Covid-19: Brasil chega 6.927.145 casos confirmados e 181.835 mortes

O número de casos confirmados de contaminação pelo coronavírus voltaram crescer e se espalharem pelo país.

As festas de final de ano e o relaxamento das medidas de prevenção, entre elas, o número de pessoas que abandonaram o uso de mascaras, preocupa as autoridades.

Regras que bares e restaurantes deverão adotar a partir de sábado (27)

 

Foto: Reprodução

Como parte do processo de retomada gradual das atividades no Maranhão, os bares e restaurantes poderão reabrir a partir deste sábado (27) no Estado. Mas, assim como nos demais segmentos, precisam seguir uma série de medidas sanitárias.

Além dessas regras específicas, os bares e restaurantes precisam seguir as normas gerais que valem para todos e que incluem o uso de máscara, a higiene das mãos e o distanciamento.

Os prefeitos podem editar regras mais rígidas, inclusive proibir a abertura dos estabelecimentos, dependendo da análise da evolução da doença nas cidades.

Restrições

Os bares, restaurantes e praças de alimentação dos shoppings e galerias ainda não podem reabrir, devendo funcionar com delivery ou drive-thru, como já vinha acontecendo.

Também não pode funcionar o serviço self-service, em que os alimentos ficam expostos e os clientes se servem. A mesma proibição vale para rodízios. Também fica proibido o self-service de pães e similares.

Não serão permitidas atrações culturais ou musicais, para evitar aglomerações. Festas não podem ser realizadas nesses estabelecimentos. Não podem se apresentar DJs, cantores, bandas e outras atrações desse tipo. Também não pode ser feito qualquer tipo de atração que promova aglomeração ou movimentação.

Lotação

Os estabelecimentos devem operar com metade da capacidade física, reduzindo bancos, mesas e cadeiras.

Só pode haver quatro pessoas por mesa, e todas elas devem morar na mesma residência.

Cada mesa precisa estar a pelo menos dois metros de outras mesas. Devem ser higienizadas a cada troca de clientes. As toalhas devem ser trocadas a cada uso.

Sem aglomeração

Não pode haver aglomerações nem dentro do estabelecimento e nem na entrada. Filas devem ser evitadas. Para isso, podem ser adotados senhas ou sistemas semelhantes. Se houver filas, é preciso distância de dois metros entre as pessoas.

Na parte de circulação interna, deve ser sinalizada a distância de dois metros entre um cliente e outro.

Regras de higiene

As máscaras são obrigatórias. Só podem ser retiradas no momento da refeição. O estabelecimento deverá fornecer um saco plástico higienizado para a máscara ser colocada durante a refeição.

Os funcionários precisam lavar as mãos e os antebraços com frequência. Aqueles que lidam com o público ou com alimentos precisam usar luva, óculos, avental e máscara cirúrgica.

Espátulas, pegadores, conchas e outros utensílios devem ser lavados a cada 30 minutos.

Os trabalhadores deverão manter os cabelos presos e não utilizar bijuterias, joias, anéis, relógios e outros adereços.

Público

Pessoas do grupo de maior risco não podem, ainda, estar presentes nos bares e estabelecimentos. Entre eles, estão as pessoas com sintomas gripais; com 60 anos ou mais; e gestantes.

O ambiente deve ser o mais arejado possível. Espaços exclusivos para crianças devem ser fechados.

Não podem ser dados alimentos e bebidas para degustação.

Devem ser retirados paliteiros, saleiros, açucareiros e temperos servidos dessa forma. Só sachês podem ser usados.

Guardanapos de papel devem ser oferecidos ao cliente em dispensers protegidos ou embalados. Se forem usados guardanapos de tecidos, estes podem ser levados após o cliente ocupar a mesa.

Os estabelecimentos devem oferecer um sistema de pedidos e entrega delivery, com embalagens duplas para as refeições prontas.

Horário

Os bares e restaurantes deverão seguir os seguintes horários: almoço das 11h às 15h; lanches das 10h à 0h; e jantar das 18h à 0h.

As padarias deverão seguir o horário de 6h às 20h.

Covid-19: Rede Estadual de Saúde no Maranhão atinge 1.519 leitos

 

Secap-leitos-3

Maranhão atinge marca de 1.519 leitos exclusivos para coronavírus na rede estadual de saúde. A expansão dos leitos tem evitado o colapso do atendimento diante da curva ainda crescente no Estado – assim como ocorre em todo o Brasil.

Em março, o Maranhão tinha 232 leitos para a doença. Desde então, o número subiu quase sete vezes.

A situação ainda preocupante, por isso é importante manter as medidas de isolamento social, principal arma contra o Covid-19.

Covid-19: como o Maranhão em dois meses chegou a mais de mil leitos

 

Hci
HCI, em São Luís, foi o primeiro hospital exclusivo para coronavírus (Foto: Divulgação)

Em  20 de março, era confirmado no Maranhão o primeiro caso de coronavírus no Estado. Naquele momento, já havia hospitais em construção, leitos sendo ampliados e medidas sendo tomadas.

O fato de o Maranhão não ter esperado a Covid-19 ser registrada por aqui para tomar providências explica conquistas como a multiplicação por cinco dos leitos exclusivos de coronavírus na rede pública estadual.

Em março, eram 232 leitos clínicos e de UTI dedicados para o tratamento da doença. Agora, são 1.075. E serão cerca de 1.300 na próxima semana.

Para chegar a esses números, o Governo do Estado fez uma série de ações. Em São Luís, por exemplo, abriu o HCI e expandiu o Genésio Rêgo, exclusivos para o tratamento da doença; construiu em menos de um mês o Hospital Dr. Raimundo Alexandrino; e colocou novos leitos no Carlos Macieira, no Hospital do Servidor e na Unidade Mista do Itaqui Bacanga.

Além disso, destinou o HTO para atender casos de coronavírus; alugou e abriu novos leitos no Hospital São José; e colocou mais leitos no Hospital da Criança. E também colocou em funcionamento o 1º ambulatório especializado em coronavírus, atrás do Carlos Macieira.

hospital campanha
Hospital de Campanha em Açailândia

Em Imperatriz, criou novos leitos e enviou equipamentos por avião para a cidade; abriu um ambulatório especializado no Hospital Macrorregional; ajudou a reforçar o atendimento na UPA São José, da prefeitura, com medicamentos e equipamentos; e enviou nova UTI móvel.

Até este domingo, por exemplo, serão entregues os primeiros leitos dos hospitais de campanha de São Luís e de Açailândia.

Na capital, estão sendo instalados leitos nos hospitais Real e Português. Em Imperatriz, obras em execução estão abrindo mais leitos no Hospital Materno Infantil.

Em Lago da Pedra e Santa Luzia do Paruá, estão em fase final as obras dos novos hospitais da cidade.

O Hospital de Pinheiro está recebendo mais 78 leitos; e novos leitos estão sendo abertos em Caxias, Pinheiro e Colinas.

Em outras cidades, como Coroatá, Presidente Dutra e Timon, também houve abertura de mais leitos para a doença.

Em andamento

Como os casos de coronavírus continuam crescendo no Estado e em todo o Brasil, as medidas para ampliar o atendimento continuam.

Covid-19: professor da UFMA mostra resultado positivo de prevenção no Maranhão

 

IMG_20200504_094148
Governador Flávio Dino e professor e doutor Allan Kardec da da UFMA (Universidade Federal do Maranhão)

Um estudo do professor e doutor, Allan Kardec, da UFMA (Universidade Federal do Maranhão), sobre medidas preventivas contra o coronavírus adotados no Maranhão, pelo governo e autoridades da área de saúde, mostram que a tendência de óbitos pelo coronavírus estão abaixo de previsões iniciais no estado.

O governador Flávio Dino destacou dados do levantamento nas redes sociais. Para ele, o estudo do professor Allan Kardec mostram que as medidas preventivas são essenciais.

“Neste gráfico, feito pelo Prof. Dr. Allan Kardec, da UFMA, temos mais uma demonstração de que a curva real no Maranhão, quanto a óbitos por coronavírus, está menor do que as tendências antes verificadas. Ou seja, as medidas preventivas são essenciais e salvam vidas”, destacou Flávio Dino.

Allan Kardec

Confirmado primeiro caso do novo coronavírus em São Luís Gonzaga

 

São_Luís_Gonzaga

 

IMG-20200428-WA0091O município de São Luís Gonzaga do Maranhão teve nesta terça–feira (28), o primeiro caso confirmado do novo coronavírus. A pessoa com testagem positiva para Covid-19 é homem de 59 anos, ele está em casa em observação de profissionais na área da área de saúde.

A secretária de Saúde do Município, Socorro Martins, confirmou o caso através de um vídeo nas redes sociais e reforçou o apelo para que as pessoas adotam medidas de prevenção.

Na Região do Médio Mearim outros municípios além de São Luís Gonzaga também já apresentaram confirmações de casos como: Bacabal (29), Pedreiras (5), e Trizidela do Vale (3).

Pessoas entre 30 e 49 anos são maioria entre contaminados no Maranhão

 

faixa etaria

Pessoas de meia idade são maioria entre os casos de Covid-19 confirmados até agora no Maranhão. O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, ao anunciar nesta segunda-feira (13), aumentos de leitos chamou à atenção para perfil do maio número de pessoas contaminada no estado.

“Falando de tantos leitos se imagina que sejam voltados, em sua maioria, para pessoas idosas com a doença. Ledo engano. Em todo o Maranhão 282 casos estão na faixa de 20 a 49 anos* (65%), mostrando que a doença está infectando mais adultos! Então fica o alerta!”, destaca Carlos Lula. 

bairros

A fiscalização e ações de combate ao Covid-19 foram intensificadas neste inicio de semana,  secretário Carlos Lula, preocupado com o que poderá acontecer nas próximas semana, voltou fazer um apelo às pessoas que ainda insistem em não cumprirem o isolamento social, recomendado pela Organização Mundial de Saúde e especialistas.

“Outro alerta: organizem as idas aos supermercados. De preferência, apenas uma vez por semana! Um estudo da Filândia mostra que as partículas do vírus, mesmo a distância, ficam suspensas no ar muito tempo em locais fechados”, pediu Carlos Lula.

Covid-19: serviços não-essências são fechados em vários bairros de São Luís

 

Operação 2

Como havia informado, o governo do Maranhão, através da Vigilância Sanitária e Polícia Militar intensificaram a fiscalização e fecharam vários estabelecimentos comercias neste sábado (4), em bairros de São Luís, que desrespeitaram a determinação de suspensão temporária do funcionamento, em razão da prevenção contra a epidemia do novo coronavírus. As ações começaram pelo bairro da Cohab.

“Vigilância Sanitária e Polícia Militar realizam ação conjunta no bairro da Cohab, em São Luís. Serviços não essenciais que estavam funcionando irregularmente tiveram suas portas fechadas. A ação é necessária para conter aglomerações e a disseminação do #COVID19 “, destacou Carlos Lula, Secretario de Saúde do Estado.

Operação 1operaçãoOperação 3

Flávio Dino alerta para prevenção ao anunciar 62 casos do Covid-19 no MA

 

22620_governador_flavio_dino_em_entrevista_coletiva_2_4433729654146947793
Foto: Reprodução

O número de casos confirmados do novo coronavírus no Maranhão subiu de 31 contaminados divulgado no final da noite de ontem, terça-feira (31), para 62 divulgados no boletim da Secretária de Estado da Saúde, na manhã desta quarta-feira (1º). O governador Flávio Dino se pronunciou sobre os números nas redes sociais e voltou defender a prevenção para vencer a batalha contra a Covid-19.

“Há poucos dias, tínhamos 31 casos. Neste momento, 10h26, temos 62 confirmados e ainda receberemos mais resultados de exames. Daí a ênfase na prevenção. E seguimos ampliando leitos com a máxima velocidade” informa governador Flávio Dino.