Elite saboreia chacota de Bolsonaro, com gargalhadas de Temer e Cia

Um vídeo com representantes da elite brasileira fazendo chacota de Bolsonaro está viralizando nas redes sociais nesta terça-feira, dia 14, revelando a verdadeira fase dos ricos do país.

O vídeo foi gravado após a realização das manifestações antidemocráticas, realizadas no dia 7 de setembro, em apoio ao presidente.

Entre os presentes destaca-se o ex-presidente Temer, que após a repercussão negativa e aumento do risco de abertura de impeachment do presidente, após as manifestações do dia da independência, atuou como bombeiro e pela segunda vez salvou a pele de Bolsonaro.

O imitador é André Marinho, filho do empresário Paulo Marinho, pré-candidato do PSDB ao governo do Rio. Também no vídeo aparece João Saad, presidente do grupo Band; o ex-prefeito de São Paulo e presidente do PSD, Gilberto Kassab, e ainda, o apresentador e diretor da GloboNews, Roberto D’Ávila.

Bolsonaro recua e diz de falas do dia 7, “foi sem querer querendo”

O presidente Bolsonaro, num gesto de recuo aos arroubos golpistas divulgou nesta quinta-feira, dia 9, uma declaração escrita que chama de ‘Declaração a Nação’, que nunca teve intenção de agredir nenhum dos poderes.

O ex-presidente Michel Temer, foi o mediador da tentativa de baixar a temperatura entre os poderes, após os atos do 7 de setembro, com defesa de pautas consideradas antidemocráticas e ataques ao Judiciário e ministros do STF.

Declaração à Nação

No instante em que o país se encontra dividido entre instituições é meu dever, como Presidente da República, vir a público para dizer:

1. Nunca tive nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes. A harmonia entre eles não é vontade minha, mas determinação constitucional que todos, sem exceção, devem respeitar.

2. Sei que boa parte dessas divergências decorrem de conflitos de entendimento acerca das decisões adotadas pelo Ministro Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito das fake news.

3. Mas na vida pública as pessoas que exercem o poder, não têm o direito de “esticar a corda”, a ponto de prejudicar a vida dos brasileiros e sua economia.

4. Por isso quero declarar que minhas palavras, por vezes contundentes, decorreram do calor do momento e dos embates que sempre visaram o bem comum.

5. Em que pesem suas qualidades como jurista e professor, existem naturais divergências em algumas decisões do Ministro Alexandre de Moraes.

6. Sendo assim, essas questões devem ser resolvidas por medidas judiciais que serão tomadas de forma a assegurar a observância dos direitos e garantias fundamentais previsto no Art 5º da Constituição Federal.

7. Reitero meu respeito pelas instituições da República, forças motoras que ajudam a governar o país.

8. Democracia é isso: Executivo, Legislativo e Judiciário trabalhando juntos em favor do povo e todos respeitando a Constituição.

9. Sempre estive disposto a manter diálogo permanente com os demais Poderes pela manutenção da harmonia e independência entre eles.

10. Finalmente, quero registrar e agradecer o extraordinário apoio do povo brasileiro, com quem alinho meus princípios e valores, e conduzo os destinos do nosso Brasil.

DEUS, PÁTRIA, FAMÍLIA

Jair Bolsonaro
Presidente da República federativa do Brasil

Livro “Tchau Querida, O Diário do Impeachment” mostra Temer como grande conspirador

Brasil 247 – O ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, preso pela Lava Jato, concluiu o livro que conta os bastidores que levaram ao impeachment da presidente eleita Dilma Rousseff, em 2016.

Segundo a Coluna Radar, da revista Veja, “Cunha conta em detalhes como o vice de Dilma atuou ativamente para tomar o lugar da petista e “é pintado como o grande conspirador” responsável pelo golpe parlamentar. 

O livro-bomba “Tchau Querida, O Diário do Impeachment” terá 740 páginas e irá “revelar detalhes aterradores dos conchavos que marcaram a queda da petista”. A obra também traz detalhes sobre a participação de Rodrigo Janot, Sergio Moro, do deputado e atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) no golpe. 

No livro, Cunha afirma que Maia era  “um personagem desesperado pelos holofotes do impeachment de Dilma” e pleiteava assumir a relatoria da Comissão Especial do Impeachment. Cunha, porém acabou vetando o nome do democrata por achar que ele não teria forças para levar o processo adiante.

O livro está em fase final da revisão de texto, apesar da editora que lançará a obra ainda não ter sido definida. As negociações para a publicação estariam mais avançadas com a Matrix Editora.

Sarney e Temer cancelam participação em ato contra ameaças à democracia

 

sarney e temer
Foto: Reprodução

Os ex-presidente José Sarney e Michel Temer desistiram de participar do ato que ocorrerá na proxima sexta-feira (26), em defesa da Democracia.

De acordo com a coluna da Monica Bergamo Monica Bergano, segundo eles o movimento se tornou um ato político contra Bolsonaro.

O ministro Dias Toffoli, presidente do STF, também não vai mais participar.

“Eu jamais apoiei ou fiz empenho pelo golpe”, Temer sobre impeachment de Dilma

 

golpe
ex-presidente Michel Temer, no Roda Viva/Foto: Reprodução

Declaração do ex-presidente Michel Temer (MDB), na noite de ontem segunda-feira (16), durante entrevista no Program Roda Viva na TV Cultura, em que usa a palavra ‘golpe’ duas vezes para se referir ao impeachment  de Dilma Roussef foi uma especie de ‘pedido de desculpas e reconhecimento histórico da verdade’.

Ele ainda reforçou a ocorrência do ‘golpe’ ao admitir que se Lula tivesse assumido a Casa Civil, o impeachment provavelmente não ocorreria. Segundo Temer, o ex-presidente tinha boa articulação política “Lula tinha bom contado com o Congresso”.

Michel Temer seria chefe de organização criminosa com 40 anos de atuação

 

michel_temer784_coronel_lima
Cel. Lima e Michel Temer/Foto: Reprodução

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal informaram, que o ex-presidente Michel Temer e seu amigo João Batista Lima Filho o (Cel. Lima), presos nesta quinta-feira (21), em mais uma etapa da Lava-Jato no Rio de Janeiro, fazem parte de uma organização criminosa que atua a 40 anos, e que teria faturado algo em torno de R$ 1,8 bilhões.

As investigações apontam o ex-presidente Temer como chefe da organização criminosa e o cel. Lima o operador, eles teriam operado esquemas de propina, mesmo em meio as ações da Lava-Jato, até ano passado, quando ainda estava no exercício do mandato. O cel. Lima seria o operador d

Leia a íntegra da determinação das prisões pelo juís Marcelo Bretas

Michel Temer estará em São Luís dia 18 na entrega do Complexo Deodoro

 

deodoro 3
Foto: Reprodução

O Complexo Deodoro, que compreende ainda as alamedas Gomes de Castro e Silva Maia e o primeiro trecho da Rua Grande, em São Luís, deverão ser entregues no próximo dia 18 de dezembro. O presidente Michel Temer e Sérgio Sá (Ministro da Cultura), já teriam confirmado presença na solenidade.

Kátia Bogéa, presidente do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), órgão ligado ao governo federal responsável pelas obras, realizadas em parceria com a Prefeitura de São Luís, acompanhada do prefeito Edivaldo Holanda Jr. vistoriou na manhã deste sábado (1º), o local que está em fase de conclusão.

Em setembro deste ano, o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, esteve na capital maranhense também vistoriando o canteiro de obras que faz parte do PAC- Cidades Históricas.

ENTREVISTA COM KÁTIA BOGÉA (IPHAN)

Como no Maranhão tem alguns que mantém certa tradição em posar de ‘pai da criança quando é bonita’, não será nenhuma surpresa se aparecerem por lá algumas figuras que não vão à Deodoro a anos ou décadas.

 

deodoro 1