 2022 foram apenas 17.

Diplomação dos eleitos no Maranhão acontece no sábado, dia 17

“Vem aí a solenidade da nossa diplomação! Esse é o momento em que oficialmente renovo o mandato e terei ao meu lado de Felipe Camarão como vice-governador. Seguimos com união em prol de um Maranhão cada vez melhor!”, anunciou o governador Carlos Brandão.

Os eleitos nas Eleições 2022 no Maranhão serão diplomados pelo Tribunal Regional Eleitoral em sessão solene, no sábado, dia 17 de dezembro.

A cerimônia ocorrerá às 17h no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana com transmissão ao vivo pelo canal TRE-MA do Youtube.

Diplomação é uma cerimônia organizada pela Justiça Eleitoral para formalizar a escolha de eleitos pela maioria das brasileiras e dos brasileiros nas urnas.

Na cerimônia de diplomação, que marca o encerramento do processo eleitoral, ocorre a entrega dos diplomas, que serão assinados, pela presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargadora Angela Salazar. A entrega dos diplomas será feita pelos membros da Corte do TRE-MA e ainda pelo procurador eleitoral.

Serão diplomados: 1 governador e vice, 1 senador e os 2 suplentes, 18 deputadas (os) federais, 42 estaduais e também as (os) primeiras (os) suplentes de cada partido dos cargos de deputado federal (12) e estadual (12).

Os diplomas serão entregues de acordo com a ordem de votação na urna eletrônica e pela ordem decrescente de votação, ou seja, pelo maior número de votos obtidos.

Falará em nome da justiça eleitoral a presidente, desembargadora Angela Salazar, e o governador Carlos Brandão em nome dos diplomados.

Carlos Brandão participa da diplomação de Lula e Alckmin

O governador Carlos Brandão (PSB), participou da cerimônia de diplomação de Lula e Geraldo Alckmin, nesta segunda-feira, dia 12, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília. 

“Viemos aqui prestigiar a luta que nós acreditamos para que a gente possa trazer ao povo do Brasil e do Maranhão segurança jurídica, segurança política, políticas públicas que possam melhorar a vida das pessoas. Nós precisávamos de um governo federal parceiro. Agora além do presidente Lula, temos o ministro da Justiça, Flávio Dino, que serão grandes parceiros e que vão ajudar muito nosso governo, que será de grandes realizações, desenvolvimentista, de geração de emprego e que vai cuidar das pessoas, com programas sociais. O Maranhão está em boas mãos, o Brasil está em boas mãos. Essa é uma data muito especial que fortalece, restabelece e garante a democracia no país”, garantiu Carlos Brandão.

Lula foi diplomado pela 3ª vez como presidente eleito do Brasil. Os diplomas habilitam Lula e Alckmin a tomar posse nos cargos de presidente e vice-presidente.

Lula é diplomado Presidente do Brasil pela 3ª vez

“..O diploma que recebo hoje não é um diploma do Lula presidente. É um diploma do povo brasileiro que reconquistou o direito de viver na democracia nesse país. Quero pedir desculpas pela emoção. Quem passou o que eu passei nesses últimos anos, e estar aqui agora, é a certeza que Deus existe. Eu sei o quanto custou, não apenas a mim, mas ao povo brasileiro a espera para reconquistarmos a democracia. Quero agradecer ao povo pela honra de presidir pela terceira vez o Brasil. Na minha primeira diplomação, em 2002, lembrei da ousadia do povo brasileiro em conceder para alguém tantas vezes questionado por não ter diploma universitário, o diploma de presidente da República. Farei todos os esforços para, junto com Geraldo Alckmin, cumprir o compromisso que assumi não apenas durante a campanha, mas ao longo da vida: fazer do Brasil um país mais desenvolvido e justo, com a garantia de dignidade e qualidade de vida, sobretudo aos mais necessitados. Muito mais que a cerimônia de diplomação de um presidente eleito, esta é a celebração da democracia. Poucas vezes na história recente deste país a democracia esteve tão ameaçada. E poucas vezes a vontade popular foi tão colocada à prova e teve que vencer tantos obstáculos..”, disse Lula, no seu discurso.

Lula e Alckmin serão diplomados nesta segunda-feira, dia 12

Do Conjur

Lula (PT) e Ackmin (PSB) serão diplomados nesta segunda-feira, dia 12, como presidente da república e vice respectivamente.

A cerimonia será realizada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) a partir das 14h será conduzida pelo ministro Alexandre de Moraes.

O ato oficializa o resultado das urnas e o fim do processo eleitoral. Os diplomas habilitam o presidente e o vice eleitos a tomarem posse no dia 1º de janeiro de 2023.

Segundo o TSE, aproximadamente mil pessoas foram convidadas para acompanhar a solenidade.

Jantar do PL foi indigesto para Bolsonaro e Carla Zambelli

Do Metroples

O jantar de confraternização promovido pelo PL com presença de Jair Bolsonaro, ocorrido na noite de ontem, terça-feira, dia 29, em Brasília, está dando o que falar.

Um dos destaques foi um bate-boca entre Bolsonaro e a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP). Para alguns bolsonaristas a deputada é uma das culpadas pela derrota para Lula.

Segundo a motivação teria sido o episódio em que a parlamentar protagonizou em São Paulo, como uma arma em punho em via pública, mas a parlamentar nega.

TSE: Lula e Alckmin serão diplomados dia 12 de dezembro

O ministro Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), marcou a diplomação de Lula e Alckmin para dia 12 de dezembro. A data inicial para o ato seria 19 de dezembro, data limite estabelecida pela legislação.

A solenidade acontecerá às 14h, na sede do Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília.

Após a diplomação Lula deverá anunciar a maioria dos nomes para os ministérios do próximo governo, apenas dois nomes devem ser anunciados antes, para Defesa e o da Fazenda. Os mais cotados para as duas pastas são: o ex-ministro do TCU, José Múcio Monteiro (Defesa); e o ex-prefeito de São Paulo e ministro da Educação, Fernando Haddad (Fazenda).

A diplomação é uma cerimônia de formalização da escolha do eleito pela maioria das brasileiras e dos brasileiros nas urnas. O ato marca o encerramento do processo eleitoral e habilita candidatas e candidatos eleitos ao exercício do mandato. 

Os Tribunais Regionais Eleitorais são responsáveis pela diplomação dos demais eleitos.