MPMA promove curso sobre moradia para pessoas em situação de rua

Com o objetivo de divulgar os principios do modelo que possibilita o acesso à moradia às pessoas em situação de rua e as vantagens desse sistema, o Ministério Público do Maranhão, por meio da Secretaria para Assuntos Institucionais e da Escola Superior, iniciou nesta terça-feira, 27, o curso “Moradia Primeiro (Housing First) e a Atuação Estratégica do Ministério Público”.

“Precisamos difundir esse projeto e ajudar essas pessoas a saírem dessa situação humilhante. O número de moradores de rua aumentou na pandemia. Muitas pessoas perderam seu trabalho e seu lar. Isso é muito triste”, disse Eduardo Nicolau, procuradora Geral de Justiça do Estado.

O evento se estende até está quarta-feira, dia 28, das 9h às 18h, no auditório do Centro Cultural, em São Luís, com transmissão simultânea pelo canal da Escola Superior do MPMA, no YouTube.

O treinamento é direcionado a membros e servidores do Ministério Público, gestores públicos, conselheiros de assistência social e direitos humanos, representantes de movimentos sociais, estudantes e público em geral.

Governo vai pagar 80% do aluguel para quem morar no Centro de SL

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), lançará nesta semana o ‘Aluguel no Centro’, medida anunciada nesta segunda-feira, dia 25, nas redes sociais tem objetivo de estimular as pessoas a morarem na região central da capital maranhense.

“No âmbito do Programa Nosso Centro, do @GovernoMA, que visa valorizar nosso patrimônio histórico, vamos lançar o “Aluguel no Centro” nesta semana. Vamos pagar 80% do aluguel para quem passar a morar no Centro de São Luís. Ação também visa apoiar famílias nesse momento de crise”, disse Flávio Dino no twitter.

O objetivo além de favorecer moradia dentro do ‘Program Nosso Centro” do governo do estado, pretende contemplar famílias mais impactadas com o atual momento de crise aguda no país.

“O secretário @GALDINODIEGO transmitirá os detalhes sobre o “Aluguel no Centro”, que tem como objetivos: 1. Valorizar nosso patrimônio histórico; 2. Apoiar famílias em momento de crise; 3. Melhorar mobilidade urbana, estimulando moradia perto do local de trabalho”, acrescentou Dino.

Auxilio moradia e alimentação de Guedes dá para quase quatro viagens por mês para Disneilândia

 

guedes
Ministro Paulo Guedes, Economia/Foto: Reprodução

Ministro Paulo Guedes (Economia), que chamou servidores públicos de “parasitas” e criticou viagens de empregadas domesticas para a Disneilândia com o preço baixo do dólar, recebe dos cofres públicos R$ 8,2 mil de auxílios moradia e alimentação. Fundador do Banco Pactual recebe R$ 30,9 mil de salário na função.

O valor que recebe de auxílios por mês daria para pagar quase quatro viagens à Disneilândia, no pacote mais econômico, de 3 diárias, vendido pela CVC a R$ 2.131.

Só de auxílio-moradia, Guedes recebe R$ 7.733 por mês, o teto permitido por lei, além de passagens para ir de Brasília ao Rio, onde tem moradia fixa. Entre as 60 viagens bancadas com dinheiro público no ano passado, 38 aconteceram a partir de quinta-feira, tendo como destino o Rio.

Segundo a coluna Painel, da Folha de S.Paulo nesta sexta-feira (14), citando dados do Portal Transparência, dos 22 ministros, ao menos 5 não recebem auxílio para alimentação e 11 não ganham o de moradia. (Com informações da Folha de SP)

Em vídeo deputada Tabata Amaral fala do imbróglio com Hildo Rocha

 

agora.jpeg
Tabata Amaral (PDT-SP) e Hildo Rocha (MDB-MA)

Nesta quinta-feira (31), a deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP) divulgou um vídeo contando a surpresa e constrangimento que viveu ao chegar no apartamento funcional que vai morar em Brasilia e não poder entrar, porque o filho do deputado federal Hildo Rocha (MDB-MA), está morando no local.