Eliziane quer saber quem pagou o vídeo de apologia ao ‘Golpe de 64’

 

ditadura
Foto: Reprodução

O vídeo divulgado no último domingo (31), exaltando o ‘Golpe de 64’, e que teria sido distribuído pelo Palácio do Planalto, ao que parece é a nova polêmica criada pelo presente Jair Bolsonaro, contra o próprio governo.

O vice-presidente Hamilton Mourão que se encontra no exercício da presidência, disse nesta segunda-feira (1º), que a decisão de fazer a celebração foi do presidente Bolsonaro.

“Foi divulgado pelo Planalto, é decisão dele (do presidente Bolsonaro)”, disse Mourão.

Ao ser informado que a comunicação do governo teria declarado que não sabia quem seria o responsável pela divulgação do vídeo, Mourão respondeu tentando desdizer o que tinha dito.

“Também não sabem?.. Então eu não nem vi esse vídeo”.

A senadora Eliziane Gama (PPS-MA), informou no twitter que está solicitando a convocação do secretário-geral da Presidência, na Comissão de Fiscalização e Controle do Senado, para esclarecer o fato que pode caracterizar um grave ato contra a democracia brasileira.

eliziane video

O PT deu entrada em várias solicitações de providências  contra o vídeo e sua divulgação, entre elas, uma sindicância para apurar e identificar os responsáveis. A medida foi adotada também junto à Procuradoria-Geral da República.

Eliziane pergunta a Guedes se ele ‘jogará a toalha’ se Reforma não for aprovada

 

guedes
Audiência Pública na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, com o ministro Paulo Gudes/Foto: Reprodução

O Ministro da Economia Paulo Guedes confirmou nesta quarta-feira (27), o que alguns setores da imprensa vem divulgando. Caso a Reforma da Previdência não seja aprovada e for reconhecida divida de R$ 800 bilhões da União com os estados, ele poderá deixar o governo. Mas, só que não será na primeira derrota.

PAULO-GUEDES-NA
Foto: Reprodução

A confirmação da pretensão de Paulo Guedes de ‘jogar a toalha’, caso as pretensões do governo não sejam contempladas, seu deu em resposta a questionamento da Senadora Eliziane Gama (PPS-MA), durante Audiência Pública na Comissão de Assuntos Econômicos, no Senado Federal.

“Tenho compromisso de não sair na primeira derrota. Mas, se reconhecerem a divida de R$ 800 bilhões da União com os estados, e a Reforma da Previdência não for aprovada vou ficar fazendo o que aqui? Não vou ficar bancando bombeiro apagando incêndio”, disse Guedes.

Senadora Eliziane Gama discute PEC-19 com ministro Sérgio Moro

 

eliziane e moro
Senadora Eliziane Gama (PPS-MA) e o ministro da Justiça Sérgio Moro/Foto: Reprodução

A senadora Eliziane Gama (PPS-MA), se reuniu nesta segunda-feira (25), com o ministro da Justiça, Sérgio Moro, onde apresentou e discutiu a PEC 19/2019 (Proposta de Emenda à Constituição), de sua autoria que torna a Força Nacional de Segurança permanente.

A proposta altera o artigo 144 da Constituição de 1988 para incluir a Força Nacional entre os órgãos que compõem o aparato da segurança pública nacional.

A PEC determina à Força Nacional executar atividades e serviços imprescindíveis à preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. Também prevê que a Força irá trabalhar em cooperação federativa sob coordenação conjunta da União, dos estados e do Distrito Federal.

Para a senadora Eliziane, a Força Nacional é um importante instrumento de preservação da ordem pública e de combate à violência. No entanto, tem servidores emprestados de outros órgãos e atua somente em momentos de conflito. Com a modificação, além de se tornar permanente terá um quadro de pessoal próprio.

Eliziane quer Jair Bolsonaro comprometido no combate a fake news

 

eliziane facknews
Senadora Eliziane Gama quer compromisso do governo federal no combate às notícias falsas na internet/Foto: Geraldo Magela (Agência Senado)

Por iniciativa da senadora Eliziane Gama (PPS-MA), a Comissão de Transparência do Senado Federal aprovou a participação em audiência pública do ministro de Comunicação Social, Floriano Barbosa Amorim Neto.

A senadora quer saber a posição e objetivos do governo Bolsonaro em relação a mídias sociais, fake news, rádios comunitárias e verbas publicitárias. Eliziane quer saber como o governo pretende aplicar o alto orçamento destinado para Comunicação.

Com base num levantamento nacional, onde aponta que 60% das publicações do presidente Jair Bolsonaro podem ser falsos ou relacionadas a informações inverídicas, a senadora quer um compromisso do governo no combate a informações falsar na internet.

Eliziane Gama e Omar Aziz travam forte discussão, após ele dizer que Marielle tem sorte

 

maxresdefault (1)
Senadores Osmar Aziz (PSD-AM) e Eliziane Gama (PPS-MA)/Foto: Reprodução

A senadora Elizaene Gama (PPS-MA) travou um áspero bate-boca com o senador Omar Aziz (PSD-AM), nesta terça-feira (12), durante audiência na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal. O motivo foi os desdobramentos do caso Marielle Franco.

Abaixo vídeo:

Flávio Dino sugere ‘seguir o dinheiro’ para elucidar totalmente caso Marielle

 

24140688
Foto: Reprodução

Motivados pela repercussão da ‘Operação Lume’ no Rio de janeiro, realizada na manhã desta terça-feira (12), políticos utilizaram as redes sociais para se pronunciaram e cobrarem também a revelação e prisões dos mandantes do crime que vitimou a vereadora Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes.

O governador do Maranhão, Flávio Dino, na sua conta no twitter utilizando uma expressão em english “follow the money” que significa (siga o dinheiro), sugeriu o procedimento para esclarecer de forma completa o caso Marielle.

flavio dino mriele

A senadora Eliziane Gama (PPS-MA), também nas redes sociais, além de cobrar a prisão dos mandantes lembrou o aspecto simbólico do crime e lamentou o fato do caso está relacionado a política. “Um ano após o assassinato brutal da vereadora Marielle e do motorista Anderson ainda não chegamos aos mandantes desse crime que retrata a triste realidade dos mais de 4 mil assassinatos de mulheres no Brasil e com um agravante nesse caso de apontar para um crime político.”, ponderou a senadora.

Outro politico maranhense que cobrou o esclarecimento da morte de Marielle Franco, foi o deputado Márcio Jerry (PCdoB), para ele a total elucidação do caso com a prisão de todos culpados tem que ocorrer logo. “A prisão dos executores de Marielle e Anderson, um ano depois, é obviamente muito importante, mas longe ainda de encerrar o caso. Questão é quem mandou matar. Esclarecer completamente o caso e exigência da hora.” disse o parlamentar.

Na manhã desta terça-feira (12), a ‘Operação Lume’ realizada pela Polícia Civil e Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro, prendeu o policial aposentado Ronnie Lessa (que teria sido o autor dos disparos) e o ex-PM Élcio Queiroz (que teria conduzido o veículo utilizado na execução).

A polícia parece não ter dúvidas da participação dos suspeitos presos hoje. Segundo o delegado que comanda as investigações, esta é apenas a primeira fase do trabalho que deverá levar ao esclarecimento total do caso.

A coerência de Mourão na ‘esquizofrenia de ditadores maus e bons’

 

MOURÃO
Vice-Presidente Hamilton Mourão/Foto: Reprodução

A senadora Eliziane Gama (PPS-MA), elogiou a postura do vice-presidente brasileiro Hamilton Mourão em meio recrudescimento da pressão em relação à crise na Venezuela.

Para a senadora, contrária ao regime adotado e defendido por Nicolás Maduro, as declarações de Mourão demonstra equilíbrio e coerência ao se posicionar contra intervenção no país vizinho e favorável a uma saída politicamente negociada.

“Em meio ao que está acontecendo, surge na verdade uma voz coerente, que é a voz do vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, taxativamente contrário a uma intervenção militar na Venezuela. Agir a partir de conveniências ou interesses, sabe-se lá quais são, a gente nunca sabe qual o retorno, qual a repercussão, qual o resultado que isso pode ter ao final de tudo” afirma a senadora.

Eliziane questiona o que estaria por trás das reais intenções de Jair Bolsonaro e Donald Trump. Isto porque enquanto ambos demonizam Maduro, o presidente dos Estados Unidos elogia o ditador Norte-Coreano, Kim Jong-un, e o presidente do Brasil faz o mesmo com o ditador Paraguaio Alfredo Stroessner.

“Uma coisa é fato: ditador é ditador em qualquer lugar do mundo. O Kim, o Stroessner e o Maduro são igualmente ditadores” disse a senadora maranhense Eliziane Gama.