Motorista é baleado e morto em parada de ônibus em São Luís

 

WhatsApp Image 2019-03-15 at 07.25.07
Foto: Reprodução

O motorista Alex de Paulo Oliveira, 36 anos, foi morto na manhã desta sexta-feira (15), quando se encontrava numa parada de ônibus na Avenida Vitorino Freire, nas proximidades do Ceprama. De acordo com as primeiras informações ele foi atingido com um tiro na altura da cabeça.

motorista
Parada de ônibus onde Alex foi alvejado/Foto: Douglas Pinto

Alex teria sido vitima de uma tentativa de assalto, ainda foi socorrido e levado ao Socorrão I, mas não resistiu e morreu ao dar entrada no hospital. A vitima era motorista da empresa Taguatur.

O crime teria sido praticado por dois elementos ainda não identificados. A polícia foi informado do crime por outro motorista que ao passar no local viu o colega ao chão desceu do ônibus e constatou que Alex teria sido baleado.

Madrugada de terror no Ceará deixa 12 mortos em tentativa de assalto

Informação:: G1 CE

CE
Pelo menos 10 corpos foram recolhidos após o confronto entre a polícia e os criminosos — Foto: Edson Freitas

Uma quadrilha fortemente armada fez várias pessoas reféns ao tentar assaltar agências bancárias da cidade de Milagres, na Região do Cariri do Ceará, na madrugada desta sexta-feira (7).

O grupo foi surpreendido pela polícia. Houve troca de tiros e pelo menos 10 pessoas morreram. Ainda durante a madrugada, uma outra quadrilha explodiu um banco na cidade de Itatira.

A tentativa de roubo aconteceu por volta de 2h17 da madrugada.

Ainda não há confirmação sobre a identidade dos mortos, nem se entre ele estão membros da quadrilha ou reféns. Alguns suspeitos conseguiram fugir sem levar o dinheiro da agência, conforme a polícia.

A Polícia intensificou as investigações e incursões para identificar e prender o grupo. Durante a ação, um homem com um colete balístico foi encontrado morto dentro de uma caminhonete. Ele ainda não foi identificado.

Agentes da Coordenadoria de Medicina Legal (Comel) da Perícia Forense (antigo IML) informaram que que dois veículos foram acionados para buscar dez corpos em Milagres. A Polícia Militar confirma que houve óbitos, mas não informou a quantidade.

Segundo o comerciante e agricultor, Mendonça de Santa Helena, a troca de tiros durou cerca de 20 minutos. “Nunca tinha visto algo parecido. Eu fiquei dentro de casa abaixado e com medo. Ouvi gritaria e pessoas chorando. Foi horrível”, relatou o comerciante.

Ainda segundo Mendonça, depois que o grupo fugiu, deu para perceber que, pelo menos, seis pessoas estavam no chão e apresentando sangramentos.

No início do dia, segundo o comerciante, policiais que realizam a segurança da cidade, afirmaram que dez pessoas deram entrada no Hospital Municipal de Milagres, vítimas do tiroteio.

“Um policial afirmou para gente que, pelo menos, dez pessoas estavam no hospital. Pelo menos uns sete já tinham morrido e outros em estado muito grave”, disse.

Recuperados mais de R$ 40 milhões do assalto em Bacabal, mas ainda falta

 

portela
Jefferson Portela (Secretario de Segurança do MA) e Cel Jorge Luongo (Comanda Geral da PM-MA)

Cerca de R$ 100 milhões teriam sido levados em um dos maiores assaltos a bancos ocorridos no Brasil. Mas, o valor real do roubo audacioso e cinematográfico ocorrido em  Bacabal, aproximadamente 260 Km de São Luís, capital maranhense, ainda é um mistério.

Apenas na ação na noite de ontem, segunda-feira (3), em Santa Luzia do Paruá, o valor recuperado foi estimada em R$ 40 milhões. A soma total do dinheiro recuperado até agora ainda é desconhecida oficialmente, mas considerando o valor encontrado com os assaltantes e devolvido por populares, a quantia chega a um valor considerável.

Aproximadamente quarenta homens participaram do assalto, desse total seis já foram mortos, três no dia do assalto em Bacabal e mais três na operação ocorrida em Santa Luzia do Paruá, e ainda, dez elementos foram presos, apenas ontem.

Na primeira ação policial foram presas oito pessoas, sendo dois policiais – um piauiense e outro maranhense; e recuperados R$ 3,7 milhões. Durante confronto com a polícia, morreram três membros da quadrilha, sendo um do Pará, outro de Tocantins e um da Bahia.

Nesta terça-feira (4), o delegado Jefferson Portela (Secretários de Segurança do Maranhão) e o Cel. Jorge Luongo (Comandante Geral da Polícia Militar), falaram sobre os membros da quadrilha e o trabalho que está sendo realizado para prende-los, segundo Jefferson Portela, todos estão identificados.

O CORONEL JORGE LUONDO

SECRETARIO DE SEGURANÇA JEFFERSON PORTELA

Jefferson Portela convoca imprensa para detalhar ações em Bacabal

jefferson
Jefferson Portela (Secretário de Segurança Pública do Maranhão)/Foto: Reprodução

O Secretário de Segurança do Maranhão, Jefferson Portela, convocou a imprensa para nesta terça-feira (27), informar ações e resultado do trabalho das forças de segurança em Bacal e região. A coletiva será realizada na Secretaria de Segurança Pública do Estado.

O principal objetivo do Sistema de Segurança, segundo Portela, será identificar e  prender todos integrantes da quadrilha que assaltou o Banco do Brasil, e espalhou panico na cidade, no último domingo (25).

“Vamos buscar um por um, como já fizemos em 100% dos casos de roubo a banco. Somos o Estado que tem 300 assaltantes de banco presos e 100% dos casos elucidados com prisões ou neutralizações de bandidos”, diz o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela.

Cerca de R$ 3 milhões que estavam num prédio do Banco do Brasil, atacado em Bacabal pela quadrilha e alvo dos bandidos, foram recuperados.

BAcabal1
Foto: Reprodução

Durante a ofensiva dos criminosos, a Polícia Militar reagiu – com armamentos que incluíam fuzis – e conseguiu expulsar a quadrilha do município.

Três suspeitos foram mortos no confronto. Duas pessoas estão presas por suspeita de envolvimento com a quadrilha. O bando tinha dezenas de pessoas.

Pronta reação

Os criminosos atacaram a Delegacia Regional, o 15º Batalhão e o 1º DP, no Centro. Também fizeram pelo menos dois pontos de bloqueio na cidade para tentar impedir a ação da polícia. Mas os policiais reagiram prontamente.

“De imediato todos nós, a noite toda, acompanhamos nossos policiais, que são homens que praticaram atos de bravura”, diz Jefferson.

“Os policiais partiram para cima, neutralizaram definitivamente três criminosos e isso deu um recado claro para eles. Viram que a força letal também estava sendo usada contra eles. Por isso essa fuga estabanada deles para todos os lados”, acrescenta o secretário.

Busca pelos fugitivos

Cerca de 300 policiais estão participando da operação de busca pelos fugitivos. A ação inclui buscas por meio de helicóptero.

“Informo que a polícia adotou todas as providências cabíveis, inclusive com deslocamento de efetivo de cidades vizinhas. O comandante-geral da PM está na região”, disse o governador Flávio Dino em sua conta no Twitter.

De acordo com Portela, há informações de que veículos dos suspeitos passaram em fuga por cidades da região. Os batalhões da região estão interceptando e buscando esses suspeitos.

O secretário Jefferson Portela acrescenta que “a ordem aqui no Estado do Maranhão, em nome da lei, é usar a força para defender o cidadão. Iremos buscar todos eles estejam em qualquer lugar do planeta Terra”.

Outras prisões

No total, foram presas oito pessoas: além das duas suspeitas de envolvimento com o bando, sendo que uma estava recolhendo o dinheiro deixado no chão do local do roubo; mais seis pessoas foram detidas porque estavam pegando o dinheiro deixado no chão após o assalto.

“Tentaram se aproveitar de uma situação de crise, criando mais problema para a polícia, que já tinha que combater os próprios assaltantes”, conta Portela.

“Nessa condição, foi preso um soldado da PM do Piauí, armado no local. Ele será investigado profundamente para saber se só praticou esse ato de querer levar vantagem ou se ele fez algum trabalho prévio de cobertura para a quadrilha”, explica Portela.

Novo cangaço

Dos três suspeitos mortos no confronto, um é de Tocantins, um é da Bahia e um é do Maranhão. O baiano era irmão do maior chefe de quadrilha de criminosos violentos da Bahia.

“Portanto, são bandidos da Bahia associados a bandidos do Tocantins e a bandidos daqui para praticar essas ações. É uma modalidade conhecida como novo cangaço, que usa extrema violência e busca matar policiais. Não vamos permitir isso aqui no Estado do Maranhão; e isso custará muito caro para eles”, afirma Jefferson Portela.

 

Polícia acredita que ação no MA foi realizados por grupo interestadual

O Sistema de Segurança Pública do Maranhão, informou nesta segunda-feira (26), sobre as providências adotadas para identificar e prender os membros da quadrilha de assaltantes que aterrorizou os moradores da cidade de Bacabal, região do Médio Mearim, no final da noite de domingo (25).

O trabalho realizada pelas forças de segurança logo após o inicio da ação criminosa recebeu nesta manhã segunda-feira (26), apoio das aeronaves do GTA (Grupo Tático Aério). O trabalho da Polícia Militar na região está sendo coordenado pessoalmente pelo Cel. Jorge Luongo (Comandante Geral da PM), que se deslocou para Bacabal ainda na noite de domingo.

Ouça reportagem do Repórter Noel Soares: 

O governador do Maranhão, Flávio Dino, tem se posicionado através das redes socias sobre a ação criminosa e informado as providências adotadas contra a quadrilha, que segundo ele, não é do estado.

Dino Bacabal

Em nota emitida pela Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, na manhã de hoje, segunda-feira (26), relatando oficialmente o ocorrido em Bacabal, a instituição ratifica suspeita de se tratar de uma quadrilha interestadual, com modus operandi igual ao empregado em outros estados.

Veja a Nota: ‘Sobre a ação dos criminosos em Bacabal, iniciada na noite deste domingo (25), a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) informa que foram deslocadas várias equipes das polícias Civil e Militar para o município e cidades vizinhas. Três suspeitos, um deles do Tocantins, foram mortos em confrontos com as forças policiais. Até o início da manhã desta segunda-feira, dois suspeitos foram presos.’

Ainda de forma extraoficial oficial, mas a polícia acredita que a ação criminosa pode estar relacionada a modalidade de assalto que vem sendo praticada já alguns anos em todo país e que passou ser chamada de “novo cangaço”. A polícia não informou o valor levado ou que havia no Banco do Brasil de Bacabal, instituição financeira, alvo do assalto que causou panico em Bacabal pela violência e armas utilizadas.

O Secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, lamentou o fato do Sistema de Segurança não ter sido informado da quantidade de dinheiro que havia nas instituições bancarias da cidade. O que poderia contribui para uma ação preventiva contra esse tipo de ocorrência. Várias pessoas que aproveitaram para recolher dinheiro deixado pelo bando durante fuga, foram identificados e obrigados a devolver.