Deputado Edilázio Júnior tem seis parentes contemplados com Passaporte Diplomático

 

Deputado-federal-Edilázio-Júnior-e-o-presidente-eleito-Jair-Bolsonaro
Deputado Federal Edilázio Júnior (PSD-MA) e o Presidente Bolsonaro/Foto: Reprodução

Pelo menos 404 pessoas, entre cônjuges e filhos de deputados federais, foram contemplados com o passaporte diplomático. O documento permite privilégios em viagens internacionais.

Com sete parentes agraciados, o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM), lidera a lista de deputados que presentearam esposas(os) e filhas (os), com o documento especial.

Na lista dos demais parlamentares que privilegiaram os seus com o documento está o deputado maranhense, Edilázio Júnior (PSD), que contemplou seis parentes. É o mesmo parlamentar envolvido na polêmica sobre a presença de pobres na Península da Ponta D’Áreia, área nobre da capital do Maranhão.

A liberação do documento especial para os parentes dos parlamentares, superou até o número de deputados que possuem o passaporte diplomático, um total de 369.

Os documentos liberados para cônjuges e filhos dos parlamentares tem validade média de quatro anos. O Itamaraty e a Câmara Federal informaram que a medida é legal, mas, será moral? Pelo visto a ‘mamata’ não acabou.

Suspensos Passaportes Diplomáticos concedidos a bispo e sua esposa

 

Edir-Macedo-e-Mulher-1280x720
Bispo da Igreja Universal, Edir Macedo, e sua esposa, Ester Eunice Rangel Bezerra/Foto: Reprodução

A Justiça Federal suspendeu nesta terça-feira (16), a concessão de passaporte diplomático ao bispo Edir Macedo e sua esposo Eunice Bezerra. A decisão foi do Vigdor Teitel, da 11ª Vara Federal do Rio de Janeiro, atendo ação popular que alegava desacordo do benefício com a Lei.

“… a atuação do bispo Edir Macedo, no desempenho de atividades da Igreja, ainda que em prol das comunidades brasileiras no exterior, não significa que represente ‘interesse do País..”, decidiu o magistrado.

A concessão de passaportes diplomáticos, segundo a legislação, só poderá ser concedido a 12 classes de autoridades, entre elas: presidente, o vice, ex-presidentes, ministros, membros de Tribunais Superiores e congressistas.

Porém, há possibilidade de concessão do passaporte diplomático, em caso de função de “interesse do País”.

O bispo Edir Macedo e sua esposa Ester Eunice Rangel Bezerra foram agraciados na última sexta-feira (12) com passaportes diplomáticos concedidos pelo governo Bolsonaro.

Bispo Macedo e sua esposa ganham Passaporte Diplomático

 

bolsomacedo
Presidente Jair Bolsonaro e o bispo Edir Macedo/Foto: Reprodução

O bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da Rede Record, foi contemplado com passaporte diplomático. Certamente em razão dos relevantes serviços em defesa do presidente Bolsonaro e seu governo.

A esposa do bispo, Ester Eunice Rangel Bezerra, também foi agraciada. A portaria com as concessões estão publicadas no Diário Oficial da União, desta segunda-feira(15).

PORTARIA DE 12 DE ABRIL DE 2019

O MINISTRO DE ESTADO DAS RELAÇÕES EXTERIORES, de acordo com o disposto no art. 3º da Portaria nº 98, de 24 de janeiro de 2011, resolve:

Conceder passaporte diplomático, com base no art. 6º, § 3º, do Decreto nº 5.978, de 04 de dezembro de 2006, por entender que, ao portar passaporte diplomático, seu titular poderá desempenhar de maneira mais eficiente suas atividades em prol das comunidades brasileiras no exterior, a:

Nome

Instituição

Validade

Edir Macedo Bezerra

Igreja Universal do Reino de Deus

3 anos

Ester Eunice Rangel Bezerra

Igreja Universal do Reino de Deus

3 anos

ERNESTO HENRIQUE FRAGA ARAÚJO