Eleições 2022: urnas mais modernas e avançadas

Do TSE

Máquinas mais modernas, rápidas e com arquitetura diferenciada. Essas são algumas das inovações e melhorias trazidas com o novo modelo de urna eletrônica (UE2020), que começou a ser produzido no mês de novembro no Brasil.

A empresa Positivo Tecnologia é a responsável pela fabricação dos 225 mil novos equipamentos, que já serão utilizados nas Eleições Gerais do próximo ano.

“Houve uma evolução muito grande em termos de arquitetura. Essa urna conta com terminal de mesários sensível ao toque, a bateria foi alterada para melhor. Nossa expectativa é que, por ter um custo de conservação muito menor que os modelos anteriores, a urna se pague diante do maior investimento financeiro feito pelo Tribunal (..) Esse novo modelo foi projetado para oferecer uma experiência de votação mais fácil e acessível aos eleitores e mesários. Além disso, a bateria de lítio não precisa de recarga; ela acompanha toda a vida útil da urna. Essa maior autonomia impacta diretamente em um menor custo de conservação. Nosso equipamento deve ser aprimorado de forma constante, principalmente em razão das alterações mercadológicas dos componentes eletrônicos e de computadores”, destaca Rafael Azevedo, coordenador de Tecnologia do TSE.

O objetivo é dar continuidade à renovação do parque de urnas e complementar o quantitativo necessário para suprir eventual crescimento do eleitorado. A estimativa atual de renovação é de aproximadamente 300 mil unidades, a cada eleição, é necessário substituir urnas antigas que já ultrapassaram 10 anos de uso ou foram usadas em seis eleições ordinárias.

“..blefe para plateia cada vez menor..”, Eliziane sobre ‘live bomba’ de Bolsonaro

A senadora Eliziane (Cidadania-MA), lamentou na noite desta quinta-feira, dia 29, o esforço desesperado do presidente Bolsonaro em desqualificar ‘sem provas’ o sistema eleitoral brasileiro.

Segundo a senadora, o presidente ‘se transformou em alguém sem nenhuma credibilidade’.

“Em uma live c/ videos requentados e teorias delirantes, o presidente ñ provou absolutamente nada contra as urnas eletrônicas. Mais um blefe p/uma plateia cada vez menor e mais radical. É o remake da cloroquina. O presidente se transformou em alguém sem nenhuma credibilidade”, cravou Eliziane Gama.

O presidente convocou a população e imprensa, desde que não fizessem perguntas, para acompanharem hoje sua ‘live bomba’ quando provaria ‘fralde’ nas Eleições realizadas através das urnas eletrônicas, mas o que aconteceu foi o mais do mesmo.