Othelino lidera deputados que conheceram modelo de Educação no Ceará referência no país

 

al-sobral
O prefeito de Sobral (CE), Ivo Gomes, apresentou ao deputado Othelino diversas estratégias educacionais adotadas em Sobral/Foto: Divulgação

Um grupos de deputados estaduais liderados pelo presidente Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PCdoB), visitaram nesta terça-feira (28), o município de Sobral (CE), onde foram recepcionados pelo prefeito Ivo Gomes. O objetivo foi conhecer o modelo de Educação referencia no país e trocarem experiencias.

“É bom ver esta comitiva de deputados em Sobral conhecendo avanços em diversas áreas da gestão, principalmente no que diz respeito ao sistema educacional. Fico muito feliz em poder acompanhar e conhecer de perto esses avanços. Meu desejo é que muitas dessas iniciativas exitosas daqui possam ser aplicadas nas cidades do Maranhão”, disse o presidente Othelino Neto.

sobral 1
Foto: Divulgação

O prefeito de Sobral Ivo Gomes falou da satisfação em receber os parlamentares maranhenses para conhecerem a gestão adotada plicada na educação local.

“Fico honrado com a visita. Temos alegria em compartilhar nossas experiências e ficamos felizes com a empolgação dos legisladores, porque não há nenhuma chance da educação melhorar que não seja pelas mãos de políticos”, ressaltou Ivo Gomes.

Participaram da comitiva os deputados Neto Evangelista, Rafael Leitoa, Fernando Pessoa, Professor Marco Aurélio e Glalbert Cutrim.

“Em vez de fuzis e tiros contra jovens;.. educação, música e esperança..”, Flávio Dino

 

musica

“Em vez de fuzis e tiros contra jovens, acredito em educação, música, esperança. Hoje entregamos 4.000 instrumentos musicais para municípios e escolas”, provocou Flávio Dino.

Não é novidade que o governo do maranhão tem mantido uma postura de contraponto em relação às medidas do governo Bolsonaro. Nesta quinta-feira (5), o governador Flávio Dino ao participar da entrega de 4.000 instrumentos musicais para várias escolas municipais no estado, aproveitou para dar mais uma alfinetada em Jair Bolsonaro.

Lula chama ministro da Educação de Bolsonaro de mal-educado e analfabeto

 

weintraub
Ministra da Educação Abraham Weintraub/Foto: Reprodução

Na entrevista a Revista Fórum o ex-presidente Lula bateu forte na política educacional do governo Bolsonaro, que tem frente o controverso olavista Abraham Weintraub, por tratar a educação como um gasto e não como investimento.

“… quantos de trilhões os Estados Unidos têm de financiamento de bolsa. Agora, aqui no Brasil eles tratam educação como gasto. E colocam um analfabeto para ser ministro da Educação. Não um analfabeto preparado como eu. Porque eu, sinceramente, não troco o meu diploma primário pelo diploma universitário daquele cidadão. Porque além de ser ignorante, ele é grosseiro”, disse Lula.

Márcio Jerry destaca o Programa Escola Digna na Câmara Federal

 

jerry
Deputado federal Márcio Jerry (PCdoB)/Foto: Reprodução

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB), destacou nesta quarta-feira (4), na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados, o Programa Escola Digna. Instituído no primeiro governo Flávio Dino, já inaugurou quase mil escolas em todo o Maranhão.

“O Escola Digna é o mais belo e estruturante programa educacional do Brasil. Enquanto estamos aqui debatendo, o município de Cururupu está recebendo uma escola com doze salas, onde os filhos do povo vão chegar às 7h30 e sair às 18h. Educação de qualidade, alimentação e práticas esportivas, esse é um programa arrojado”, avaliou o deputado.

Inspirado em Leonel Brizola, famoso por priorizar a educação quando governou tanto o Rio Grande do Sul como o Rio de Janeiro, Flávio Dino vem promovendo uma verdadeira revolução educacional o Maranhão.

“Além das inúmeras reformas e inaugurações, o Programa Escola Digna fez com que nosso Estado saísse de zero centro de ensino de educação integral para cinquenta. Essa é uma meta que precisa ser louvada pela repercussão social que alcança diversas gerações dos nossos irmãos e irmãs maranhenses”, completou Márcio Jerry.

(Portal Vermelho)

Ministro da Educação bate-boca com populares durante férias no Pará

 

ministro confusão
Foto: Reprodução

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, se meteu novamente em polêmica. Em férias no Pará, se envolveu num barraco com populares que por pouco não chegou às vias de fato.

O grupo entregou kafta em referência ao episódio em que o ministro da Educação errou o sobrenome do escritor Franz Kafka.

Com informações Uol

Parceria: Vale investirá R$ 60,3 milhões em educação, patrimônio histórico e segurança no MA

 

Foto_Gilson-Teixeira-Assinatura-Protocolo-de-Intenções-1
Cerimônia da Assinatura do Protocolo de Intenções (Foto: Gilson Teixeira)

A Vale anunciou nesta terça-feira (2),  investimentos no Maranhão nas áreas de educação, saúde, patrimônio histórico e segurança. Um termo de cooperação foi assinado pelo governador Flávio Dino e o diretor-presidente da Vale, Eduardo Bartolomeo, no valor de R$ 52,2 milhões.

O investimento inclui a construção e reforma de escolas, novos laboratórios técnicos, apoio na formação de educadores, alfabetização de crianças e restauro de prédios no centro histórico da capital.

As ações devem ser iniciadas ainda este ano. Além da parceria com o Governo, a Vale anunciou a doação de R$ 8,14 milhões ao Corpo de Bombeiros, em reconhecimento ao serviço prestado pela corporação à população do estado.

“Hoje estamos assinando um importante documento de parcerias com a empresa que atua no Maranhão, a Vale, acordo esse que implicará a realização de investimentos em várias áreas. Destaco a adesão da empresa ao programa Nosso Centro, recentemente lançado. Só nessa área de restauração de patrimônio histórico são R$ 15 mi. E esse é um protocolo que tem consequências práticas e muito significativas girando em torno de R$ 60 mi”, pontuou o governador Flávio Dino.

Como serão distribuído o recurso:

– 36 mi para Educação
– 15 mi Patrimônio Histórico
– 1,4 mi Saneamento Básico
– 4 imóveis da Vale cedidos para implantação de Complexo das Polícias Vitoria, alto alegre, Açailândia e São Pedro da Água Branca
– 8,14 mi para Corpo de Bombeiros
– Total de 60,3 mi

MEC ameaça professores, estudantes e pais de alunos por causa das manifestações

abraham-weintraub
Ministro da Educação, Abraham Weintraub/Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro e o ministério, Abraham Weintraub, ao que parece optaram pelo enfrentamento em relação a crise no setor de Educação. Nesta quinta-feira (30), quando as manifestações cresciam, o MEC decidiu divulgar uma nota onde diz  que professores, alunos e até país ou responsáveis “não estavam autorizados a divulgar e apoiar protestos no horário escolar”.

Políticos usaram as redes sociais para se posicionarem sobre a medida.

“Difícil encontrar base constitucional e legal para essa inusitada afirmação. Lá vem novo recuo…”, lamentou o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

“MEC estimula “denuncismo” nas universidades, para censurar protestos. As escolas não se calaram nem mesmo sob a Ditadura: não vai ser agora que se acovardarão, diante de um governo atrapalhado que sequer tem projeto pro país e se porta como uma fábrica de polêmicas!”, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Abaixo a Nota do MEC

O Ministério da Educação reafirma que toda manifestação democrática e pacífica é direito de qualquer cidadão brasileiro. Entretanto, a Pasta condena práticas de coação para que estudantes e professores participem de eventos dessa natureza. Nos últimos dias, o MEC tem recebido denúncias via redes sociais e pelo sistema e-Ouv que confirmam essas denúncias. Até o momento, a Ouvidoria do Ministério já contabiliza 41 reclamações no órgão, além de diversas interações realizadas via Facebook do MEC e pelo Twitter do ministro Abraham Weintraub.

O MEC esclarece que nenhuma instituição de ensino pública tem prerrogativa legal para incentivar movimentos político-partidários e promover a participação de alunos em manifestações. Com isso, professores, servidores, funcionários, alunos, pais e responsáveis não são autorizados a divulgar e estimular protestos durante o horário escolar.

Os servidores públicos têm a obrigatoriedade de cumprir a carga horária de trabalho, conforme os regimes jurídicos federais e estaduais, e podem ter o ponto cortado em caso de falta injustificada. Ou seja, os servidores não podem deixar de desempenhar suas atividades nas instituições de ensino para participarem desses movimentos.

Cabe destacar também que a saída de estudantes, menores de idade, no período letivo precisa de permissão prévia de pais e/ou responsáveis e que estes devem estar de acordo com a atividade a ser realizada fora do ambiente escolar.”

Tabata Amaral vai processar o ministro da Educação de Bolsonaro

 

captura-de-tela-2019-05-22-as-13-10-16-600x320
Foto: Reprodução

A deputada Tabata Amaral (PDT-SP), disse nesta quarta-feira (22), diretamente ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, que vai processá-lo por danos morais. Segundo a parlamentar, o ministro ao invés de responder seus questionamentos, ele divulgou o número do telefone pessoal dela e tentou constranger sua equipe.

“Cobrei planos e ações do MEC. O ministro respondeu divulgando meu telefone pessoal e tentando manchar a minha imagem e a da minha equipe. Usou dos mesmos mecanismos que emprega com os problemas da educação: polemiza e mente. Isso não é atitude de ministro”, disse Tabata Amaral.