Maranhão é destaque no XV Congresso do PSB

O XV Congresso Constituinte da Autorreforma do PSB, segue nesta sexta-feira, dia 29, em Brasília, ontem no primeiro dia o evento contou com a presença do ex-presidente Lula (PT), que terá Geraldo Alckmin (PSB) como companheiro na chapa presidencial.

Em seu discurso Lula falou da insistências do questionamento da união com Alckmin, que classificou como ‘política’ e ‘maturidade’. Ele ainda lembrou a necessidade de ‘salvar o país’.

“Lula e o Alckmin já divergiram, porque agora eles estão juntos? Isso se chama política, se chama maturidade, compromisso com este país e com o povo brasileiro (..) A sociedade brasileira está precisando de alguém para salvar o país, alguém para cuidar do povo brasileiro, para reeditar a soberania do Brasil diante dos olhos do mundo. Nunca foi tão necessário ganhar uma eleição para restabelecer nossa dignidade, restabelecer a esperança do nosso povo”, disse Lula.

O ex-governador Flávio Dino, o governador Carlos Brandão e o deputado Bira do Pindaré, líder do partido na Câmara, tiverem posição de destaque na abertura do Congresso. Todos os oradores, entre eles, Lula e Alckmin, citaram a importância das lideranças e do PSB no Maranhão para o projeto político eleitoral 2022 no país.

PSB, PT e PCdoB realizarão em 7 de maio grande ato no Maranhão

As direções do PSB, PT e PCdoB no Maranhão voltaram se reunir na segunda-feira, dia 25, na capital maranhense, onde debateram e definiram algumas etapas da estratégia para as Eleições 2022 no estado.

Com liderança do ex-governador Flávio Dino, presidente Estadual do PSB, as siglas discutiram a construção da candidatura do ex-presidente Lula no Maranhão.

“..mais uma reunião entre as direções estaduais do PT, PCdoB e PSB. Estamos unidos para construir uma grande vitória com a pré-candidatura de Lula a presidente. Queremos um governo que trabalhe todo dia, em favor do progresso social e de oportunidades para todos..”, destacou Flávio Dino.

Na reunião ficou definido a realização de um grande ato no dia 07 de maio para apresentação de sugestões para programas de governo no estado que terá na disputa o governador Carlos Brandão (PSB), e também, nacionalmente com a candidatura do ex-presidente Lula.

O ato será aberta para todos os filiados aos partidos.

Eleições 2022: PSB, PT e PCdoB discutem estratégia no Maranhão

Com aprovação pelo diretoria nacional do PT da indicação de Geraldo Alckimin (PSB) para vice de Lula na chapa presidencial, no Maranhão PSB, PT e PCdoB se reuniram e iniciaram a discussão sobre a pré-campanha e campanha eleitoral presidencial e para o governo do estado.

No Maranhão PSB e PT também estão juntos na disputa majoritária com Carlos Brandão (PSB) e Felipe Camarão (PT).

Além de aprovar a indicação do PSB do nome do ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckimin, o diretório nacional do PT também aprovou a federação com PCdoB e PV. A chapa Lula e Alckmin deverá ser aprovada em definitivo em junho no encontro nacional do PT.

Eleições 2022: Encaminhada chapa Lula e Alckmin para presidência

Em evento realizado em São Paulo nesta sexta-feira, dia 8, o PSB indicou ex-governador Geraldo Alckmin como candidato a vice de Lula (PT), na chapa presidencial para eleições 2022.

A data para que o PT confirme o nome de Geraldo Alckmin está marcada para 14 de abril.

Lula e Alckmin formalizam a chapa na sexta-feira dia 8

A chapa presidencial Lula (PT), candidato a Presidente da Reública, e Geraldo Alckmin (PSB), vice-Presidente, será formalizada na próxima sexta-feira, dia 8. O próprio ex-presidente informou hoje durante entrevista à Rádio T do Paraná.

“..Vou ter uma reunião na sexta-feira em que o PSB vai propor ele, o Alckmin, de vice e isso nós vamos levar para discutir no PT. Vamos reconstruir o Brasil porque somos dois democratas, gostamos da democracia e temos como prova o exercício dos nossos mandatos (..) Eu mudei, o Alckmin mudou e acho que o Brasil precisa dessa mudança para que a gente possa reconstruir. Eu fui adversário do Alckmin, não fui inimigo, e feliz era o Brasil no tempo em que a disputa era entre dois partidos democráticos..”, declarou Lula.

“Que dia, amigos! QUE DIA!”, diz Felipe Camarão vice de Brandão

“Que dia, amigos! QUE DIA! Não tenho nem palavras para descrever td que senti e estou sentindo hj. Após tanto carinho que recebi desde as primeiras horas do dia, meu partido, o @ptbrasil, definiu meu nome como candidato para compor a chapa ao lado do governador@carlosbrandaoma (..) Uma honra! Agradeço a indicação e prometo honrar a luta e as bandeiras do nosso Partido, a cada dia dessa futura gestão. Agradeço aos governadores @FlavioDino e @carlosbrandaoma pela confiança em me acolher nesse projeto que busca prosseguir com o MA no caminho do desenvolvimento (..) Muito obrigado, companheiros e companheiras. Meu muito obrigado! Vamos à luta! Avante!”, Felipe Camarão em anuncio de sua indicação como vice de Brandão.

PSB realiza maior Congresso da sua história no MA, nesta sexta dia 25

O PSB realiza nesta sexta-feira (25) seu maior Congresso Estadual no Maranhão. O evento acontecerá na Batuque Brasil, às 18h30 e contará com a participação de várias lideranças nacionais e estaduais.

Já confirmaram presença o governador Flávio Dino, o vice-governador Carlos Brandão e o presidente nacional da sigla, Carlos Siqueira.

A partir deste Congresso, o partido definirá os membros titulares e suplentes do diretório estadual, ou seja, deixará de ter uma comissão provisória e terá uma direção eleita pelos delegados.

No evento ainda ocorrerá a filiação do secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto e do deputado estadual Rafael Leitoa. (Diário 98)

“..ele está para Lula 2022 como a carta ao povo brasileiro de 2002..” Dino sobre Alckmin

Do UOL

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), em entrevista nesta quinta-feira, dia 24, ao site UOL News, onde informou que Geraldo Alckmin deverá ser anunciado vice-presidente de Lula (PT) em abril.

Para Dino, que disputara o Senado nas eleições, Alckmin funcionará como espécie de nova “carta ao povo brasileiro”, usado por Lula nas eleições de 2002.

“.. presença de alguém mais centrista, de outra vertente, ajuda a somar no sentido de agregar e qualificar a pré-candidatura. Creio que ele traz votos na medida que simboliza outros segmentos sociais que vão se sentir confortáveis. Alckmin é quase uma carta ao povo brasileiro. Ele está para o Lula de 2022 como a carta ao povo brasileiro esteve para o Lula de 2002. Funciona como um sinal positivo de agregação”, declarou Dino, que elogiou o discurso de Alckmin na filiação ao PSB, um dia antes (..) Ele é um herdeiro das boas tradições do PSDB, com quem sempre dialoguei. De modo que considero excessivo o colocar como de direita. Considero que ele é um sinal de ampliação de segmentos que dialogam com a candidatura de Lula. A resposta ao extremismo deve ser o centrismo. Quanto mais centrista for a candidatura do Lula, melhor para o Brasil, para quem sabe vencer em primeiro turno..”, destacou Dino.

Carlos Brandão sai motivado e grato ao PSB pela acolhida

O vice-governador, Carlos Brandão, agradeceu nesta quarta-feira, dia 23, ao Partido Socialista Brasileiro, que passou a fazer parte hoje junto com ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que deverá ser confirmado em breve como candidato a vice-presidente na chapa com Lula (PT).

Carlos Brandão que assumira no próximo dia 2 de abril, o governo do Maranhão, concorrerá ao governo no cargo em outubro, saiu do evento motivado, confiante e agradecido pela acolhida no PSB.

Além de Brandão, Alckmin e o senador Dário Berger o PSB recebeu a filiação de mais 40 integrantes.

Brandão e Alckmin assinam ficha de filiação ao PSB, quarta dia 23

O vice-governador, Carlos Brandão, se filiará ao PSB no próximo dia 23, às 10h, na sede do partido em Brasília. Ele deixa o PSDB para disputar o governo do Maranhão com apoio do governador Flávio Dino (PSB).

O ato terá como ponto alto a filiação do ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que deverá ser vice de Lula, nas eleições 2022. A participação do ex-presidente petista no ato ainda não foi confirmada.

Geraldo Alckmin e Carlos Brandão deixam o PSDB para ingressar no PSB numa mudança que visa o pleito eleitoral e também a conjuntura política brasileira. Além deles, vários outros tucanos deixarão o ninho para se integrarem ao campo progressista junto com Alckmin.