“Não bateu o martelo quanto a data”, Siqueira sobre Alckmin no PSB

Do Uol

Com objetivo de ser candidato a vice-presidente na chapa encabeçada por Lula, o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, acertou nesta segunda-feira, sua filiação ao PSB, a informação é de Carlos Siqueira, presidente nacional do partido.

“Tivemos uma conversa muito boa com ele [Alckmin]. Mais uma, né? Ele disse que o caminho natural dele é o PSB e praticamente ficou selado o ingresso dele, mas vai decidir uma data. Não bateu o martelo quanto à data (..) Quando ele disse que o caminho natural é aqui, é porque vai acontecer. Nunca tivemos muita dúvida da opção dele. Ele sabe que aqui é sempre muito bem-vindo. Todos nós já demos as boas-vindas a ele (..) Alckmin passa a ser o nosso candidato a vice”, mas, “para oficializar, é preciso que o candidato à Presidência o faça”, disse Siqueira.

Da reunião também participaram com presenças de Alckmin e Siqueira contou ainda com as participações o ex-governador de São Paulo Márcio França (PSB), do prefeito de Recife, João Campos (PSB), e do presidente do diretório paulista do PSB, Jonas Donizette.

Siqueira diz que PSB errou no impeachment de Dilma Rousseff

Do Uol 

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, disse nesta quinta-feira, dia 17, que o partido errou ao apoiar o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), em 2016. Mas, ressaltou que o PT também errou na articulação.

“Temos uma autocrítica: foi impensado e fomos empurrados (..) O PSB não foi buscado pelo presidente do PT na época, o Rui Falcão. Ele não me deu um telefonema”, disse Siqueira.

Durante o impeachment o PSB tinha 32 parlamentares na Câmara Federal, 29 votaram a favor da saída de Dilma Rousseff. Não foram registradas abstenções ou ausências.

Flávio Dino volta se encontrar com o Presidente Nacional do PSB

 

flavio Dino e Carlos Siqueira
Foto: Reprodução

O governador Flávio Dino (PCdoB) voltou se reunir nesta quinta-feira (13), com a cúpula do PSB, um dos partidos da base de apoio do seu governo no Maranhão. Dessa vez o encontrou com o presidente nacional da partido Carlos Siqueira aconteceu em Brasília.

psbTambém participaram da agenda política o ex-governador de São Paulo Márcio França e pelo líder do partido na Câmara Alexandre Molon. As conversas giram em torno das eleições de 2022.

Para alguns analistas políticos o PSB poderia ser uma alternativa partidária que tornaria a provável candidatura de Flávio Dino para presidência da republica em 2022 mais competitiva. O interesse do PSB em ter o governador do Maranhão nos seus quadros para disputar as eleições não é de agora, inclusive defendido pelo próprio Carlos Siqueira presidente do PSB. (Com informações do Blog Marrapá)

Flávio Dino se reúne com presidente nacional do PSB e o ex-governador de São Paulo

 

Flávio Dino e PSB
Márcio França ( ex-governador de São Paulo), Flávio Dino (governador do Maranhão) e Carlos Siqueira (presidente Nacional do PSB)/Foto: Reprodução

“Bom diálogo hoje com o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, e com o ex-governador de São Paulo, Márcio França. Conversamos sobre a frente ampla em defesa do Brasil e sobre projetos no Maranhão” governador Flávio Dino.