Deputado Edilázio é contra construção de Cais no IPTU mais caro de São Luís

 

edi
Deputado Federal Edilázio Júnior/Foto Reprodução

O deputado Edilázio Júnior (PSD-MA), voltou insinuar que pobres e ricos não podem ocupar o mesmo espaço. A mais nova polêmica envolvendo o deputado começou a durante uma reunião de moradores da Península da Ponta D’Áreia, área onde deve ser construído um Terminal Portuário ligando São Luís a outro Terminal na cidade de Alcântara.

De acordo com projeto aprovado pelo governo do Maranhão, ele garantirá o transporte de passageiros e de cargas 24 horas por dia, encurtando em mais de 200 quilômetros  a viagem entre São Luís e a Baixada Maranhense.

O deputa Edilázio é o mesmo que foi contra a transformação da ‘Casa de Veraneio do Governo do Estado’ na ‘Casa de Apoio Ninar’, esta utilizada atualmente para tratamento de crianças com doenças que afeta o neurodesenvolvimento, e que fica numa das áreas mais caras de São Luís.

Abaixo vídeos da fala do deputado.

(Com informações do Blog do Jhon Cutrim)

Márcio Jerry diz que Edilázio Jr. representa ‘os que pilharam e empobreceram o Maranhão’

 

Edilázio-Câmara-Federal
Deputado Federal Edilázio Junior (PSD-MA)/Foto: Reprodução

O deputado federal Edilázio Junior (PSD-MA), usou a tribuna da Câmara Federal nesta quarta-feira (20), para fazer o que fez durante toda sua atividade parlamentar na Assembleia Legislativa no Maranhão; destilar seu ódio a Flávio Dino e seu governo.

O deputado Márcio Jerry (PCdoB), aliado do governador teve vários pedidos de apartes negados de forma deselegante por Edilázio, de conhecida fidelidade visceral ao que sobrou do grupo sarney no Maranhão.

Mas, ao final da fala de Edilázio, a deputada Geovana de Sá, que presidia a sessão e em respeito a Márcio Jerry, o autorizou se pronunciar. Em menos de um minuto o comunista revelou o que e quem, segundo ele, Edilázio representa na Câmara Federal.

“Eu entendo as lamúrias dele. Afinal o que ele representa qui é o sistema de poder que por 50 anos pilhou e empobreceu o Maranhão…”, disse Márcio Jerry no plenário da Câmara Federal.