Dallagnol não aparece para falar de acordo bilionário e deputados querem instalar CPI

 

cpi dalagnol
Cadeira reservada para Dallagnol ficou vazia durante o debate na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público; à mesa, o deputado Rogério Correia – Foto: Gabriel Paiva

Convidado pela Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara Federal, nesta quinta-feira (11), parar esclarecer o acordo que envolveria R$ 2,5 bilhões da Petrobras a uma fundação privada e administrada pela Lava Jato no Paraná, o procurador Deltan Dallagnol não compareceu.

Diante da ausência do procurador os membros da Comissão defenderam a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar essa e outras movimentações da Força-Tarefa do Ministério Público Federal (MPF).

Informações Revista Fórum

Bancada Maranhense debate com Marcos Pontes utilização do Centro de Lançamento de Alcântara

 

alcantara acordo
Centro de Lançamento de Alcântara no Maranhão/Foto: Reprodução

A Comissão de Ciência e Tecnologia, realizou nesta quarta-feira (10), na Câmara Federal, Audiência Pública com a participação do Ministro Marcos Pontes, onde foi discutido o acordo para utilização do Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão.

O deputado Márcio Jerry abriu o debate reconhecendo a importância do acordo de utilização do CLA, porém destacou ser imperativo ficar claro de que maneira se dará esse acordo.

“Se Alcântara é o melhor lugar do mundo para lançar foguetes, tem que ser também para viver […] com direitos, em acordo com a comunidade local e as comunidades quilombolas”, destacou o deputado Márcio Jerry.

Durante a audiência o ministro Marcos Pontes confirmou sua presença no próximo domingo (14), em Alcântara, e na segunda-feira (15), no Seminário sobre o Acordo em São Luís, promovido pelo governo do Maranhão através da Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia.

 

Guedes é chamado de ‘tchutchuca’ e sessão na CCJ termina com confusão

 

Paulo-Guedes-na-CCJ-1024x576
Ministro da Economia Paulo Guedes/Foto: Reprodução

Acabou em grande confusão e troca de palavrões a sessão na Comissão de Constituição e Justiça, na noite desta quarta-feira (3), na Câmara Federal, com o ministro da Economia, Paulo Guedes, onde estava sendo debatido a reforma da previdência.

Após o deputado Zeca Dirceu (PT-PR) chamar Guedes de “tigrão” com os aposentados, idosos de baixa renda e agricultores, mas “tchutchuca” com privilegiados do Brasil, o ministro explodiu e reagiu com palavrões e agressões verbais.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), lamentou o ocorrido.

“Chamar um ministro de ‘tchutchuca’ é um absurdo. É péssimo para a Câmara. Paulo Guedes tem dialogado com respeito com o Parlamento”.

Rodrigo Maia chama ministro de Bolsonaro de ‘Ctrl C/Ctrl V’

 

Moro-Maia-Onyx-Guedes-Pacote-Anticrime-19Fev2019
Foto: Reprodução

Presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, disse que Sérgio Moro (ministro da Justiça) copiou e colou o projeto de combate ao crime organizado do ministro do STF, Alexandre de Morais…

Márcio Jerry diz que Edilázio Jr. representa ‘os que pilharam e empobreceram o Maranhão’

 

Edilázio-Câmara-Federal
Deputado Federal Edilázio Junior (PSD-MA)/Foto: Reprodução

O deputado federal Edilázio Junior (PSD-MA), usou a tribuna da Câmara Federal nesta quarta-feira (20), para fazer o que fez durante toda sua atividade parlamentar na Assembleia Legislativa no Maranhão; destilar seu ódio a Flávio Dino e seu governo.

O deputado Márcio Jerry (PCdoB), aliado do governador teve vários pedidos de apartes negados de forma deselegante por Edilázio, de conhecida fidelidade visceral ao que sobrou do grupo sarney no Maranhão.

Mas, ao final da fala de Edilázio, a deputada Geovana de Sá, que presidia a sessão e em respeito a Márcio Jerry, o autorizou se pronunciar. Em menos de um minuto o comunista revelou o que e quem, segundo ele, Edilázio representa na Câmara Federal.

“Eu entendo as lamúrias dele. Afinal o que ele representa qui é o sistema de poder que por 50 anos pilhou e empobreceu o Maranhão…”, disse Márcio Jerry no plenário da Câmara Federal.

Deputada usa assovio para controlar sessão na Câmara Federal

 

assovio

Quem conhece a rotina nos parlamentos, principalmente nas atividades no plenário, não estranha o barulho num ambiente que muitas vezes parece incontrolável. Na Câmara Federal essa situação é notória exigindo de quem conduz os trabalhos habilidade e muita paciência.

Mas, a deputada Carla Zambell (PSL-SP), ao que parece encontrou uma forma curiosa e simples para controlar os colegas deputados e manter o silêncio durante os trabalhos.

Nesta semana, quando presidia uma sessão solene na Câmara Federal, num ato quase de desespero teve que recorrer a um recurso no mínimo curioso para manter o controle no plenário: o assovio. 

Márcio Jerry protocola convocação para General explicar ‘espionagem’

 

jerry cn
Deputado Federal Marcio Jerry (PCdoB-MA)

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB-MA), protocolou nesta terça-feira (12), junto a Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, requerimento convocando o General Augusto Heleno (Ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República), para esclarecer a denuncia de ‘espionagem’ publicada no Jornal O Estado de São Paulo, no último domingo (10).

De acordo com a publicação o governo federal através da Agência Brasileira de Informações (ABIN)  realizou ‘espionagem’ de atividades de membros da CNBB (Conferencia Nacional do Bispos do Brasil), em Belém, Manaus, Marabá e sudoeste de Boa Vista. Ainda segundo a denuncia o governo Bolsonaro vê a Igreja Católica como sua potencial opositora.

para o deputado Marcio Jerry a denuncia da atividade é gravíssima, por essa razão tomou a iniciativa de solicitar a convocação do general Augusto Heleno para prestar os esclarecimento à Câmara Federal. Difícil será ser aprovado, considerando o número de apoiadores do governo Bolsonaro no Congresso.

protocolo ABIN