Gasolina e Diesel mais caros quarta-feira, dia 12

A Petrobras confirmou hoje o primeiro aumento de 2022, nos preços do diesel e gasolina a partir de quarta-feira, dia 12.

O diesel ficará 8% mais caro nas refinarias, a gasolina 4,85% em média nas distribuidoras.

O diesel passará de 3,34 para 3,61 reais por litro, enquanto a gasolina subirá de 3,09 para 3,24 reais por litro.

“.. absurdo novo aumento do gás de cozinha..”, Dino sobre reajuste de 5,9%

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), defendeu na manhã desta segunda-feira, dia 14, mudança urgente na política de preços do gás de cozinha do governo federal.

A partir de hoje o preço do produto essencial nos lares dos brasileiros está 5,9% mais altos nas distribuidoras.

No Maranhão, o governo criou o Programa Vale Gás, que está contemplando milhares de famílias pobres que tiveram suas vidas impactadas ainda mais com a pandemia da Covid-19, mas que já vinham sofrendo com os constantes aumentos no preço do produto necessário para a sobrevivência das pessoas.

Bolsonaro autoriza e gás de cozinha fica mais caro a partir de hoje

 

botijao-de-gas (2)
Foto: Reprodução

O gás de cozinha está 5% mais caro a partir desta terça-feira (22)  nas distribuidoras. O reajuste terá impacto no consumidor final no preço do botijão de 13kg.

A previsão é que o reajuste represente um aumento de 3% para os consumidores residencias e comercias, ma pode ser bem maior, isto porque, os custos aumentam com mão de obra, logística, impostos e margem de lucro.

A informação foi dada pelo Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) e confirmado pela Petrobras.

“O Sindigás informa que suas empresas associadas foram comunicadas pela Petrobras, na tarde de hoje [21], sobre o aumento no preço do GLP residencial (embalagens de até 13kg) e empresarial (destinado a embalagens acima de 13 kg). O aumento passa a valer a partir de amanhã, dia 22 de outubro, nas unidades da petroleira. De acordo com as informações recebidas da Petrobras, o aumento do GLP residencial oscilará entre 4,8% e 5,3%, e o aumento do GLP empresarial entre 2,9% e 3,2%, dependendo do polo de suprimento”, informa a nota do SINDIGÁS.

(Revista Fórum)