Eliziane chama de ‘excrecência’ Fundo Eleitoral de R$ 5,7 bilhões

Parlamentares criticaram a aprovação do fundo eleitoral para 2022, pelo Congresso Nacional, nesta quinta-feira, dia 15. A senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) chamou de ‘excrecência’ o valor de R$ 5,7 bilhões, nesse momento de crise agravada pela pandemia no país.

“É uma excrescência,num momento de pandemia, com o desemprego batendo recordes, aprovar aumento de Fundo Eleitoral para R$5,6bi. Não é hora de aumentar gasto p/pagar propaganda. A hora é de vacina no braço e tirar o país da crise”, classificou a senadora.

Deputados e Senadores aprovaram em caráter de urgência a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentária) para 2022, com déficit previsto de R$ 170,47 bilhões para (Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social da União), e fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões.

Entre os deputados foram 278 votos a favor do projeto, 145 contra e 1 abstenção. Quanto aos senadores, 40 votaram a favor e 33 contra.

‘Gabinete Paralelo’ para conselhar Bolsonaro sobre Covid-19 é real

O site Metrópoles revelou vídeos nesta sexta-feira, dia 4, que provam a existência do “gabinete paralelo” orientando e aconselhando o presidente Bolsonaro em relação covid-19.

Entre os participantes da reunião estão médica Nise Yamaguchi, o ex-ministro Osmar Terra e o virologista Paulo Zanoto, entre outros participantes.

Flávio Dino toma primeira dose da vacina contra Covid-19

O governador do Maranhão, Flávio Dino, tomou a primeira dose da vacina contra a Covid-19, nesta terça-feira, dia 1º, ao chegar a vez das pessoas com sua idade.

Ele agradeceu ao SUS e profissionais de saúde engajados no processo de vacinação e enfrentamento à pandemia no Maranhão.

“Alcançada a minha idade, tomei agora a vacina contra o coronavírus. Agradeço às equipes do @GovernoMA que estão em todo o Estado, junto com as equipes municipais, executando a vacinação. Homenageio a Ciência e o SUS, que – sob a proteção de Deus – estão salvando vidas”, destacou Flávio Dino.

“..vou me inteirar, mas informo que não vejo problema..” Edivaldo sobre CPI

A CPI da Covid-19 no Senado Federal inicia a partir desta quarta-feira, dia 26, definir nova fase dos trabalhos. Nessa etapa deverão ser ouvidos gestores estaduais e municipais e também ex-gestores.

Nesse contexto surgiu a especulação sobre possibilidade do ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior, ser convocado para prestar esclarecimentos na CPI.

O ex-prefeito se posicionou nas redes sociais informando que procuraria se informar sobre o fato, mas que não via nenhum problema em atender a convocação da CPI.

“.. como ex-prefeito, com tranquilidade me coloco à disposição para ajudar no que for necessário para informar sobre as medidas que adotamos para o enfrentamento da pandemia em São Luís..”.

Devem ser votados nove governadores e ex-governadores e de 12 prefeitos e ex-prefeitos.

Entre os nomes confirmados nos requerimentos estão o do governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, e o do ex-governador do estado Wilson Witzel, que sofreu impeachment após ser acusado de crime de responsabilidade nas contratações da secretaria de Saúde para enfrentamento da pandemia de covid-19. Outro nome confirmado pelo presidente foi o do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha.

Campanha que responsabiliza Bolsonaro por mortes bomba no Twitter

Do Congresso em Foco

A hashtag #EuteResponsabilizoBolsonaro está entre os tópicos mais citados no Twitter.

A manifestação tem a intenção de responsabilizar o governo federal pelas mais de 430 mil mortes que o Brasil soma em mais de um ano de pandemia.

Cidadãos lembram dos momentos dolorosos que passaram entre a testagem positiva, as semanas de internação até o falecimento de parentes e amigos.

A ideia é escrever o nome de uma pessoa que perdeu a vida devido ao “plano de disseminação do coronavírus do governo federal” para produzir a chamada “imunidade de rebanho”.

Pactuação entre FAMEM e SEDES fortalecerá programa Vale Gás

O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), Erlanio Xavier, e o secretário estadual de desenvolvimento social (Sedes), Márcio Honaiser, assinaram um Termo de Pactuação Técnica para o programa Vale Gás, que vai beneficiar 115 mil pessoas com tíquetes para a compra de gás de cozinha.

O Vale Gás é um Programa Social criado pelo Governo do Maranhãopara minimizar os reflexos da pandemia da Covid-19 no âmbito social e fortalecer a Política Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional.

O benefício será concedido aos aprovados por até três Vale-Gás para cargas equivalentes a um botijão de 13 quilos.

O benefício é concedido com base no Cadastro Único para pessoas com renda zero ou mais vulneráveis com o mínimo de 100 pessoas beneficiadas por município.

Os secretários municipais de assistência social serão gestores do Programa Vale Gás nos municípios.

Na próxima quinta-feira (13) estará no ar o site do Vale Gás com todas as informações e os nomes dos contemplados. As entregas dos tíquetes serão feitas no próximo dia 19.

Quem tem direito?

– Famílias inscritas no CadÚnico, conforme previsão contida na Medida Provisória nº 345, de 26 de março de 2021 e especificação do Decreto Nº 36655 DE 05/04/2021, publicado no DOE de 6 de Abril de 2021

Como será entregue o vale gás?

– As famílias beneficiárias receberão um vale que será trocado nas distribuidoras credenciadas pela recarga do botijão de gás. Vale ressaltar que o beneficiário precisa ter o botijão para levar a recarga.

Em quais locais os beneficiários poderão receber o vale gás?

– Unidades do VIVA/PROCON;

– Restaurantes Populares;

-Escolas Estaduais;

-Centros de Referência de Assistência Social – CRAS ou equipamento equivalente.

Como se inscrever no programa?

Quem está no CadÚnico e não tem nenhuma fonte de renda, está inscrito automaticamente. No entanto, é preciso estar com o cadastro atualizado nos últimos 2 anos.

“É bom eles virem!”, presidente da CPI sobre médicos que prescreveram Cloroquina

Da Forum

O presidente da CPI da Covid-19, senador Omar Aziz (PSD-AM), afirmou durante o primeiro dia de depoimento que pretende investigar os médicos que prescreveram cloroquina e hidroxicloroquina a seus pacientes.

“.. Aqueles médicos que prescreveram cloroquina após todos os órgãos dizerem que não funciona e tem efeitos colaterais, quem vai ser responsável por isso? (..) A gente quer saber quantos pacientes foram salvos, quais foram os pacientes que foram atendidos para sabermos se eles tem efeitos colaterais e responsabilizarmos quem prescreveu esse medicamento. No meu estado, teve médica que veio de São Paulo para Manaus prescrever inalação de cloroquina e matou mulheres. Teve médico que inalou cloroquina e morreu! (..) Todo médico sabe os efeitos colaterais? Caso que sim, vamos fazer uma investigação também para que os médicos respondam no Conselho Regional de Medicina. Estão dizendo que a CPI não quer ouvir os médicos que defendem a cloroquina. É bom eles virem! E depois a gente vai atrás dos pacientes deles pra ver como estão hoje..”, disse Osmar Aziz, presidente da CPI da Covid-19.

Por que o Nordeste registra a menor taxa de mortalidade pela covid-19

Do Uol

Quando a pandemia começou no país em 2020, o Nordeste lançou um comitê científico para ajudar os governos a tomarem medidas de prevenção contra a covid-19. Lançaram campanhas em massa alertando sobre a necessidade de distanciamento, uso de máscara e álcool em gel.

A região também foi a primeira a ter uma metrópole a realizar um lockdown —no caso, São Luís. O Nordeste registra hoje a menor taxa de mortalidade pela covid-19.

Em 2021, por exemplo, essa taxa está em 49 por 100 mil habitantes, 37% menor do que a média nacional no mesmo período, que chega a 78 por 100 mil habitantes. No Sul, líder no índice, o número chega a 109 por 100 mil.

A taxa de mortalidade do Nordeste na pandemia era de 134 por 100 mil na última quinta-feira (15). Os três estados com menores taxas de mortalidade na data eram do Nordeste: Maranhão (95 para cada 100 mil), Bahia (114) e Alagoas (117).

A média nacional na data ficava em 174 para cada 100 mil pessoas.

Othelino destaca aprovação de calamidade em municípios maranhenses

O deputado Othelino Neto (PCdoB), presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, destacou nesta terça-feira, dia 13, aprovação de novos pedidos de calamidade pública em mais seis municípios maranhenses.

Othelino ressaltou que apesar das adequações por conta da pandemia, o Legislativo tem conseguido apreciar projetos importantes para o enfrentamento da pandemia no Estado. 

Foram aprovados decretos de calamidade pública dos municípios de Colinas, Vargem Grande, Santa Helena, Apicum Açu, Palmeirândia e Cedral.

Com a medida os municípios terão condições de adquirir serviços de maneira mais rápida e, assim, combater com mais agilidade e eficiência a pandemia da Covid-19.

“..um amigo, um companheiro que ganhei na vida..”, Eliziane sobre Dino

A senadora Eliziane Gama (Cidadania), em agenda nesta terça-feira, dia 13, no Palácio dos Leões, ratificou sua ligação e compromisso com Flávio Dino. Também fez questão de destacar a liderança do governador no combate à pandemia.

“.. é um amigo, companheiro de caminhada que ganhei na vida. Que cada dia Deus lhe ilumine para enfrentar essa pandemia..”, disse a Eliziane.

Participaram do encontro de Eliziane com Dino os secretários Marcelo Tavares (Casa Civil) e Rubens Júnior (Articulação Política). O tema central do encontro, segundo os participantes, foi o combate à pandemia no Maranhão.