Deputados Federais brigam por causa de ‘milhões’ para aprovar Reforma da Previdência

 

machado
Foto: Reprodução

A sessão na Câmara Federal nesta quarta-feira (24), foi suspensa após uma confusão generalizada. Os deputados foram aos empurrões e agressões verbais. O motivo foi a negociação que estaria sendo acertada entre o governo Bolsonaro e os deputados para aprovação da Reforma da Previdência. O assunto foi tratada na Folha de SP.

A confusão começou quando o deputado Aliel Machado (PSB-PR), ao usar a palavra no plenário começou tratar do assunto. Imediatamente o deputado José Medeiros (Podemos-MT), partiu para cima do colega e o chamando de ‘vaga bundo’.

De acordo com a matéria, em reunião que participaram o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS)  foi oferecido um extra de R$ 40 milhões em emendas parlamentares até 2022 a cada deputado federal que votar a favor da Reforma da Previdência.

Deputado Othelino Neto age rápido e evita problema institucional

 

Deputado-Othelino-Neto-1
Dep. Othelino Neto (Presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão)/Foto: Reprodução

Do Marrapá – O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto, tão logo ficou sabendo do episódio de Fábio Macedo em Teresina, ligou para  o secretário de Segurança Pública do Piauí, coronel Rubens Pereira. 

Othelino pediu desculpas em nome da Assembleia Legislativa do Maranhão. O secretário disse ter adotado os procedimentos que a lei permite como a qualquer outro cidadão, sem distinção, previlégio ou retaliação em função do cargo que Fábio Macedo ocupa. 

O coronel ressaltou que da parte piauiense não há ressentimento ou mau juízo dos que integram o parlamento maranhense. 

O deputado estadual Fábio Macedo foi detido em Teresina, na madrugada deste sábado, depois de brigar com um cantor em um bar da cidade e, ainda, desacatar a polícia. Em nota, ele se disse vítima de alcoolismo e depressão. 

Sábio, Othelino Neto se apressou para evitar uma crise institucional entre os dois estados.