Anulada 1ª etapa do Concurso da Assembleia Legislativa do Maranhão

O deputado Othelino Neto (PCdoB), presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, anunciou no final da tarde desta segunda-feira, dia 20, a anulação da ‘prova objetiva’ do Concurso do Legislativo Estadual. O motivo é o número de denuncias e falhas na execução da etapa do certame.

O ato de anulação foi oficializado por meio da Resolução Administrativa 469/22, de autoria da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, publicada no Diário Oficial.

“Nosso compromisso é com a transparência e a absoluta lisura de todos e quaisquer atos de gestão do Poder Legislativo. A íntegra da resolução está no site da Assembleia”, destacou Othelino.

O ato legislativo considerou diversas reclamações de candidatos na Ouvidoria da Assembleia, no Ministério Público Estadual e na Defensoria Pública Estadual, apontando supostas falhas na execução da primeira etapa, na organização e fiscalização do concurso.

Todas as denúncias foram encaminhadas ao Ministério Público Estadual pela Presidência da Casa Legislativa, solicitando a imediata  investigação.

O caso das supostas fraudes no concurso tomou maior proporção, ainda na semana passada, quando o deputado estadual, Yglésio Moyses (PSB), usou a tribuna da Assembleia para apontar possíveis irregularidades no concurso, inclusive questionando algumas aprovações.

Na última sexta-feira, dia 20, o Ministerio Público do Maranhão encaminhou ofício ao deputado estadual Yglésio Moyses para ele prestar esclarecimentos sobre as denúncias de fraude no concurso da Assembleia Legislativa do Maranhão. 

Intensificadas investigações da morte do empresário em Santa Inês

 

carla-sousa-e-seu-pai
Vereadora Carla Sousa (PTB) e o empresário Antonio Alves de Sousa

O comerciante Antonio Alves de Sousa, 53 anos, foi morto a tiros na manhã desta Sábado (5), no Residencial Sol Nascente, zona urbana da cidade de Santa Inês no Maranhão. O crime com características de execução aconteceu em frente ao Mix do Tonico, de sua propriedade. Ele era pai da vereadora da vereadora Carla Sousa (PTB).

De acordo com as primeiras informações, a vitima que era conhecido como Tonico, teria sido emboscado por dois homens encapuzados que chegaram de moto ao local do crime e desferiram os tiros na vitima quando ela abria o estabelecimento. Segundo a polícia os disparos atingiram principalmente a região da cabeça.

Chamou atenção a ousadia dos criminosos porque  comercio da vitima fica ao Complexo de Segurança Pública de Santa Inês, onde estão localizadas a 7ª Delegacia Regional e a 2ª CIA da Polícia Militar. Tonico ainda foi levado para o Hospital Municipal Tomaz Martins, mas não havia mais nada a fazer, e foi liberado para a família.

Segundo a policia o crime tem fortes indícios dos de encomenda. Informações ainda não oficias dizem que a vitima emprestava dinheiro a juros e tinha forma atuação na política local, o que poderia motivar o ocorrido.

(Agora Santa Inês)