São Luís e mais 9 capitais já cancelaram Carnaval

A decisão do prefeito, Eduardo Braide (Podemos), nesta quarta-feira, dia 5, que cancelou a realização do carnaval em São Luís, está sendo recebida de forma positiva pela maioria da população.

O motivo da medida é o aumento de casos de gripe e Covid-19. Para os que promovem e realizam a festa será criado um ‘auxílio’.

Além de São Luís, outras capitais também já cancelaram a realização da festa nas ruas, entre elas: Rio de Janeiro (RJ), Curitiba (PR), Maceió (AL), Fortaleza (CE), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Teresina (PI), Belém (PA), Salvador (BA), Florianópolis (SC).

Braide anuncia estratégia contra Gripes em São Luís

O prefeito de São Luís, Eduardo Braide, anunciou nesta segunda-feira, dia 3, estratégia de atendimentos emergenciais a gripes na capital. As ações se darão em razão do aumento dos casos de H1N1 e H3N2 no país, e ainda, casos de Covid-19 em todo o mundo, pelo avanço Ômicron.

“.. estamos estruturando a rede municipal de saúde para atender os ludovicenses que apresentem quadro gripal, já que estamos entrando em uma época do ano caracterizada pela prevalência dos casos de Influenza. Além disso, também estamos fortalecendo nossas políticas de combate à Covid, de modo a evitar o surgimento de novos casos ..”, destacou Braide.

A partir de quarta-feira, dia 5, iniciará o atendimento nos Centros de Atendimentos às Síndromes Gripais Leve, todos os dias das 8h às 17h.

Os casos de atendimentos médicos serão também atendidos nos Centro de Saúde: Janaína (Vila Janaína); Thalles Ribeiro (Vila Esperança); Carlos Macieira (Av. dos Africanos); Genésio Ramos Filho (Cohab Anil IV) e Clodomir Pinheiro (Anjo da Guarda),

Covid: MEC proíbe exigência de vacinação em instituições federais

O governo Bolsonaro, através do Ministério da Educação, está proibindo instituições de educação federais exigirem comprovação de vacina contra Covid-19, nas atividades presencias.

A medida está publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira, dia 30, e assinada pelo ‘terrivelmente bolsonarista’ ministro, Milton Ribeiro (Educação).