Brandão prioriza atenção aos atingidos pelas enchentes no MA

O vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão (PSDB), informou nesta quarta-feira, dia 5, que suas atividades políticas ao longo do mês de janeiro estão canceladas.

Ele dedicará seu tempo prioritariamente ao acompanhamento e atenção à população e regiões impactadas com as chuvas e enchentes no estado.

O vice-governador deverá, ainda nesta semana, cumprir intensa agenda de viagens aos munícipios e regiões onde a ‘equipe de acompanhamento’ criada pelo governo, já está atuando e auxiliando as pessoas e municípios atingidos.

As ações e atenções se intensificaram nos últimos dias principalmente em Imperatriz e Mirador. Mas, a situação também e preocupante nos municípios de Barra do Corda, Jatobá e Grajaú.

A Defesa Civil já alertou também para a situação em Itapecuru-Mirim, Coroatá, Pirapemas, Cantanhede, Santa Rita e Rosário, Trizidela do Vale, São Luís Gonzaga, Pedreiras e Bacabal.

Carlos Lula faz apelo para solidariedade às vitimas de enchentes no MA

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, fez um apelo aos servidores da rede de saúde do Maranhão, nesta terça-feira, dia 4, para se unirem em uma ‘corrente do bem’ e solidaria aos atingidos pelas chuvas e enchentes em vários municípios do estado.

“..vamos nos unir em uma #correntedobem para ajudar as famílias prejudicadas pelas fortes chuvas e enchentes no interior do Maranhão? (..) Vocês podem doar alimentos não-perecíveis no RH da Secretaria de Saúde do Estado ou no setor administrativo das unidades estaduais de saúde. Reuniremos tudo e entregaremos para as famílias (..)Vamos juntos ajudar quem precisa! É um gesto de amor e acolhimento para os moradores das regiões afetadas..”, destacou Carlos Lula nas redes sociais.

O Corpo de Bombeiros do Maranhão, por meio das coordenadorias Estadual de Defesa Civil, mnicipais e Unidades Operacionais estão atuando em auxílio às famílias dos municípios afetados pelas fortes chuvas no estado.

As ações e atenções se intensificaram nos últimos dias principalmente em Imperatriz e Mirador. Mas, a situação também e preocupante nos municípios de Barra do Corda, Jatobá e Grajaú.

A Defesa Civil já alertou para a situação em Itapecuru-Mirim, Coroatá, Pirapemas, Cantanhede, Santa Rita e Rosário. Os municípios cortados pelo Rio Mearim como Trizidela do Vale, São Luís Gonzaga, Pedreiras e Bacabal estão preparando para enfrentar cheias e impactos das chuvas.

Famem e Defesa Civil capacitarão coordenadorias municipais no MA

 

570x471_af06214a48a5bc52a6ff96d10bacad1bA Famem e a Defessa Estadual da Defesa Civil irão promover a capacitação de equipes das coordenações municipais.  A capacitação intensiva coordenada pela Escola de Gestão Municipal vai acontecer nos dias 4 e 5 de fevereiro na sede da Famem, em São Luis.

“A Defesa Civil se colocou à disposição dos municípios, por meio da Famem, para promover a capacitação de equipes nos municípios, evitando assim que se repetisse erro cometido no passado, quando muitas prefeituras contrataram empresas de outros estados de expetise duvidoso”, disse o diretor da Escola de Gestão Municipal, Marcelo Freitas.

Ano passado somente quatro municípios do Maranhão foram contemplados com recursos do Governo Federal para ações de assistências a desabrigados e obras de recuperação de infraestrutura.

FAMEM e Defesa Civil definem ações durante às chuvas no Maranhão

 

alagamento-e1554907142708
Foto: Reprodução

O prefeito Erlanio Xavier, presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), coordena nesta segunda-feira (13), reunião com o coordenador adjunto da Defesa Civil do Estado, major Jairon Moura. O objetivo é adotar medidas de atendimento às cidades atingidas pelas enchentes no estado.

“Da mesma maneira como agimos no ano passado estamos tomando providências para atender aos municípios que enfrentam situação delicada para mitigar os problemas e atender famílias desabrigadas”,  afirmou Elarnio Xavier.

A ideia é antecipar medidas necessárias para a decretação do estado de emergência, identificando número de desabrigados, prédios públicos e privados danificados e que recorram de imediato à Defesa Civil.  Há necessidade de rapidez dos gestores em suas ações, para que o socorro por parte do governo estadual seja o mais rápido possível.

O presidente da FAMEM espera que os prefeitos ajam com urgência no encaminhamento da documentação para a decretação do estado de emergência. A Federação está disponibilizando um modelo do decreto de emergência para evitar problemas burocráticos no site da entidade.