Datafolha: 55% não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Segundo a pesquisa DataFolha, o presidente Bolsonaro, que ocupa a segunda colocação na corrida eleitoral para presidência da república, mantém a liderança em rejeição com 55%.

Esse percentual aumenta também as chances da vitória de Lula num eventual 2º turno, e torna quase impossível a reeleição do presidente.

Datafolha: Lula venceria no 1º turno, com 53% dos votos validos

Da Folha de SP

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira, dia 23, mostra Lula (PT) com 53% votos validos, Jair Bolsonaro (PL) tem 32%. Esse resultado garantiria vitória do petista no 1º turno.

No 2º turno vence todos os demais candidatos. Quanto a rejeição a liderança é de Bolsonaro:

Jair Bolsonaro (PL), 55%; Lula (PT), 35%; Ciro Gomes (PDT), 24%; General Santos Cruz (PODEMOS), 18%; Luciano Bivar (UNIÃO BRASIL):16%; Vera Lúcia (PSTU):16%; Eymael (DEMOCRACIA CRISTÃ):16%; Sofia Manzano (PCB):15%; Pablo Marçal (PROS):15%; Felipe d’Avila (NOVO), 5%; Leonardo Péricles (UP),14%; Simone Tebet (MDB),14%; André Janones (AVANTE),14%; Votaria em qualquer um/ não rejeita nenhum, 2%; Rejeita todos/ não votaria em nenhum,1%; Não sabe, 2%.

Pesquisa ouviu 2.556 pessoas com 16 anos ou mais em 181 municípios nos dias 22 e 23 de junho. A margem de erro máxima é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, dentro do nível de confiança de 95%.

Exame/Ideia: Lula lidera com 45% ; e 53% não querem Bolsonaro reeleito

Pesquisa Exame/Ideia divulgada nesta quinta-feira, dia 23, confirma o que os levantamentos anteriores apontam, a vitória do ex-presidente Lula (PT), inclusive com possibilidade no 1º turno.

O levantamento foi realizado antes do escandalo do MEC, envolvendo o ex-ministro Milton Ribeiro, preso pela Polícia Federal. Entre os itens levantados a pesquisa perguntou aos entrevistas se Jair Bolsonaro merece ser reeleito. A maioria 53% disse NÃO.

No cenário estimulado: Lula (PT) tem 45%, Bolsonaro (PL) 36% , Ciro Gomes (PDT) tem 7%, Simone Tebet (MDB) 3% e André Janones (Avante) 1%. Os demais candidatos não chegaram a 1%. Brancos e nulos são 3% e indecisos 4%.

1.500 pessoas foram ouvidas entre os dias 17 e 22 de junho, por telefone, com ligações tanto para residenciais quanto para celulares. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Foi registrada no TSE com o número BR-02845-2022.

Eleições 2022: Bolsonaro tem maior rejeição desde a redemocratização

Da Folha de SP

A rejeição de Jair Bolsonaro é a maior já registrada, nas últimas oito eleições para Presidente da República, desde a redemocratização.

Em 2018 sua rejeição de 44% já era considerada muito alta, mas mesmo assim conseguiu ser eleito. O seu opositor no 2° das eleições, Fernando Haddad (PT) tinha 41%.