Distribuição da Janssen começa nesta sexta-feira dia 25 no Maranhão

O primeiro lote de vacinas da Janssen chegou ao Maranhão nesta quinta-feira (24), são 42.100 doses. Também chegou mais um lote da CoronaVac, com 81.000 doses. 

Os imunizantes começam ser enviados aos municípios nesta sexta-feira (25), iniciando pelas cidades da Grande Ilha: São Luís, Raposa, São José de Ribamar e Paço do Lumiar. 

Por orientação do Ministério da Saúde, as vacinas Janssen, de dose única, serão destinadas a 4,7% das pessoas com comorbidade e pessoas com deficiência permanente.

A vacina da Jassen será distribuída na proporção de 30% para São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa e 70% para Imperatriz, Balsas, Caxias, Bacabal, Pinheiro, Coroatá, Açailândia, Santa Inês e Presidente Dutra.

A CoronaVac será distribuída para os 217 municípios para trabalhadores da Educação do Ensino Superior e pessoas com comorbidade e com deficiência permanente. Caso os municípios já tenham contemplado esses grupos, a campanha pode avançar por faixa etária, por ordem decrescente. 

O Maranhão totaliza 3.864.270 doses recebidas, sendo 1.304.540 da CoronaVac, 2.273.100 da AstraZeneca, 244.530 da Pfizer e 42.100 da Janssen.

Vacina Janssen será distribuída para 13 municípios no Maranhão

A Comissão Intergestores Bipartite aprovou nesta sexta-feira (11), a distribuição da vacina Janssen na proporção de 30% para a Grande Ilha (São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa) e 70% para os municípios de Imperatriz, Balsas, Caxias, Bacabal, Pinheiro, Coroatá, Açailândia, Santa Inês e Presidente Dutra.

De acordo com o Ministério da Saúde o público prioritário da vacina são pessoas com comorbidades, deficientes permanentes e trabalhadores de educação do ensino básico.

Se os municípios que receberem o imunizante já tiverem concluído a vacinação deste público, poderão prosseguir com a imunização da população geral, por faixa etária, em ordem decrescente a partir de 59 anos.  

Na reunião foi definido também que as equipes da Coordenação Estadual de Imunizações seguem prestando apoio no planejamento e supervisão aos municípios que receberão as doses da Janssen.

As três milhões de doses da vacina da Janssen que, devem chegar ao Brasil na semana que vem, com prazo de validade até 27 de junho.

Hoje também o governador Flávio Dino anunciou a abertura de mais postos de vacinação contra a Covid-19 durante o mês de junho, ampliando o Arraial da Vacinação.

A idade também diminuiu, sendo agora pessoas com 29 anos já liberadas para imunizar.

Novas medidas anunciadas – 11/06/2021

ARRAIAL DA VACINAÇÃO

Grande Ilha
Drive-thru no Shopping Pátio Norte
Público: 29 anos ou mais
Das 19h de sexta (11) até 12h de domingo (13)

Timon
Drive-thru no Shopping Cocais
Ginásio Francisco Carlos Jansen
Público: 50 anos ou mais
Das 8h às 18h de sábado (12).

MEDIDAS VIGENTES ATÉ 21 DE JUNHO

Eventos com até 100 pessoas

Realização dos eventos: até 23h

Administração pública estadual: 50% da capacidade

Igrejas: 50% de capacidade

ILHA DE SÃO LUÍS

Grupo de risco vacinado poderá retornar ao trabalho após 30 dias (exceto gestantes). Setores público e privado

Comércio e indústria entre 9h e 21h

Bar e restaurante: até 23h

Supermercados: das 6h à 0h

Supermercados, academias, salões, bares e restaurantes: 50% de capacidade

APOIO À POPULAÇÃO

Distribuição de mais 11 mil cestas básicas na segunda-feira (14). Municípios contemplados: Alto Alegre do Maranhão, Cantanhede, Matões do Norte, Paço do Lumiar, Peritoró, Pirapemas, São Mateus do Maranhão e Timbiras.

Dino pede ao embaixador dos EUA intermediação junto as vacinas Pfizer e Janssen

Durante reunião virtual sexta-feira, dia 5, do Consórcio da Amazônia Legal com o embaixador Todd Chapman dos EUA, o governador Flávio Dino solicitou que sinalize aos laboratórios Pfizer e Janssen que os estados da Amazônia Brasileira possuem interesse em adquirir diretamente vacinas contra a Covid-19.

“.. se for possível sinalizar a fornecedores que nós desejamos comprar vacinas. Todos os nove estados têm endereçado essa demanda aos grandes fabricantes e com avanço do plano de vacinação dos Estados Unidos, queremos crer que talvez seja possível esse esforço de diplomacia. Nós temos os recursos disponíveis em cada um dos estados (..) Não temos intenção de concorrer com o PNI, queremos complementar o PNI, porque consideramos que em um país continental como o nosso, com 210 milhões de pessoas, 25 milhões só na Amazônia Legal, temos uma necessidade muito elevada”, afirmou o governador Flávio Dino, presidente do Consórcio da Amazônia Legal. 

O embaixador dos EUA informou que acompanha a situação e está à disposição dos estados para auxiliar diplomaticamente na situação

“Estamos completamente abertos para poder oferecer vacinas do mundo, com a tecnologia mais moderna que existe. Queremos trabalhar com vocês, queremos cumprir com as normais legais do país, e vocês terão todo acesso a essas empresas. Entendo completamente que essa é a prioridade número um para um governador agora, a saúde da sua gente”, respondeu Todd Chapman.