PGR manda apurar apologia ao nazismo de Kataguiri e Monark

O procurador-geral da República, Augusto Aras, determinou nesta terça-feira, dia 8, manda apurar pratica de apologia ao nazismo pelo deputado federal Kim Kataguiri (Podemos) e apresentador MonarK do Flow Podcat.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), durante uma entrevista para o programa que é exibido pela internet, o apresentador teria defendido a legalidade de um partido nazista no Brasil.

Já o parlamentar teria afirmado que foi um erro a Alemanha ter criminalizado o partido nazista.

Os ministros do STF, Alexandre de Moraes e Gilmar Mendes, se solidarizaram como a comunidade judaica e repudiaram a defesa de criação de um partido nazista.

Othelino Neto diz que fakenews de Kim Kataguiri reforça péssima impressão que tem dele

 

IMG_20200217_093731
Deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), Presidente da Assembleia Legislativa) e o deputado federal, Kim Kuataguiri (DEM-SP)

O deputado federal, Kim Kataguiri (DEM-SP), usou as redes sociais para defender a Reforma Administrativa, até aí nada demais, o problema é que fez isso de maneira irresponsável e mentirosa. Ele disse que os deputados estaduais do Maranhão recebem 18 salários.

Ele não disse qual a fonte ou quem deu essa informação a ele que foi um dos lideres do MBL (Movimento Brasil Livre), o fato é que trata-se de uma grande fakenews.

kim

O deputado Othelino Neto (PCdoC), presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, reagiu rápido e duro à declaração do deputado federal, Kim Kataguiri (DEM-SP). Othelino classificou a postagem de Kim Kataguiri de irresponsável e passível de procedimento por quebra de decoro. Ele também ratificou que a postura do parlamentar paulista ratifica a péssima impressão que tem dele.

othelino Kim

Quem também reagiu a fakenews de Kim Kataguiri foi o deputado Dr. Yglésio, que inclusive, informou também através das redes sociais que nesta segunda-feira encaminhará à Procuradoria da Assembleia uma solicitação de medidas contra o parlamentar paulista além de uma moção de repúdio contra ele, por desrespeito aos deputados estaduais maranhenses e espalhar fakenews.