Bolsonaro dá “aula” de como receber propina

Da Revista Fórum

O presidente Bolsonaro nesta, quarta-feira, dia 27, durante entrevista a uma rádio com transmissão na internet, no intervalo comercial, mas com as imagens online no ar, ele fala da tarifa de pedágios, e explica como se recebe propina sem ninguém saber.

“.. O pedágio de moto no Paraná é R$ 9. Agora, o que eu apanho por causa disso… Pra mim é fácil… ‘Manda um sapato número 43 pra mim, meu número aqui, tá? Um beijo! Pronto, resolveu! Chega o sapato número 43 cheio de notinha de R$ 100 verdinha dentro..”, disse Bolsonaro.

Denuncias de corrupção coloca governo Bolsonaro no ‘olho do furacão’

Da Folha de SP

Caiu como uma bomba a denuncia publicada na Folha de SP, que o governo Bolsonaro, através do Ministério da Saúde, negociou a compra de vacinas contra a Covid-19 em troca de propina.

Um representante da empresa Davati Medical Supply disse que recebeu a proposta de pagamento de US$ 1 (dolar) por dose para assinar o contrato.

“.. não avança dentro do ministério se agente não compusesse com o grupo, que existe um grupo que trabalha só dentro do ministério, se a gente conseguisse algo a mais tinha majorar o valor da vacina, que a vacina teria queria que ter um valor diferente do que da proposta que a gente tava propondo..”, disse o representante da empresa.

Mensagens da negociação teriam sido realizadas entre Roberto Ferreira Dias (diretor de logística do Ministério da Saúde), Herman Cardenas (que aparece como CEO da empresa) e Cristiano Alberto Carvalho, que se apresenta como procurador dela.

Aécio Neves usa ‘ataque como defesa’ ao falar sobre Operação da PF

 

Aécio
Senador Aécio Neves(PSDB)/Foto: Pedro Ladeira

O senador Aécio Neves (PSDB), se posicionou após a Operação Ross realizada nesta terça-feia (11), pela Polícia Federal que teve ele e sua irmã como principais alvos. Réu no STF (Supremo Tribunal Federal), voltou tentar desqualificar os executivos da JBS que o acusam de receber propina do grupo empresarial e comprar apoio político.

Com medo de não obter sucesso na sua reeleição para o senado, Aécio Neves disputou e conseguiu uma das vagas para Câmara Federal, o que lhe garante certa tranquilidade frente às investigações e processos que responde. O senador classificou de desnecessária a operação da policia federal e disse ser o maior interessado no esclarecimento de todas acusações contra ele.

Tucanos dos mais e menos bicudos, já não escondem o desejo de defenestra-lo do PSDB, após mais esse escândalo.