SES e COE/Covid-19 preparam liberação de música ao vivo em bares e restaurantes

 

24929_whatsapp_image_2020_08_05_at_11.40.29_8167730470564636855
Artistas entregaram um pedido de liberação progressiva de música ao vivo em bares e restaurantes (Foto: Márcio Sampaio)

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, está discutindo e buscando um entendimento para liberação progressiva de música ao vivo em bares e restaurantes, que deverá ser avaliado pelo Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública do Estado do Maranhão (COE/Covid-19).

“O coronavírus infelizmente também tem causado impactos na economia, principalmente daqueles que vivem da arte e das apresentações culturais. Pensando nisso, aprovamos recentemente o retorno de pequenos eventos privados como casamentos e batizados, por isso, acreditamos que em breve a classe artística também poderá retornar às suas atividades”, disse Carlos Lula.

O pedido de liberação progressiva de música ao vivo em bares e restaurantes, entregue ontem quarta-feira (5), tem apoio de pelo menos 400 pessoas do segmento da música e cultura no estado. Após analisado pelo Comitê de Operações de Emergências, será discutida a viabilidade da retomada desta atividade.

Para garantir a prevenção e controle do coronavírus foram adotadas várias medidas em relação ao segmentto artistico, entre elas, suspensão temporária de atrações culturais ao vivo a fim de evitar a aglomeração, bem como pontos de contaminação em massa.

Já foram autorizadas regras sanitárias para o retorno de pequenos eventos privados como casamentos e batizados a partir de 15 de agosto. Agora, o texto está em fase de apreciação da Casa Civil e aguarda aprovação para ser protocolado e executado.

Maranhão reduz mortes por coronavírus e aumenta empregos

 

Secap-gov-1-2

O Maranhão está entre os estados do país que teve queda nas mortes por coronavírus, com 33% de redução, segundo do G1/Consórcio de Veículos de Imprensa.

Também é o primeiro do Nordeste e o quarto estado do país na geração de empregos, segundo o Governo Federal, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Outro dado positivo se refere aos leitos para atendimento da doença, com apenas 46% ocupados, que significa alta na oferta de leitos para outros atendimentos.

“Isso significa a confirmação de uma trajetória conquistada arduamente, e faço o convite para que continuemos com a atitude que tivemos até aqui, com menos danos que em outros locais. É um indicador altamente relevante e que levamos alguns meses para conquistar. A expectativa é que essa curva continue declinante para agosto”, disse Flávio Dino em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (31).

“Vamos definir nova data para retorno das aulas na rede pública”, anuncia Felipe Camarão

 

Felipe Camarão, Secretario de Educação do Maranhão/Foto: Reprodução

O secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, anunciou nesta terça-feira (28), o adiamento das aulas presenciais, após a conclusão da 1ª fase da consulta com pais e estudantes do 3º ano do ensino médio, sobre a retomada das aulas.

De acordo com, Felipe Camarão, foi constatado ainda muitas dúvidas para o retorno das aulas no próximo dia 10 de agosto, como esta previsto.

“Uma nova data para retorno do 3º ano do ensino médio, bem como aos demais níveis de ensino da rede pública estadual, será definida.”, anunciou Felipe Camarão.

O secretário disse ainda que as redes municipais e privada segue mantida a decisão de respeito à autonomia de cada uma.

Interditada estrutura onde aconteceu festa e aglomeração na Peninsula

 

Ed8StZ2WkAERopH

A Vigilância Sanitária e a Polícia Militar realizaram na manhã desta segunda-feira (27), fiscalização na área da Ponta D’Areia, em São Luís, e no local onde no fim de semana, aconteceu aglomeração, festa e desrespeito às determinações sanitárias relacionadas à pandemia do novo coronavírus.

“Equipes da Vigilância e da Polícia Militar vistoriaram a área e interditaram a estrutura montada na praia da Península. A medida busca interromper as aglomerações que ocorreram no local no último fim de semana. O distanciamento social continua sendo indispensável para a segurança da população em tempos de pandemia”, disse Carlos Lula, Secretário Estadual de Saúde, no twitter.

Enquanto faltam medicamentos em UTIs sobra cloroquina no Brasil

 

EdrvplaXkAAqmvQ

O governo foi alertado, em maio de 2020, de que o Brasil poderia ter falta de medicamentos usados nas UTIs em pacientes com covid-19 —doença causada pelo novo coronavírus.

Mesmo assim, decidiu investir na compra de cloroquina e hidroxicloroquina (fármacos que não têm eficácia comprovada contra a doença) e, agora, tem mais de 4 milhões de comprimidos em estoque.

As informações estão em atas de reuniões do COE (Comitê de Operações de Emergência).

O comitê é formado por especializados em emergências de saúde pública. Entre os orgãos no COE estão o Ministério da Saúde, a Opas (Organização Pan-Americana da Saúde), Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e o Instituto Evandro Chagas. (O Estado de S. Paulo)

Brasil passa de 2 milhões de infectados com o novo coronavírus

Foto: Reprodução
1964a9ed18
Estados mais afetados

Brasil registra a marca de 2.014.738 de brasileiros infectados com o novo coronavírus, 43.829 confirmados no último período.

A média móvel de casos foi de 36.519 por dia, uma variação de -3% em relação aos casos registrados em 14 dias.

O senador Weverton (PDT-MA), além de lamentar a grave e triste marca de contaminados e mortos no Brasil, também ressaltou que “continuamos com ministro interino da Saúde e sem plano nacional de enfrentamento”.

O país registrou 1.299 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas, chegando ao total de 76.822 óbitos.

A média móvel de novas mortes no Brasil na última semana foi de 1.081 por dia, uma variação de 6% em relação aos óbitos registrados em 14 dias.

Recuperados de Covid-19 já é 4 vezes maior que o de ativos no Maranhão

 

O mais recente boletim da Secretaria de Estado da Saúde, revelou que 78.984 pessoas estão recuperadas da Covid-19 no Maranhão. Já os casos ativos somam 18.345.

Os casos ativos seguem estáveis. A ocupação de leitos para coronavírus segue considerada baixa no estado.

A taxa de ocupação de leitos de UTI é de 62%. A de leitos clínicos, de 29%. Esses dados também reforçam o quadro de estabilidade no Maranhão.

A taxa de letalidade no Maranhão (2,53%) se mantém abaixo da média nacional (3,86%), como vem acontecendo desde o início da pandemia.

Porto do Itaqui continua avançando e cresce 7% no 1º semestre

 

O Porto do Itaqui segue crescendo, apesar da crise mundial provocada pela pandemia de Covid-19, e fecha o primeiro semestre do ano com 11,7 milhões de toneladas de cargas movimentadas, o que é 7% superior ao mesmo período de 2019.

Entre os destaques estão a soja, que teve alta de 21% no acumulado do ano, com 5,7 milhões de toneladas; e o fertilizante, carga que atingiu a marca de 1,1 milhão de toneladas e cresceu 51%.

“Esses resultados são fruto do trabalho de um conjunto de cadeias logísticas integradas ao Porto do Itaqui, que se mantiveram ativas para abastecer os mercados externo e interno. Enfrentamos os desafios desse momento com atenção à saúde e segurança dos trabalhadores e foco em produtividade para manter as atividades do Porto do Itaqui, que são essenciais para o desenvolvimento do Maranhão e de toda a região sob sua influência”, avalia o presidente do Porto do Itaqui, Ted Lago.

Governo Bolsonaro investirá R$ 30 milhões para reduzir desgaste

 

Foto: Reprodução

Da Folha de S.Paulo

Foi publicado no D.O da União nesta segunda-feira (13), que o governo Bolsonaro vai gastar cerca de  R$ 30 milhões, em propagandas para “renovar as esperanças do brasileiro”.

O valor, no entanto, é mais do que o dobro previsto no orçamento de 2020 para comunicação, cerca de R$ 138,1 milhões. A Secom afirma que a campanha precisou de mais recursos por conta da pandemia do coronavírus.

A campnha terá como foco ações do governo federal e apresentar alternativas de retomada do país, em meio a pandemia, que causou grande desgaste pela postura que adotada pelo governo no enfrentamento da crise sanitária.

ENEM 2020 será realizado nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021

 

Enem 2020
Foto: Reprodução

ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) ocorrerá nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021.

O Enem digital será nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

O Ministério da Educação e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira anunciaram nesta quarta-feira (8).

A reaplicação do Enem será no dia 24 de fevereiro e 25 de fevereiro. E os resultados serão divulgados no dia 29 de março de 2021.

Inicialmente as provas estavam marcadas para novembro, sendo adiada por causa da pandemia.

Nesta edição do ENEM 2020 estão inscrittos mais de 5,8 milhões de estudantes.