CONASS apoia Anvisa em vacinar crianças de 5 a 11 anos

A liberação da vacina contra a covid-19 pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) nesta quinta-feira, dia 16, para crianças de 5 a 11 anos, tem apoio do CONASS (Conselho Nacional de Secretários de Saúde), presidido por Carlos Lula (Secretário de Saúde do Maranhão).

A vacina que será aplicada é a da Pfizer e serão duas doses com três semanas de intervalo entre elas. Atualmente, a vacina estava apenas autorizada para maiores de 12 anos.

Não há informações sobre o inicio da distribuição e aplicação das vacinas.

Aprovado importação e uso das vacinas Sputnik V e Conavaxin

Do Uol

A Anvisa aprovou nesta sexta-eira, dia 4, a importação e o uso das vacinas Convaxin e Sputnik V no Brasil. A avaliação ainda esta sendo feita neste parte pela agência reguladora.

Destaco que fica autorizada a importação excepcional e temporária do seguinte quantitativo, correspondente a doses para imunização de 1% da população nacional, dentro do cronograma enviado pelo Ministério da Saúde: 4 milhões de doses.”, Alex Machado Campos, diretor da Anvisa.

Há cerca de duas semanas, mais documentos sobre a Sputnik V foram entregues pela União Química, representante no Brasil, e pelo Fundo Soberano Russo, responsável por disponibilizar o imunizante. Aqui mais informações

Indiano com suspeita de Covid-19 encontra-se internado em São Luís

Barra Torres sofrerá pressão na CPI sobre liberação de Sputnick V

Do Uol

Antonio Barra Torres, diretor-presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), será ouvido nesta terça-feira, dia 11, na CPI da Covid no Senado. A expectativa é que seja pressionado para explicar prazos de liberação de vacinas.

No contexto da liberação de vacinas a relacionado à Sputnik V deverá suscitar grande parte da discussão.

O governo do Maranhão pleiteou através de Ação Judicial e ontem o ministro do STF, Ricardo Lewandowisck, deu 48 horas, para a Anvisa informar, sobre documentos e análise em definitivo sobre autorização da importação da vacina Sputnik V.

ANVISA tem 48 horas para se manifestar sobre a Sputnik V

O ministro do STF, Ricardo Lewandowski, deu 48 horas nesta segunda-feira, dia 10, para que a Anvisa informe, sobre documentos e análise definitiva de autorização da importação da vacina Sputnik V.

A decisão atende ação ajuizada do Maranhão, que havia originalmente pedido ao STF autorização para importar a vacina russa, mesmo sem esta ter sido aprovada pela Anvisa.

Lewandowski, já havia decidido que caso, a Anvisa permanecesse em silencio, o estado poderia proceder à importação. 

Pedidos semelhantes foram feitos também pelos os estados do Ceará, Amapá e Piauí.

‘..irei aguardar manifestação técnica de cientistas..”, Dino sobre decisão da ANVISA

O governador Flávio Dino (PCdoB), usou as redes sociais na manhã desta terça-feira, dia 27, para dizer o que fará após o posicionamento contrário da ANVISA à importação e uso da vacina Sputnik, “irei aguardar manifestação técnica de cientistas brasileiros e russos”.

“Sobre decisão da Anvisa quanto à vacina Sputnik, irei aguardar manifestação técnica de cientistas brasileiros e russos. Posteriormente, teremos reunião com governadores da Amazônia e do Nordeste para avaliar fundamentos técnicos, a serem apresentados ao STF e à própria Anvisa”, disse Dino no twitter.

Um total de 14 estados tem interesse em adquirir a Sputnik, entre eles, o Maranhão. A vacina está sendo utilizada em mais de 60 país, inclusive 4 na America do Sul: Argentina, Paraguai, Venezuela e Bolivia.

ANVISA é contra importação e uso da vacina Sputnik V

Do Uol

Os diretores da Anvisa rejeitaram na noite de segunda-feira, dia 26, a importação e o uso da vacina russa Sputnik V pelo Brasil.

O relator Alex Machado Campos apontou a “falta de documentação” e os possíveis riscos do imunizante à saúde.

O colegiado se reuniu hoje para cumprir decisão do ministro do STF, Ricardo Lewandowski, que deu 30 dias para que a agência reguladora decidisse sobre o uso do imunizante.

A Anvisa chegou a recorrer do prazo, que vence na quinta-feira, dia 28, mas o ministro indeferiu o pedido.

Dino aguarda que ANVISA decida positivamente sobre Sputink V

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), em entrevista à CNN nesta segunda-feira, dia 26, que espera que ANVISA decida em reunião hoje a liberação a importação da Sputink dentro da Lei.

“.. esperamos que aja uma decisão correta dentro dos temos da Lei. Há de fato estranheza, nossa com tudo isso, a vacina AstraZeneca é cercada de mais controvérsia que Sputnik internacionalmente..”, disse Dino.

Hoje o ministro do STF, Ricardo LewandowiscK, a exemplo da decisão concedida ao governo do Maranhão sobre a importação da Sputinick V, também autorizou o governo da Bahia importar o imunizante russo.

Cerca de 14 estados já solicitaram também a vacina à Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa.

Anvisa se reunirá hoje após STF negar prorrogação para aprovação da Sputink V

Do Conjur

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), se reunirá nesta segunda-feira, dia 25, para decidir sobre a aprovação da SputinK V, após ministro do STF, Ricardo Lewandowski, negar prorrogação do prazo que acaba no próximo dia 28.

“.. o elastecimento do prazo pretendido pela Anvisa não só contraria a letra da Lei 14.124/2021, como também o seu espírito, eis que sua edição foi motivada pela exigência de dar-se uma resposta célere aos pedidos de aprovação das vacinas já liberadas por agências sanitárias estrangeiras e em pleno uso em outros países (..) vencido o prazo definido pelos legisladores, sem manifestação da Agência, presume-se aprovada a vacina em processo de análise, salvo se, numa legítima inversão do ônus argumentativo, esta decidir, de forma tecnicamente motivada, pela desaprovação de seu uso no Brasil..”, destaca a decisão. 

Lewandowski manteve hoje a decisão que autoriza o Maranhão importar Sputnik V, se a Anvisa não se manifestar sobre o imunizante dentro do prazo máximo de 30 dias, que começou dia 29 de março. 

“O Maranhão está pedindo o que está na Lei”, Dino sobre ação no STF para adquirir Sputnick V

O governador Flávio Dino nesta sexta-feira, dia 23, informou que entrou com ação no STF pedindo a manutenção da data de 28 de abril, para que a Anvisa se posicione sobre a vacina Sputinicki V.

Medida do governo se deu em razão da solicitação do governo Bolsonaro através da Anvisa, que pediu também oa STF a prorrogação do prazo.

“.. o Maranhão está pedindo é aquilo que esta na Lei 14124/2021, nós não entramos com ação judicial sem que esteja dentro da legalidade..”, disse Dino.