Braide apresenta Plano de Vacinação de Crianças em São Luís

O prefeito de São Luís, Eduardo Braide, anunciou nesta sexta-feira (14), o Plano de Vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19, na capital.

Serão vacinados na primeira etapa crianças que possuem comorbidades, deficiência física e os neurodiversos.

“Além da desburocratização da documentação que deverá ser apresentada pelos pais ou responsáveis no momento da vacinação, também ampliamos a cobertura de comorbidades e deficiências listadas como prioridade pelo Ministério da Saúde, como forma de oportunizar a vacina a mais crianças que convivam com alguma das condições listadas e que são consideradas agravantes em caso de infecção pelo coronavírus. Nosso objetivo continua sendo salvar vidas por meio da vacinação. E, assim que as doses chegarem ao Município, iremos dar início à vacinação”, destacou Braide.

Para receber o imunizante será necessário apenas certidão de nascimento ou RG; laudo médico, receita médica, cartão de acompanhamento ou exames que comprovem a comorbidade.

Crianças com sintomas gripais ou mesmo testaram positivo para Covid, só poderão vacinar após quatro semanas.

TCE-MA prorroga prazo para secretarias responderem questionário sobre Vacinação

Tribunal de Contas do Estado do Maranhão prorrogou até 12 de março o prazo para responsáveis pela gestão das secretarias de saúde, respondam ao questionário eletrônico de coleta de informações sobre os planos de vacinação no endereço eletrônico https://site.tce.ma.gov.br.

As informações servirão de base para que os auditores do TCE possam elaborar e desenvolver estratégias e ações de fiscalização com o objetivo de acompanhar o processo de vacinação no Estado.

O novo prazo foi estabelecido em razão do atraso ocorrido na disponibilização do questionário no endereço eletrônico do TCE e dificuldades encontradas pelos gestores na realização de seus cadastros. Os dois problemas já foram solucionados por técnicos da instituição.

A ausência de envio dos Planos de Vacinação ao TCE submeterá os gestores públicos à aplicação das sanções previstas na legislação, que podem envolver, entre outros procedimentos, ao pagamento de multa e ao envio ao Ministério Público Estadual (MPE) das informações relativas à inadimplência para o ajuizamento das ações cabíveis.

Governo alinha logística do plano de vacinação contra a Covid-19 no Maranhão

Secretarias de Estado da Saúde, Governo e Segurança (SSP) se reuniram, nesta quinta-feira, dia 14, e alinharam as estratégias para receber e distribuir a vacina contra a Covid-19 no Maranhão.

O encontro aconteceu no Palácio dos Leões, e contou com a participação do secretário, Carlos Lula, Diego Galdino, e representantes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Secretaria de Segurança Pública. 

“Acreditamos que até o final deste mês estaremos iniciando o processo de imunização. Dessa maneira, é importante priorizarmos a segurança e, ao mesmo tempo, a celeridade durante a recepção e distribuição das doses. Nosso objetivo é continuar fazendo aquilo que temos feito desde o início da nossa gestão, que é cuidar das pessoas, e durante o enfrentamento à Covid reforçamos ainda mais este compromisso vital”, disse Carlos Lula. 

A Segurança dará apoio no transporte e distribuição das vacinas aos municípios. As vacinas virão de Fortaleza (CE) com destino para São Luís. Na capital, serão encaminhados para a Central Estadual de Distribuição e direcionadas às 18 Regionais de Saúde do estado e Região Metropolitana de São Luís.

Todo o processo deverá ser realizado em até três dias, com uso de vans refrigeradas e transporte aéreo. 

“Cada um dos presentes terá grande papel nesta mobilização. Acreditamos que ela poderá ser referência não apenas no estado, mas também para todo o país. Contamos com o planejamento que cada prefeitura está fazendo para executarmos com sucesso o Plano Estadual de Vacinação”, destacou Diego Galdino.  

Conforme o Plano Estadual de Vacinação, o cronograma de imunização contra a Covid-19 foi dividido em três fases. Na primeira fase estão os trabalhadores de saúde; pessoas de 75 anos ou mais; pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas; população em situação de rua; população indígena, aldeada em terras demarcadas; povos e comunidades tradicionais ribeirinhas e quilombolas.

A previsão dada pelo órgão federal é para que a vacinação comece simultaneamente em todos os estados na próxima semana. 

A Secretaria de Estado da Saúde garantiu o envio de 4 milhões de insumos, entre seringas e agulhas, aos municípios. Ao todo, o Maranhão conta com mais de 2 mil pontos de vacinação.