Covid-19: novas medidas anunciadas pelo governo do Maranhão

O governador Flávio Dino anunciou novas medidas nesta seta-feira, dia 26, para enfrentamento da pandemia no Maranhão, que valerão a partir de segunda-feira, dia 29.

Entre as novas medidas, estão funcionamento das escolas de forma remota e híbrida; bares, restaurante, supermercados e academias apenas com 50% da capacidade. Também foram anunciados auxílios para setores de turismo e eventos.

“Hoje anunciei auxílios emergenciais a trabalhadores dos setores de eventos e de turismo; e a taxistas, mototaxistas e motoristas de aplicativos. Também adiamos imposto de micro e pequenas empresas. E teremos vale-gás para 115.000 famílias mais pobres, segundo CAD-UNICO”, destacou Dino.

Regime a partir de segunda-feira (29):

  • Escolas autorizadas para funcionamento híbrido. Rede estadual somente remoto.
  • Serviço público estadual segue suspenso, ressalvados serviços essenciais.
  • Horário do comércio permanece restrito.
  • Bares e restaurantes, academias, supermercados funcionando com 50% de ocupação.

Auxílios emergenciais e financeiros:

  • Programa Social Vale Gás para 115 mil famílias de baixa renda.
  • Auxílio Combustível para taxistas, mototaxistas e motoristas de aplicativo por dois meses.
  • Auxílio Emergencial para trabalhadores do setor de eventos, parcela única de R$ 600.
  • Auxílio Emergencial para guias de turismo e empresas de transporte turístico, parcela única de R$ 600 e R$ 1000, respectivamente.
  • Aprovação do adiamento do pagamento do ICMS para 130 mil micro e pequenas empresas.
  • Antecipação da primeira parcela do 13° salário dos servidores estaduais para abril.

Apoio à vacinação nos municípios:

  • Contratação de 2 técnicos e 1 digitador para cada cidade com menos de 50 mil habitantes.

Novas entregas de leitos:

  • Pedreiras: 77 leitos ao todo. Ampliação entregue nesta sexta (26).
  • Hospital de Campanha de São Luís: próxima semana.
  • Anexo da Maternidade de Alta Complexidade: leitos de UTI nesta semana.
  • Obras para 35 novos leitos em Bacabal e 26 em Caxias.

Bolsonaro se reúne com Lira, Pacheco, Fux e governadores aliados

É aguardado com expectativa o resultado da reunião desta manhã de quarta-feira, dia 24, na Palácio da Alvorada, entre o presidente Jair Bolsonaro e demais chefes de poderes, ministros e representantes de instituições da república.

O objetivo é estabelecer uma estratégia nacional de enfrentamento à pandemia.

Por se tratar de uma tentativa de unidade, chama atenção a participação e convite apenas de governadores aliados, o motivo que reforça a possibilidade de evitar questionamentos, cobranças e críticas mais contundentes ao governo.

Nem mesmo o governador do Piauí (PT), Wellington Dias, coordenador do Fórum Nacional dos Governadores, foi convidado.

“Criamos o ‘Pacto pela Vida’ que envolve líderes dos três poderes e tem a participação de amplos setores da sociedade. Nesta quarta-feira, teremos uma agenda para discutir a criação de uma coordenação nacional de crise para que possamos andar juntos na mesma direção do Plano Nacional de Vacinação, Plano Estratégico Nacional de Prevenção de Medidas Restritivas a fim de conter o coronavírus. Nosso foco é sair deste colapso da rede hospitalar. Também será discutida a destinação de auxílio financeiro aos mais pobres”, disse Wellington Dias.

Por causa da reunião, o novo ministro da Saúde foi nomeado ontem em solenidade reservada, também teve o pronunciamento de Jair Bolsonaro, em rede nacional, defendendo vacinação e se solidarizando com as familiares dos quase 300 mil mortos pela Covid-19, coisa que ainda não tinha feito de forma oficial.

Maranhão recebe novas doses da Coronavac e inicia a distribuição

O Maranhão recebeu no domingo, dia 7, as novas doses da vacina Coronavac. Foram 71.400 doses do imunizante o que garantirá mais 34.024 pessoas imunizadas no estado.

De acordo com a orientação do Ministério da Saúde, estão no público-alvo desta etapa profissionais de saúde e população idosa de 90 anos ou mais.

A distribuição das vacinas começou ainda neste domingo, quando o Governo do Estado deve distribuir as doses referentes ao município de São Luís.

Nesta segunda-feira, dia 8, deve iniciar a distribuição nas regionais de Itapecuru, Rosário, Codó e Imperatriz. Cada gestor de regional deve distribuir para todos os municípios que compõe a regional de saúde.

Já a aplicação das vacinas na população fica a cargo dos municípios.

Os 217 municípios maranhenses que vão executar a vacinação contra a Covid-19 devem registrar os dados dos vacinados no Módulo Covid-19 do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SIPNI), desenvolvido pelo Ministério da Saúde.

O Maranhão já recebeu 126.798 doses de imunizantes contra a Covid-19. No estado já foram vacinadas 83.328 pessoas, entre elas os profissionais de saúde (75.652); idosos institucionalizados (222); população indígena (6.790) e deficientes institucionalizados (2).

Covid-19: Brasil chega 6.927.145 casos confirmados e 181.835 mortes

O número de casos confirmados de contaminação pelo coronavírus voltaram crescer e se espalharem pelo país.

As festas de final de ano e o relaxamento das medidas de prevenção, entre elas, o número de pessoas que abandonaram o uso de mascaras, preocupa as autoridades.

Governo do MA acompanha 3 prováveis casos de reinfecção por coronavírus

O governador do Maranhão, Flávio Dino, em entrevista coletiva nesta sexta-feira, dia 9, alertou a população para reinfecção por coronavírus no Maranhão. Ele informou que há 3 casos hipotéticos em São Luís.

“Estamos com 3 casos de coronavírus em que pode estar caracterizada a reinfecção. Nossos profissionais estão fazendo os exames necessários. Transmito essa informação por transparência administrativa e como um alerta quando a esta possibilidade, ainda em análise”, alertou Flávio Dino.

FAMEM defende retorno das aulas de forma virtual e presencial no Maranhão

A FAMEM (Federação dos Municípios do Estado do Maranhão), defende o retorno dos alunos para sala de aula em formato híbrido (presencial e virtual).

O posicionamento foi colocado pelo secretário-executivo da entidade municipalista, Marcelo Freitas.

O governo do estado do Maranhão concluiu nesta terça-feira,1º, a escuta democrática junto à comunidade, escolas, estudantes, pais, professores e trabalhadores da educação, sobre o retorno das aulas.

Segundo o secretário de estado da Educação, Felipe Camarão, a maioria dos entrevistados decidiram pelo adiamento do retorno para 2021.

“Nós não devemos ter aula presencial ainda no ano de 2020.  Vamos concluir o ano letivo de forma remota, utilizando tecnologias”, afirmou Felipe Camarão.

Depois de distribuir chips e recarga para erstudantes do 3º ano, o governo do Maranhão estenderá a distribuição para estudantes do segundo e primeiro ano do Ensino Médio. 

Para o secretário da Famem, as duas frentes de investimento seriam uma alternativa para o retorno já que as condições da rede não permitem o retorno presencial de todos

Com o objetivo de entender a situação em cada Município e compartilhar informações entre os gestores, a CNM (Conselho Político da Confederação Nacional dos Municípios), tem uma pesquisa em andamento sobre a volta às aulas.