Redes de Educação se preparam para volta as aulas em 2021

Do Uol

Marcado também por escolas fechadas em 2020, em razão da pandemia do coronavírus, a volta às aulas é visto como desafiador e aguardado com grande expectativa em 2021.

De acordo com levantamento realizado pelo Site Uol, pelo menos 15 redes públicas estaduais, já têm previsão de retomada das atividades presenciais para este ano.

Espírito Santo, Maranhão, Paraíba, Rio de Janeiro e no Distrito Federal o calendário para o ano letivo em 2021 já foi definido, mas ainda não há decisão sobre o formato dessa retomada.

Cerca de cinco estados ainda não têm previsão de volta das aulas presenciais para o próximo ano.

FAMEM defende retorno das aulas de forma virtual e presencial no Maranhão

A FAMEM (Federação dos Municípios do Estado do Maranhão), defende o retorno dos alunos para sala de aula em formato híbrido (presencial e virtual).

O posicionamento foi colocado pelo secretário-executivo da entidade municipalista, Marcelo Freitas.

O governo do estado do Maranhão concluiu nesta terça-feira,1º, a escuta democrática junto à comunidade, escolas, estudantes, pais, professores e trabalhadores da educação, sobre o retorno das aulas.

Segundo o secretário de estado da Educação, Felipe Camarão, a maioria dos entrevistados decidiram pelo adiamento do retorno para 2021.

“Nós não devemos ter aula presencial ainda no ano de 2020.  Vamos concluir o ano letivo de forma remota, utilizando tecnologias”, afirmou Felipe Camarão.

Depois de distribuir chips e recarga para erstudantes do 3º ano, o governo do Maranhão estenderá a distribuição para estudantes do segundo e primeiro ano do Ensino Médio. 

Para o secretário da Famem, as duas frentes de investimento seriam uma alternativa para o retorno já que as condições da rede não permitem o retorno presencial de todos

Com o objetivo de entender a situação em cada Município e compartilhar informações entre os gestores, a CNM (Conselho Político da Confederação Nacional dos Municípios), tem uma pesquisa em andamento sobre a volta às aulas.

Aulas presenciais no Maranhão devem ser retomadas dia 3 de agosto

 

Camarão
Secretário Felipe Camarão, Educação do Maranhão

O Governo do Maranhão publicou, nesta terça-feira (30), o  Decreto de Retorno das aulas presenciais nas instituições de ensino em todo estado, a partir do dia 3 de agosto.

“Aulas presenciais no Maranhão, nas redes municipais, privadas e estadual, continuam suspensas até o dia 2 de agosto. Em julho nova avaliação será efetuada. De todo modo, já editamos o protocolo sanitário para o setor educacional. Protocolos pedagógicos ainda serão elaborados”, governador Flávio Dino.

O documento aponta as diretrizes para o retorno das atividades presenciais, das diversas instituições de ensino.

“.. dentro das ações que adotaremos para esse retorno, está previsto o ensino híbrido como uma das formas para evitarmos aglomerações nas escolas. Estamos planejando essa volta com muita cautela, pensando principalmente na segurança da comunidade escolar..”, destacou Felipe Camarão, secretário de Estado da Educação.

A definição da data para o retorno e o estabelecimento dos protocolos pedagógicos caberão ao respectivo órgão responsável por cada instituição, sendo Secretaria de Estado da Educação (Seduc) para as escolas da rede pública estadual; aos colegiados superiores das universidades e demais instituições de ensino superior; e às prefeituras para as escolas ligadas às redes municipais. Para as escolas da rede privada, a data para retorno e o estabelecimento dos protocolos pedagógicos deverão ser definidos em conjunto entre pais e/ou responsáveis e instituição de ensino.

Maioria da população no Brasil é contra volta às aulas

 

pesquisa
Foto: Reprodução

Segundo pesquisa Datafolha, realizada em todas às regiões do Brasil e faixas etárias, mostra que 76% da população é contra a volta às aulas presenciais nos proximos dois meses.

O instituto ouviu 2.016 pessoas nos últimos dias 23 e 24 de junho, por telefone. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, para mais ou menos.

Apesar da maioria de 52% da população concordar a volta das atividades comerciais nos estados e municípios, apenas 21% defendem a volta às aulas, nesse momento da pandemia.

Volta as aulas não acontecerá dia 15 como havia sido decretado no MA

 

Foto: Reprodução

O governador Flávio Dino informou nesta sexta-feira (5), que as aulas presencias nas escolas do Maranhão, não serão retomadas no proximo dia 15 de junho, com havia sido prevista semana passada através de decreto, mesmo com adoção de várias medidas de prevenção contra o coronavírus.

Está sendo estudada novas datas que serão para serem anunciadas na proxíma semana.

“Não haverá retomada de aulas presenciais no dia 15 de junho no Maranhão. Como diz o Decreto editado na semana passada, datas serão objeto de nova PREVISÃO na próxima semana” disse Flávio Dino no twitter..

Flávio Dino vai contratar pessoas para organizar filas nos bancos

 

whatsapp-image-2020-04-30-at-09.52.21
Foto: Reprodução

O governador do Maranhão, Flávio Dino, anunciou na manhã desta sexta-feira (1º), que lançará um edital para contratar pessoas que organizarão filas na frente dos bancos. Segundo ele, diante dos sucessivos pedidos do governo aos bancos para adotarem providências, mas ignorados pelas instituições financeiras, está adotando a medida.

“Infelizmente o sistema de pagamento da renda básica se revelou uma sucessão de equívocos. Tentarei ajudar contratando pessoas para organizar filas. Espero que isso ajude a Caixa e os bancos a cumprirem as decisões judiciais e os decretos”, anunciou Flávio Dino.

Outra medida anunciada pelo governador do Maranhão, atendendo também determinação da Justiça, prorrogou a volta às aulas para o dia 1° de junho. Descumprimentos de determinações serão comunicadas ao Judiciário.