3ª via cogita chapa: Simone Tebet e Eliziane Gama

Do O Antagonista 

Caciques de Cidadania, PSDB e MDB ao optaram por Simone Tebet, discutiram a formação de uma chapa pura feminina, com a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), como opção para vice.

De acordo com os que defendem a tese da chapa 100% feminina, como Evangélica, Eliziane teria condição de atrair também o eleitorado conservador e o eleitor nordestino; Tebet, o eleitor católico, o agronegócio e os eleitores de Sul e Sudeste.

Eliziane abandona ‘foguete’ e declara apoio a Brandão e Dino

O ‘foguete’, símbolo criado pelo senador Weverton Rocha (PDT) para definir sua candidatura ao governo do Maranhão, perdeu mais um importante tripulante nesta quinta-feira, dia 7, a Senador Eliziane Gama(Cidadania), que declarou apoio ao governador Carlos Brandão (PSB).

Eliziae e Weverton foram eleitores senadores juntos com Flávio Dino e Carlos Brandão em 2018.

“Respeito a decisão do colega Weverton em continuar com sua candidatura, mas vou pela unidade, reafirmando nosso apoio ao amigo Flávio Dino ao Senado e pra governador apoiaremos Carlos Brandão em nome do desenvolvimento do MA implantado pelo gov Flávio Dino (..) Destaco o convite que ele me fez pra integrar sua chapa como Senadora em 2018. Ao lado de Weverton Rocha e Carlos Brandão, nosso campo político teve uma grande e histórica vitória. Nas últimas semanas busquei com toda dedicação a unidade do nosso grupo (..) Finalizo deixando mais uma vez meu apelo ao colega Weverton Rocha para que fique conosco, em nome da unidade e do progresso do Maranhão, nesse grande projeto comandado por nosso líder Flávio Dino”, anunciou Eliziane, nas redes sociais.

Eliziane Gama destaca importância feminina na CPI da Covid-19

Em entrevista ao site Congresso em Foco, a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), destacou a luta e protagonismo da bancada feminina no Senado, no trabalho realizado na CPI que apura irregularidades na condução da pandemia pelo governo Bolsonaro.

O Senado Federal tem 81 membros, sendo que o número de mulheres é de apenas 13, entre elas a senadora Eliziane que está no primeiro mandato de senadora, mas é uma das parlamentares mais destacadas e respeitada na Congresso.

“No dia que a gente conseguiu ter um direito a voz, ainda que não tenhamos pedido um direito a voto, a gente viu uma clara rejeição dos colegas. Nossa luta da CPI resultou na nossa participação na comissão e na implantação de um marco da não mais ausência de mulheres em comissões”, disse Eliziane.

As senadoras Eliziane, Simone Tebet (MDB-MS), Leila Barros (Cidadania-DF), Zenaide Maia (Pros-RN), Soraya Thonick (PSL-MS) e outras integrantes da bancada atuaram em momentos decisivos, como na revelação do nome do líder de governo, Ricardo Barros (PP-PR), possível articulador do esquema da Covaxin no Ministério da Saúde.

“..blefe para plateia cada vez menor..”, Eliziane sobre ‘live bomba’ de Bolsonaro

A senadora Eliziane (Cidadania-MA), lamentou na noite desta quinta-feira, dia 29, o esforço desesperado do presidente Bolsonaro em desqualificar ‘sem provas’ o sistema eleitoral brasileiro.

Segundo a senadora, o presidente ‘se transformou em alguém sem nenhuma credibilidade’.

“Em uma live c/ videos requentados e teorias delirantes, o presidente ñ provou absolutamente nada contra as urnas eletrônicas. Mais um blefe p/uma plateia cada vez menor e mais radical. É o remake da cloroquina. O presidente se transformou em alguém sem nenhuma credibilidade”, cravou Eliziane Gama.

O presidente convocou a população e imprensa, desde que não fizessem perguntas, para acompanharem hoje sua ‘live bomba’ quando provaria ‘fralde’ nas Eleições realizadas através das urnas eletrônicas, mas o que aconteceu foi o mais do mesmo.

Eliziane chama de ‘excrecência’ Fundo Eleitoral de R$ 5,7 bilhões

Parlamentares criticaram a aprovação do fundo eleitoral para 2022, pelo Congresso Nacional, nesta quinta-feira, dia 15. A senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) chamou de ‘excrecência’ o valor de R$ 5,7 bilhões, nesse momento de crise agravada pela pandemia no país.

“É uma excrescência,num momento de pandemia, com o desemprego batendo recordes, aprovar aumento de Fundo Eleitoral para R$5,6bi. Não é hora de aumentar gasto p/pagar propaganda. A hora é de vacina no braço e tirar o país da crise”, classificou a senadora.

Deputados e Senadores aprovaram em caráter de urgência a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentária) para 2022, com déficit previsto de R$ 170,47 bilhões para (Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social da União), e fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões.

Entre os deputados foram 278 votos a favor do projeto, 145 contra e 1 abstenção. Quanto aos senadores, 40 votaram a favor e 33 contra.

Dino agradece Bolsonarista por divulgar na CPI vacinação no MA

O governador Flávio Dino (PSB), foi irônico ao agradecer o senador bolsonarista Carlos Heinze (Progressista-RS), nesta quinta-feira, dia 8, que hoje na CPI tentou atacar governadores através do governador do Maranhão.

O senador Heinze usou o áudio de uma musica, segundo ele, repassada pelo senador Roberto Rocha (PSDB-MA), que incentiva a vacinação e cita Flávio Dino, o que caracterizaria propaganda com a vacinação.

“Agradeço ao senador pela divulgação da música que, obviamente, não é do Governo do MA (..)Tenho certeza de que autores e intérpretes da música ficaram felizes (..) sou muito ocupado com coisas sérias, entre as quais cuidar da vacinação”,disse Dino no twitter.

A senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), rebateu Heinze, e disse porque ele está incomodado com Flávio Dino.

Aprovado PL que cria ‘crime de violência psicológica contra mulheres’

O Senado aprovou nesta semana o PL 741/2021, que insere no Código Penal o crime de violência psicológica contra a mulher. A proposta cria o programa Sinal Vermelho contra a Violência Doméstica.

O objetivo é dar às mulheres um canal silencioso para denúncias e atendimento imediato. A relatoria foi da senadora Nilda Gondim (MDB-PB).

O texto é das senadoras Mara Gabrilli (PSDB-SP) e Leila Barros (Cidadania-DF) e voltou para votação final no Senado, sob relatoria da Eliziane Gama (Cidadania-MA).

O texto assegura que, se a mulher for até uma repartição pública ou entidade privada do programa Sinal Vermelho e mostrar um “X” na palma da mão, em vermelho, os funcionários adotarão procedimentos para encaminhar a vítima ao atendimento especializado. (Congresso em Foco)

Para Weverton e Eliziane população vai ‘pagar a conta’ da privatização da Eletrobras

Senadores maranhenses, Weverton (PDT) e Eliziane Gama (Cidadania), lamentaram no inicio da noite desta quinta-feira, dia 17, a aprovação d projeto de privatização da Petrobras.

Os dois parlamentares foram enfáticos em ressaltar a penalização da população com aumento inevitável na conta de luz.

“Infelizmente a privatização da Eletrobras foi aprovada no Senado. A votação foi apertada, mas não conseguimos impedir esse retrocesso que, além de entregar nosso patrimônio, vai acabar encarecendo a conta de luz. A luta agora é para aprovar o destaques e minimizar os prejuízos”, lamentou Weverton.

“O relator da MP da Eletrobrás no Senado teve o dom de multiplicar os “jabutis”. O texto da Câmara q já era ruim, q prejudicava o Nordeste e encarecia a energia, ficou ainda pior. O relator reforça a obrigação de contratação de energias sujas. Ñ há como votar favorável ao projeto”, destacou Eliziane.

A Medida Provisória da Privatização da Eletrobras foi aprovado no Senado, por 42 a 37. Agora retorna à Câmara, o Congresso Nacional terá que aprovar até 22 de junho.

“..temos um ministro da Saúde que não manda nada..”, Eliziane sobre Queiroga

A senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), disse nessa terça-feira, dia 8, que o novo depoimento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, na CPI da Covid-19, mostro que ele é ministro mas não manda.

“O depoimento de Marcelo Queiroga mostra que temos um ministro da Saúde que não manda nada. O ministro não teve autonomia para contratar Luana Araújo e também não tem para demitir a Mayra, omite-se sobre as aglomerações do Presidente. Pisa em ovos para não contrariar o chefe. Falta coragem!”, destacou Eliziane nas redes sociais.

“A Copa América no Brasil é um deboche e desrespeito”, diz Eliziane

A senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), nesta segunda-feira, dia 31, reagiu com indignação ao anuncio da realização da Copa América no Brasil.

Ela ressaltou que o governo Bolsonaro que fez pouco caso para necessidade de compras de vacinas contra a Covid-19, foi célere em permitir a competição em meio a pandemia que já matou mais de 460 mil pessoas no Brasil.

“Surreal que um governo que ignore compra de vacinas numa pandemia mundial responda tão rapidamente um pedido para realização de um evento internacional no país. A Copa América no Brasil é um deboche e um desrespeito com as 460 mil famílias em luto no país”, senador Eliziane.