“maior ato político da história do estado”, Brandão sobre Lula no MA

O governador, Carlos Brandão (PSB), e o ex-secretário de Educação, Felipe Camarão (PT), da chapa ” O Maranhão Não Pode Parar”, além de outros políticos maranhenses participam do ato político com o ex-presidente Lula (PT), em Teresina, o petista lidera a corrida eleitoral para presidência da república.

De acordo com o governador Carlos Brandão, o ex-presidente Lula confirmou que voltará ao Maranhão em breve.

“Com o presidente Lula, em Teresina, antes do evento que confirmará seu nome como candidato à Presidência. Acabei de receber dele a confirmação de que irá ao MA, onde o receberemos para realizar o maior ato político já visto na história do nosso estado. Vamos em frente!”, destacou Brandão.

O ex-presidente Lula está percorrendo vários estados do Nordeste, na capital do Piauí, ele participa do ato “Vamos Juntos pelo Brasil e pelo Piauí”, às 18h, na Arena do Povo, antigo Cidade Folia, onde deverá participar milhares de pessoas.

Morre Bita do Barão, o Pai de Santo mais famoso do Maranhão

 

bita
Wilson Nonato de Souza, o Bita do Barão, 87 anos/Foto: Reprodução

Wilson Nonato de Sousa, o Bita do Barão, 87 anos, morreu no inicio da tarde desta quinta-feira (18), em Teresina, capital do Piauí. O Pai de Santo mais famoso do Maranhão estava internado a vários dias, segundo a família com sérios problemas de saúde.

De acordo com último Boletim Médico, o pai de santo morreu por volta 12h40. Ele estava internado havia 10 dias devido a uma infecção pulmonar, agravando para um problema renal e de pressão alta.

O seu quadro de saúde se agravou ontem quarta-feira (17), ainda na UTI. A pedido da família, Bita do Barão, seria removido para um apartamento onde aguardaria a liberação para retornar para cidade de Codó, no Maranhão, numa UTI móvel.

De acordo com familiares Bita do Barão estava consciente quando da sua internação. Porém os médicos ao examiná-lo haviam informado da gravidade do seu estado de saúde.

IMG-20190418-WA0039

Deputado Fábio Macedo pede desculpas pela confusão que se envolveu no PI

 

IMG-20190309-WA0069
O cantor Léo Cachorrão e o deputado Fábio Macedo/Foto: Reprodução

A detenção e condução do deputado do Maranhão, Fábio Macedo (PDT), na madrugada deste sábado (9), em Teresina, capital do Piauí, continua repercutindo principalmente nas redes sócias.

De acordo com as informações, ele foi conduzido à delegacia após se envolver numa briga com o cantor Léo Cachorrão, durante uma festa na capital piauiense. Na confusão ele teria lesionado um musico na altura da testa, e durante a condução um policial militar foi ferido na mão.

Vídeos e áudios do momento da ação policial se espalharam rapidamente em na internet e redes sociais. Além das acusações de agressão contra o parlamentar, um áudio registra graves ameaças contra policias, atribuídas ao parlamentar.

Segundo o Portal GP1, ao ser ouvido na unidade policial onde foi registrada a ocorrência, Léo Cachorrão informou que a confusão começou por volta das 3h40 da madrugada, quando se apresentava e o deputado pediu para cantar uma música sendo permitido. Mas, quando Fábio Macedo pediu para cantar novamente e ele negou, o deputado teria se irritado e atirado um copo em sua direção que atingiu um dos músicos na testa, que foi levado a uma unidade de saúde em seguida também prestou depoimento na delegacia.

Em principio o deputado seria autuado em flagrante, mas o procedimento acabou se limitando a um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência), neste caso o acusado é liberado após pagamento de fiança.

Na tarde deste sábado (9), o deputado Fábio Macedo, usou as redes sócias para se desculpar com seus eleitores e o povo do Maranhão. Ele atribui o episódio a problemas de depressão e alcoolismo.

nota

nota2